Nada em você o que significa

Outro exemplo: Vamos dizer que você tem um filho ou uma filha, o professor trata ele mal só por causa da religião ou da aparência dele, aí você vai na escola tirar satisfação, se a escola não fizer nada, você vai fazer um 'escândalo' e procurar pelos direitos de cidadão que o seu filho tem.(가정해 봅시다) 아이는 ... Bruce gritou saindo da sala deixando você sozinha. Você não entendia, era só um pato, se fosse Damian pedindo você sabia que Bruce não diria não. Você desde pequena queria ter um patinho mas sempre recebe um não, seus irmãos sempre dizem não Bruce diz não mas sua mãe sempre diz sim, problema que Bruce não deixa você falar com ela. Em inglês, a expressão de nada é traduzida para “you are welcome”, que ao pé da letra significa “você é bem-vindo”. Também pode ser expressa como “it’s nothing!”, que significa “não é nada!”. Na prática, funcionam com o mesmo propósito. Como se fala “de nada” em espanhol? Já em espanhol, de nada pode ser ... Agora veja algumas expressões em espanhol com 'nada' e 'nadie': no es nada [Mi vida no es nada sin ti.] antes de nada = antes de cualquier cosa como si nada = sin dar la menor importancia [Hablan de milenios como si nada.] en nada [Quiero un día o un par de horas sin pensar en nada.] Hoje em dia você com certeza já ouviu o termo Anime, por aí. Mas apesar de ser um termo popular, nem todos sabem qual é o seu real significado. Anime ou animê (como é dito no Brasil) é o nome dado para o tipo de desenho a nimado produzido no Japão. A origem da palavra anime é incerta, de uma forma geral, o termo significa “animação ... O símbolo de Nível de Língua se refere a sua proficiência na língua na qual você está interessado(a). Definir o Nível de Língua ajuda os outros usuários a lhe enviar respostas mais completas e de fácil compreensão. Você também pode simplesmente responder “un placer”, que mostra que foi ótimo ajudar a pessoa. Não diga “el placer es mío”. Ao pé da letra, a expressão significa “o prazer é meu”, e assim como 'mucho gusto', é mais adequada para apresentações. Enquanto, em português, dizemos de nada – de modo nenhum (você incomodaria), do latim rem natam – em inglês é comum indicarmos, após o agradecimento, que o solicitante tem o sinal verde sempre acesso para fazer um pedido, seja qual for a sua natureza. Outra expressão é I’m just chillin’, que quer dizer dizer que você está apenas relaxando, não está fazendo nada. Então, da próxima vez que sua mãe perguntar o que você está fazendo, diga a ela, I’m just chillin’. Pelo menos ela vai saber que você está aprendendo inglês. Se você tentar traduzir isoladamente o que a expressão significa, como resultado você irá encontrar: “você é bem-vindo”. Quando, semanticamente, para eles o significado será: DE NADA, como anteriormente você já havia sido informado. Logo, internalize a expressão junto ao significado e esqueça as palavras isoladas aqui.

Era uma vez...uma internet sem velhada!

2020.10.21 06:41 theInjusticeamongus Era uma vez...uma internet sem velhada!

Eu ainda sou do tempo em que a internet era uma espécie de submundo. Um escape. Apenas os mais jovens a usavam, pouca gente a tinha instalada em casa, e ficar online, nem que fosse só por 1 horinha, dava uma pica do caralho. Era o ponto alto do dia de qualquer criança e adolescente, desfrutar da sua horinha diária de conexão. Sim, porque era caro. 1 horinha por dia ficava-te aí nuns 20 euros por mês. Não tenho bem certeza, pois não era eu que a pagava. A velhada mal sabia o que era a internet, portanto tava-se bem. Não tinhamos de ter cuidado com o que publicávamos, nem tinhamos de ler o que o gang do AVC pensava. Era uma época em que os reumatoides guardavam o lado mais sombrio dos seus pensamentos para eles mesmos. Não te podiam convidar para jogos do facebook, e tava-se bem.

Este post vai ser um pouco longo. Espero que não se aborreçam. Talvez sirva para dar a conhecer algo de novo aos mais jovens, e ajudar os mais old school a recordaros bons velhos tempos. Se possível, partilhem também experiências que tenham tido quando a internet ainda era um dinossauro.

Internet nas escolas

As escolas têm computadores com ligação à internet desde inícios e meados dos anos 90. Nos intervalos podias utilizá-los. Essa utilização consistia em fazeres uma pesquisa random num motor de busca. "Tartarugas ninja", por exemplo. Depois vias as fotos. Sem supervisão parental, pesquisavas porno. Mas basicamente era isso. Não havia mesmo muito para fazer.

Lentidão

Havia horas em que a internet não se mexia. Dependia muito da quantidade de pessoas online. Tinhas de ser estratégico. Se fosses às 9 da noite, por exemplo, podias ter de esperar 15, 20 minutos para carregar uma simples página web. Um download de 5 megas levava facilmente meia hora, e era se a net estivesse boa. 5 megas era mais ou menos uma música.

Antes do Google

Google não existiu até 98, e mesmo a sua popularidade só veio mais tarde. Portanto, aí até 2000 o que se usava era o Altavista. Yahoo também era muito popular, e em Portugal os preferidos eram o Sapo, Aeiou e Clix, para tudo, mesmo pesquisas.

Antes do Youtube

Sinceramente, eu só soube o que era streaming aí por volta de 2004. Ir a um site e ver videos online não era prática comum. Nem havia nada que fosse muito popular. Pelo menos que me lembre. O Metacafe era o mais conhecido. Era tipo Youtube, mas muito menos popular. Portanto, não havia nenhum site deste género que toda a gente usasse . Dailymotion também tornou-se popular durante um curto período de tempo. Mas ainda hoje o utilizo para encontrar videos que o Youtube remove constantemente. Aconselho a toda a gente.

Porno

Nos anos 90 era mesmo só ir a sites tipo o da Playboy e ver gajas nuas. Resumia-se a isso. Fotos de gajas. Não se usava cá sites com vídeos. Víamos umas mamas e estava a andar. Naquela época ver mamas era de loucos. Acho que hoje em dia para sentires a emoção de ver mamas na internet nos anos 90 terias de encontrar um OVNI com ET's lá dentro. A banalização matou muitas emoções.
Depois em inicios de 2000's o que havia era sites tipo pornhub, mas com clips super curtos. 30, 40 segundos. Se algo te captasse a atenção depois tentavas sacar os filmes inteiros.

eMule

Era o que se usava para sacar merdas. Basicamente, colocavas um filme a sacar hoje, com alguma sorte para a semana estava completo. Mas isto já é mais recente. Em Portugal usou-se muito entre 2004 e 2006. Nos anos 90 e inicios de 2000 não se costumava sacar cenas. Ocasionalmente alguém partilhava um video num chat ou fórum para um evento ou algo assim, mas pouco mais. Acredito que houvesse forma de se sacar, mas não era comum. Em vez de filmes no disco rigido, tinhas um porta cd's cheio de filmes e pornografia.

Chats Clix e Terravista

Entre finais de anos 90 e inicios de 2000's era o que estava a dar. Não tinhas de te registar, e havia sempre umas centenas de pessoas prontas a conversar. Podias ser uma pessoa diferente todos os dias. O conceito de "catfish" não existia, pois catfishing era a norma. Era bom para o engate e conversas porcas. Proporcionava-nos uma sensação de liberdade. Na altura era tudo muito menos controlado. Não tinhas problemas legais com o que dizias e fazias na net, e nem sequer eras banido. Dificilmente te baniriam do Terravista. Era agradável, mas todos os dias havia alguém que entrava só para dizer algo tipo: "SEUS FILHOS DA PUTA!!!!!!!!!!!!! VÃO PO CARALHO QUE VOS FODA". E como não era banido, ficavas a ver uma conversa amena sobre cursos universitários e lá pelo meio um troll que não parava de insultar toda a gente. Tipo:
User A: Então, e que curso queres tirar?
User B: Estou a pensar em psicologia
Troll: QUANDO EU TE VIOLAR TU É QUE VAIS PRECISAR DE PSICÓLOGO!!!!!!!
User A: Também gosto muito. A minha irmã tirou o mesmo curso. Para que universidade vais?
Troll: ELA VAI PRA UNIVERSIDADE DAS PUTAS AMESTRADAS!!!!
User B: Em princípio universidade do porto. E tu?
Troll: VAIS-TE PROSTITUIR À PORTA DA UNIVERSIDADE DO PORTO, SUA VACALHONA!!
User A: Eu vou para a universidade de Évora

E isto podia arrastar-se durante horas. Era o pão nosso de cada dia.

A primeira vez que falei com alguém online foi no chat de clix. Quando disse "Olá" e do outro lado recebi um "Olá", nem queria acreditar. Fiquei super entusiasmado e respondi "CHUPA-ME O CARALHO, SUA PUTA!". Não fiquem chocados. Eram outros tempos.

Internet Relay Chat

O IRC foi o peso pesado da internet tuga entre 97 e 2005. Era onde existia a maior concentração de Portugueses ao mesmo tempo. Cerca de 30 mil online durante a noite. Era uma rede de chats, com canais sobre praticamente todos os temas. De certa forma era muito semelhante ao reddit, uma vez que qualquer pessoa podia criar o seu próprio canal e tentar torná-lo popular. Depois escolhia os moderadores para o seu canal.
Uma cena interessante do IRC era que poder falar com pessoas online ainda era o primeiro atrativo. A cultura da devassa da vida privada ainda não existia, e o pessoal não andava desesperado por popularidade. A excitação estava em poderes comunicar com desconhecidos. Era uma cena nova, revolucionária. E como não tínhamos o dia todo para estar na internet tentava-se tirar o máximo partido.
Um termo que já foi muito popular, mas agora raramente se usa, é o "blind date". Basicamente, entravas, metias conversa com uma gaja, perguntavas de onde ela tecla e marcavas um encontro para amanhã. Quase sempre sem troca de fotografias. Isto hoje em não acontece.
Foi no IRC que conheci as minhas primeiras namoradas. Nessa altura ainda havia romance online, pois era novidade. Hoje em dia está demasiado banalizado. Já toda a gente experimentou tudo toneladas de vezes e as pessoas tendem a ficar-se mais pelos seus círculos sociais reais, em vez de se aventurarem com desconhecidos.
O IRC era vida. Era tipo guerra dos tronos. Lembro-me de ter feito chantagem com o dono de um canal para ele me passar a administração. Ele fundou o canal, mas eu é que o tornei popular. Ele esteve ausente uns meses, e quando voltou começou a querer impor as ideias dele, e eu fiquei a odiá-lo. Um dia recebi notificação que ele estava online, mas não no nosso canal. Fui ver em que canal ele estava e era o #gayengates. Fiz print e depois fiz chantagem. Tornei-me no lider absoluto do canal. Bons tempos.
No inicio da era da banda larga, como não havia muito para fazer, o comum era o pessoal usar a internet só mesmo para IRC. Basicamente, era só o que fazias. Sempre ligado. Mesmo quando desligavas, podias deixar uma shell do teu nick sempre on, registando todas as conversas. Se soubesses mirc scripting podias até criar bots. Utilizadores fantasmas que estavam sempre on e executavam comandos. Por exemplo, podias escrever, no geral, !tempo, e ele dizia-te o tempo. Ou então !ban zetoy, e ele bania o zé. Era fascinante estar num canal com centenas de pessoas a madrugada toda a trocar mensagens. Mais uma vez, tal e qual como o Reddit. A diferença é que era formato de chat, não de fórum.
Nesta época os chats clix e terravista também eram muito populares, mas o pessoal do IRC era uma beca snob para com o do clix e terravista, pois os do clix e terravista eram os incautos, que nem sabiam o que o IRC era. Eram os chats dos pobrezinhos. IRC era para quem já sabia um bocadinho mais de tecnologia, uma vez que exigia que conhecesses alguns comandos.
O servidor mais popular em Portugal é a PTnet. Já quase ninguém usa isto, sem ser gays. No estrangeiro, no entanto, ainda há servidores com milhões de utilizadores, mas é uma cena mais para programadores. Basicamente, cada servidor era o seu próprio universo de IRC. Tu podias ir a qualquer servidor, mas se quisesses estar no com mais Portugueses era o PTnet.

MSN

MSN era um mensageiro, tipo Skype. O que tinha sempre on era o IRC e o MSN. Geralmente falavas com o pessoal no IRC, e depois trocavam contactos. MSN era mais pessoal. Isto em inícios de 2000. A dada altura toda a gente que tinha internet tinha MSN. Era mais popular do que IRC. Era quase o equivalente a ter whatsapp.

NETMEETING

Era basicamente para bater pivias por webcam e ver mamas. Tipo Skype, mas servia apenas para video. Quando falavas com uma gaja no IRC e querias fazer "sexo virtual", pedias-lhe o netmeeting. Isto foi ainda antes do MSN. É uma merda dos anos 90 e inicios de 2000. Acho que já ninguém usa, a menos que sejam dementes.

TUGA NINJA

Tuga Ninja foi um dos eventos mais entusiasmantes da internet nacional. Era um jogo de porrada no site da CLIX. Tinhas uma sala de chat com muita gente on e desafiavas quem quisesses para um combate. Consoante ganhavas, ias subindo no ranking. Era isso que dava pica, tentar chegar ao topo. Era muito simplório: o adversário decidia como te ia atacar, e tu tinhas de adivinhar a decisão dele e escolher a defesa. O que tornava o jogo especial era a banda sonora dos ENA PA 2000(?) e o design dos personagens, que eram todos caricaturas de diversos espectros da sociedade tuga, como é o caso de taxistas e peixeiras.

HI5

Acho que toda a gente deve conhecer o hi5, e foi quando a internet começou a apodrecer e o IRC começou a morrer, aí por volta de 2005/2006. Tornou-se na rede "mainstream" em Portugal. Mas mainstream na altura não era o mesmo que mainstream agora. Mainstream agora significa que a tua avó usa. Mainstream na altura significava que toda a gente com internet tinha. A título de curiosidade: só aí a partir de 2006 é que internet começou a ser uma coisa que toda a gente tem em casa. Lembro-me de em 2003 só eu e mais duas pessoas na minha turma termos internet em casa. E nos anos 90 então era raríssimo. Geralmente os meus colegas filhos de pais finos é que tinham net. Eu tive aí em 95 pela primeira vez.
O hi5 era muita chunga, mas dava para arranjar umas quecas. Na altura era tudo mais fácil, talvez pela escassez e pela novidade. Conheci muita gaja por aqui, mas tirando isso não há nada de bom a dizer. Era lixo. Curiosamente, o HI5 começou a morrer quando a velhada começou a usar net e a inscrever-se. Depois os jovens migraram para o FB, por volta de 2009, enquanto o HI5 ficou para o reumático. Hoje o FB começa a ser cena de velho e o IG é o alvo de migração dos mais jovens. Daqui a mais 1 anito ou dois os velhos começam a popular o IG e os jovens fogem para outra rede.

Myspace

O Myspace marca a era de ouro das redes sociais. E foi uma era muito curta. Digo de ouro porque ainda não eram bem o cancro que são hoje em dia, e nenhuma rede social dominava TUDO, como acontece com o FB. Na verdade, as pessoas estavam espalhadas por diversas redes sociais, e cada rede tinha uma demografia específica. Também exibiam-se muito menos. Não era fotos nova todos os dias. Frequentemente era apenas uma foto de perfil.
Uma das particularidades do Myspace é que era muito voltado para música. Era a rede que os artistas utilizavam, e podias segui-los. Era uma rede mais "cool", digamos assim.
O Myspace ganhou popularidade em Portugal aí em 2006, e começou a morrer aí em 2009. Não era tão popular quanto o Hi5, mas a demografia era mais interessante. Basicamente, hi5 = tudo quanto é merda e Myspace = pessoal mais interessante, mais dado às artes e intelectualidade. Foi no Myspace que conheci as miúdas mais interessantes da minha vida. Não havia tantas, mas geralmente tinham mais conteúdo. Eram as gajas com quem podias falar de música e cinema.
Nesta época as redes sociais tinham um grau de popularidade perfeito: havia gente suficiente para teres com quem interagir, mas não ao ponto de até a tua avó e o periquito dela estarem presentes. Podias participar sem ter necessariamente de ter todas as pessoas da tua vida adicionadas. Era uma cena mais anónima.

Netjovens

O Netjovens é um bocado mais obscuro, mas durante um curto período gozou de um bom nível de popularidade em Portugal. Penso que o auge foi em 2007, depois foi vendido por 1 milhão de euros. Era uma rede tuga, criada por um só gajo num curto espaço de tempo, e até há uma reportagem sobre a venda:
https://www.youtube.com/watch?v=URJ1-buuScs
Como disse, antes de 2010 as pessoas estavam muito dispersas por diversas redes sociais. Não havia uma força dominante, e tu ias a diversos sites, para diversos tipos de demografia e conversa. O Netjovens era estilo HI5, mas um bocado mais interessante e menos popular. Não tão bom quanto Myspace, mas era mais uma plataforma de caça. Sim, as redes sociais até 2010 serviam para o engate. Era basicamente isso. Agora servem para a auto-promoção.
Confesso que não sei bem o propósito da venda do Netjovens. Que saiba o site morreu. Portanto quem pagou 1 milhão pelo mesmo não sei bem o que dele retirou.

Netlog

Da mesma era do do Netjovens, mas mais chunga. Mais uma vez, era para o engate. Tinha bue jogos, por isso até dava para um gajo se divertir. A qualidade demográfica era semelhante à do hi5, mas menos popular. Destacava-se por ter bue funcionalidades de entretenimento que o hi5 não tinha.

E pronto, depois disto é basicamente o que se vê hoje em dia: FB, Twitter, IG, TikTok. Aquilo que vocês já todos conhecem. A nível profissional tens mais oportunidades, mas no que toca a socialização as novas redes são piores a todos os níveis. Servem para engrandecimento do ego e pouco mais. Perdeu-se a componente da descoberta e interacção social.

submitted by theInjusticeamongus to portugal [link] [comments]


2020.10.21 04:46 isacd210 É até difícil de explicar

Acho que eu não tenho escolha a não ser criar um post meu, já que eu não acho nenhuma outra situação semelhante a minha na internet, o que faz sentido já que é muito difícil pra mim explicar minha situação direito, tem muita coisa. Também é tudo muito ridículo pra poder explicar. Ficou bem longo mas não tem como deixar muita coisa fora (eu tentei editar depois de escrever e ficou maior).
Eu cresci em casas pobres, quebradas e sujas, chiqueiros reais, com um pai abusivo e ambos pais negligentes. Na pré-adolescência até hoje eu desenvolvi problemas de ansiedade, paranoia e depressão que junto com minha ansiedade social que sempre tive, problemas com a aparência que minha situação financeira não ajudava (ia com farda velha e remendada pra escola, usava roupas velhas, esticadas ou apertadas, fora de tamanho, tive problemas com acne, caspa) e dificuldade em matérias, me fizeram deixar a escola no 9º ano seguindo anos isolado, sem ninguém já que fui perdendo os poucos amigos que tinha da infância, com meus problemas piorando ainda mais. Chega a ser ridículo e inacreditável, você acha que as coisas não podem ficar piores mas elas ficam e de maneiras absurdas e imprevisíveis.
Tive vários colapsos mentais ao decorrer dos anos que me fizeram parar em hospitais psiquiátricos algumas vezes sendo entupido de remédios ineficientes de diagnósticos confusos e tratamentos (ou falta de tratamento) que não serviram pra nada a não ser me traumatizar ainda mais com o quão precário são esses lugares, ainda mais no Brasil.
Além de serem negligentes em relação a mim e a minha irmã, meus pais têm costume de pegar animais pra adicionar a esse ambiente insalubre e atormentar com o seu mal cuidado. Já tive que presenciar um cachorro que vivia preso no quintal agonizar por vários dias e morrer na minha frente por causa de uma ferida que se recusavam a levar ao veterinário pra tratar e herdei a culpa por muito tempo por não ter feito ou não poder ter feito muita coisa com apenas ~13-14 anos na época. Eu me lembro muito bem de ter feito minha mãe prometer nunca mais pegar animal nenhum pra cuidar depois daquilo, quando eles (meus pais) não tem a responsabilidade de cuidar nem de si mesmo e lembro muito bem dela aceitando isso e mesmo assim, apenas alguns dias depois pegando uma cachorra pequena e repetindo o erro várias vezes, como se minha voz não valesse nada. Hoje eles têm ainda mais cachorros, uma não come direito e parece desnutrida e a outra tem um problema de coceira constante no ouvido e minha mãe de novo nunca leva pro veterinário não importa o quê.
Eu tenho um pai alcoólatra que quando se embriaga se irrita, ofende eu, minha irmã e minha mãe, grita e faz barulho, fala coisas grotescas e vergonhosas, e faz coisas constrangedoras também. Ele repete várias vezes o mesmo tema de ter que trabalhar pra dar de comer a gente, é horrível tem que ouvir isso do seu pai a sua vida inteira e ficar se sentindo como nada mais que um empecilho, literalmente um pai reclamando que tem que te manter vivo depois de te trazer ao mundo invés de te trazer aqui pra te deixar morrer de fome. Tudo isso enquanto você vive num casebre imundo caindo aos pedaços, tipo não é nem como se ele fizesse muito.
Eventualmente em um dos surtos dele eu simplesmente sai de casa e andei sem rumo no meio da noite, tentando fugir da situação, minha mãe me pegou e eu falei que não voltaria nunca mais pra aquele canto e ela por um tempo foi de acordo com isso, se mudamos umas duas vezes, ela fez parecer que ia se separar dele de vez, arranjando pensão e tudo mais, até ter um problema com um inquilino da última casa, que reclamando que ela não estava pagando os alugueis, nos expulsou da casa imediatamente fazendo a gente ter que voltar a morar com meu pai.
Minha mãe disse que havia pagado os alugueis e que o cara estava mentindo por algum motivo, que uns dias depois ele havia feito o mesmo com a vizinha de baixo do mesmo prédio que ele era dono, aparentemente pra reformar o prédio e porque uma parente dele ia morar numa das casas, mas minha mãe é muitas vezes desonesta e suspeita, ela mente descaradamente, faz promessas falsas, fala dos outros pelas costas com as amigas dela, é passivo agressiva, rouba dinheiro que eu ganho de avós e parentes e tento guardar, além de ser negligente e tentar defender isso, ficar com raiva quando tento lutar contra isso sozinho ou reclamo, como se estivesse certa.
Depois de ficar diante da bagunça da casa alugada do meu pai onde a gente teve que ficar apesar dos gritantes defeitos no imóvel como encanação suja, paredes literalmente caindo aos pedaços. Os defeitos decorrentes do mau cuidado dos meus pais como portas quebradas, chão empoeirado, arenoso e mau lavado, teias de aranha, móveis e eletrodomésticos quebrados acumulados e agora que a gente teve que se mudar de volta improvisadamente, caixas de papelão e móveis, eletrodomésticos e tudo mais acumulados no canto acumulando poeira, baratas e aranhas, impedindo passagem. Além da negligência comum em relação aos animais: xixi e cocô em todo lugar (além de que na época meu pai estava com quase uns 10 cachorros no quintal cuidando porque a cadela abandonada que meu vô mantinha na oficina dele havia dado cria e a cria dela havia dado cria, sem ninguém castrar os cachorros) eu perdi a paciência e fui parar num hospital mental de novo, o que foi ainda mais traumatizante que antes, a higiene do hospital era horrível, os pacientes cuspiam no chão, as vezes esqueciam de dar pasta pra escovar os dentes, roubavam suas chinelas, não tinha nenhuma atividade você ficava o dia inteiro na cama tomando remédios fortes ou parado no pátio que era cheio de lixo e comida jogada, comida essa que era horrível e eu tive que lidar com tudo isso durante o início da pandemia no começo do ano.
Quando eu sai eu parei de tomar os remédios porque estavam me dando problemas musculares, tremedeiras, lentidão e porque eu estava me sentido horrível em geral, eram muito excessivos (tinha três antidepressivos diferentes, com antipsicótico, estabilizador de humor e ainda mais remédios). Minha mãe havia dito que não ficaríamos nessa casa, que era só temporário e que a gente ia se mudar de novo mas como sempre isso não significa nada, além de que com a pandemia ficou difícil achar casa, já faz 8 meses que a gente tá aqui e os problemas só pioram. A casa não tem luz mais porque a instalação parou de funcionar e a gente tem que lidar com toda a bagunça no escuro durante a noite.
Lembra como eu falei que meus pais têm costume de trazer animais pra casa mesmo não tendo capacidade pra cuidar? Bem meu pai inventou até de trazer uma cabra e dois patos pra cuidar num lugar inadequado, a gente mora numa casa apertada de cidade, não é nem num sítio ou numa fazenda. Como sempre ele joga os animais num canto e mantêm eles presos, joga a responsabilidade e a bagunça em cima dos outros. Ele jogou a cabra num quintal de concreto e ela fica lá sozinha o dia inteiro, os patos ele colocou numa gaiola minúscula que fica imunda facilmente, com minha mãe custando a limpar, os patos piam e choram o dia inteiro. Estou planejando fazer um BO de maus tratos mas tenho um pouco de medo apesar de não ver alternativa.
E aqui estou eu sem saber o que fazer. Estou pensando em fugir de casa e virar mendigo porque acho a rua sinceramente mais confortável do que ficar aqui, a única outra opção que vejo é me suicidar, não aguento mais. Não tenho esperanças. Não tem nada que eu possa fazer que mude o comportamento pelo menos o da minha mãe, que ela ouça. É como interagir com uma porta, uma parede, um robô. Nada adianta. Estou desesperado e desamparado.
As vezes eu peço pra ela me ajudar, começo a pensar a praticar hábitos melhores como comer melhor pra poder tolerar melhor tudo mas ela nunca leva a sério e em pouco tempo depois, quando a comida começa a acabar, por falta de dinheiro ou por simplesmente se esquecer totalmente de mim ela começa a comprar porcaria de novo (mesmo que coisas mais saudáveis sejam mais baratas) ou deixando de comprar coisa o suficiente, as vezes ela passa vários dias comprando só ovo. Não sei quanto vezes isso já se repetiu. Ela não sabe gerenciar dinheiro, as vezes as coisas parecem mais normais mas ai do nada o dinheiro acaba e a gente passa dias sem nada, eu não tenho nem chinela no momento pra poder sair de casa pois a minha quebrou, ou roupas decentes, é um perrengue pra minha mãe poder comprar até a necessidade mais banal.
Eu não posso nem tentar me ajudar sozinho, até por não ter nenhuma chance de conseguir um emprego sem fundamental, sem ter futuro. Eu não consigo me ver passando anos sofrendo nessa situação sem poder fazer muita coisa, porque até se eu for fazer o supletivo, ou tentar aprender algo na internet, vai levar anos tolerando essa situação e como eu disse não aguento mais. Eu vejo essa possibilidade, tento pensar no futuro e vejo os dias se repetindo dessa mesma forma desoladora, triturante e sinceramente prefiro me matar agora e evitar tudo, finalmente ficar em paz e livre de preocupações e desconforto. Eu também não sei o quão pior pode ficar e não quero ficar aqui pra ver.
submitted by isacd210 to desabafos [link] [comments]


2020.10.19 16:32 todorokeyshoto Talvez eu esteja apaixonado pelo meu melhor amigo

Em primeiro lugar: adorei descobrir esse subreddit porque eu só conhecia subreddits de desabafo em inglês, e nada melhor que falar sobre sentimentos em português kkkkkk. Pra vocês entenderem melhor o contexto, preciso voltar um pouco na minha vida. Enquanto eu crescia, vamos dizer por aí 11~12 anos, eu nunca tive muita facilidade em manter amizades com meninos. Na verdade, eu tive 2 bons amigos meninos, que eventualmente me trocaram por outros amigos ou só se distanciaram por coisas da vida mesmo. Eu nunca tive um melhor amigo que deixou eu ser carinhoso e afetuoso em relação a ele. Talvez por ser bem claro que eu sou bi, eles se sentiam desconfortáveis de alguma maneira. Por favor, eu não sou um assediador de amigos, eu não to aqui pra reclamar que meus amigos héteros não estão me dando bola, estou falando sobre como eu enquanto homem bi, nunca fui ensinado a ter liberdade com outros amigos homens pra demonstrar carinho. Essa cultura eu sei que é uma cultura muito masculina, independente deles respeitarem minha sexualidade, mesmo se eu fosse hétero, homens são ensinados a não aceitarem carinho de outros homens. Pois bem, agora vamos pular um pouco no tempo. Quando eu entrei no ensino médio, em 2016, fiz amizade com um menino hétero, que rapidamente se tornou um dos meus melhores amigos. Em 2017 ele se afastou um pouco porque tava passando por um momento difícil então acabou se fechando pra todos. Porém, de 2018 até hoje, nós não nos desgrudamos pra nada. Ele foi a primeira pessoa que eu vi assim que a pandemia diminui bastante na minha cidade depois de 6 meses, eu durmo na casa dele, viajo com ele, a gente sai juntos, basicamente toda lembrança feliz que eu tenho da minha adolescência é ou por causa dele ou pelo menos contém ele presente. Esse amigo é também bem receptivo de carinho, ele é meio chato com toque kkkk, porém ele não liga que eu abrace ele muito, faça cafuné, deite no colo dele, nem que eu demonstre carinho com palavras e outras ações, e ele retribui também, não na mesma intensidade que eu, mas pra ser tão grudento igual eu é difícil também kkkkk. Meu ponto é: Ele é possivelmente a pessoa que eu mais amo no mundo, que me dá carinho, que aceita o meu carinho, que me faz muito bem, eu converso com ele todo dia por horas e etc. Meus sentimentos estão ficando um pouco embaralhados. Eu não cresci sabendo diferenciar um melhor amigo de uma paixão, porque pra ser sincero, nunca fui ensinado a amar outros homens não-romanticamente, ou eu gostava de alguém romanticamente ou então era só uma amizade fria, não podia amar meus amigos, então eu não sei mais dizer o que é um sentimento de amizade e um sentimento de paixão, porque pra mim, se eu amo tanto ele, tenho tanto carinho por ele, será que isso significa que eu estou apaixonado? Sendo muito sincero, eu tenho uma desconfiança de que talvez ele tenha algum sentimento por mim, porém, meu desabafo não é sobre conquistar ele ou não, ele me dá tudo que um namorado poderia me dar, menos me beijar, então pra ser sincero, implorar por um beijo em troca de possivelmente estragar nossa amizade não faz sentido nenhum, prefiro um amigo carinhoso presente do que amigo nenhum. Meu desabafo na verdade é só uma maneira de tentar encontrar pessoas que se identificam com esse sentimento, e talvez só descobrir se vocês conseguiram descobrir essa diferença em algum momento. Obrigado todo mundo <3
submitted by todorokeyshoto to desabafos [link] [comments]


2020.10.15 14:53 WahreGesicht Meus equipamento. O 01 de minha lan house.

Gente por provocação do Art terminei fotografando meus periféricos hoje e tive a ideia de compartilhar com vocês algumas coisas.
Sigo o canal do Gaulês desde de 6 de janeiro de 2018 e assisto um pouquinho desde então. Mas já interagia eventualmente com ele desde 2016 pelo twitter. Jogo CS desde 2002 com idas e vindas. Comecei a colar no alambrado com mais frequência depois dos vídeos do Gaulês sobre Valorant. Não que eu goste de Valorant, na verdade acho um jogo porco, mal otimizado e não vejo graça em circuito fechado. Mas ver o Gaulês divulgando um jogo comprando briga com a Tribo daquele jeito chamou minha atenção. A mesma coisa que ele está fazendo agora com Free Fire, o cara é um líder de comunidade mesmo.
Sou advogado. Estudo pra caralho mas sou honesto. O que significa que eu ganho pouco e eventualmente passo fome, mas isso não me incomoda muito. Acabei de trocar a placa mãe do meu querido PC, o que me permitiu pela primeira vez na vida matar uns bots na Nuke do CS GO. Pretendo montar uma Lan House, mas esqueçam glamour. Vai ser na tora igual tudo que eu faço. Computadores no estilo do meu ou pior. Sou um técnico de TI por prática e posso ajudar quem também quiser montar um PC ou mesmo uma Lan sem glamour. Segue a minha configuração atual.
Uma observação. Eu vivo falando de Lan, no Twitter e na Twitch, pelo chat e até nas mensagens quando mando dinheiro pra maquina dos sonhos. O Gaulês sempre me responde como se eu estivesse falando de uma rede de lan Houses Monkey. Não tem nada há ver. As lan houses que eu planejo são simplesmente computadores conectados. Ou seja você que mora perto de outro membro da tribo passar um cabo de rede pra compartilhar internet e jogaram um X1 com ping 0. Isso já é uma Lan house. E tem aplicações inúmeras. Não serve só pra jogar CS.
------------------
System Information
------------------
Time of this report: 10/9/2020, 14:10:21
Machine name: WAHRE-ALI01
Operating System: Windows 7 Home Basic 64-bit (6.1, Build 7600) (7600.win7_rtm.090713-1255)
Language: Portuguese (Regional Setting: Portuguese)
System Manufacturer: To be filled by O.E.M.
System Model: To be filled by O.E.M.
BIOS: BIOS Date: 04/17/19 16:59:52 Ver: 04.06.05
Processor: Intel(R) Core(TM) i3-2100 CPU @ 3.10GHz (4 CPUs), ~3.1GHz
Memory: 2048MB RAM
Available OS Memory: 2006MB RAM
Page File: 1640MB used, 2371MB available
Windows Dir: C:\Windows
DirectX Version: DirectX 11
DX Setup Parameters: Not found
User DPI Setting: Using System DPI
System DPI Setting: 96 DPI (100 percent)
DWM DPI Scaling: Disabled
DxDiag Version: 6.01.7600.16385 32bit Unicode
---------------
Display Devices
---------------
Card name: NVIDIA GeForce 9500 GT (Microsoft Corporation - WDDM v1.1)
Manufacturer: NVIDIA
Chip type: GeForce 9500 GT
DAC type: Integrated RAMDAC
Device Key: Enum\PCI\VEN_10DE&DEV_0640&SUBSYS_00000000&REV_A1
Display Memory: 1759 MB
Dedicated Memory: 1011 MB
Shared Memory: 747 MB
Current Mode: 1366 x 768 (32 bit) (59Hz)
Monitor Name: Monitor Genérico PnP
Monitor Model: Philips 160EW
Monitor Id: PHL0875
Native Mode: 1366 x 768(p) (59.964Hz)

Meu email de jogo: [email protected]
submitted by WahreGesicht to TriboGau [link] [comments]


2020.10.02 05:18 proxy019 Black psycho - morte subita (historia original)

-oi , meu nome é Even atualmente tenho 19 anos, mas vim aqui para contar a minha historia, entao..tudo começou quando eu tinha 11 anos ...
Eu tenho heterocromia e uma doença desconhecida que faz meu olho sangrar, tinha acabado de entrar em uma escola nova e realmente naquela escola não tinha nada de diferente ..professores, alunos e como sempre pessoas para fazer bulling comigo , essas pessoas se chamavam : Mark , Kevin e James eles nunca me deixavam em paz.
"-Hey diferentona , porque não arranca esse olho de uma vez ?! Você é uma aberração ! Nunca deveria ter existido, seus pais devem estar completamente deprimidos por voce ter nascido , ah é verdade você não tem pais hahaha"
Pois é , meus pais tinham morrido em um acidente e eu fui morar com a minha tia. Ela era muito liberal sempre me deixava sair a hora que eu quisesse , então basicamente enquanto eu estou fora significa que ela tinha "se livrado" de mim eu não me importava com isso obviamente. Eu sempre pensei que na minha vida nada iria mudar ate eu me formar e arrumar um emprego , mas pelo visto me Enganei, no 7° ano (14 anos) eu conheci um garoto legal e gentil ficar perto dele me fazia me sentir viva e eu não entendia o porque , ele sempre me apoiou, mesmo sendo julgado por andar comigo , sim...pela primeira vez eu tinha um amigo (o que era raro pra mim já que eu não me enturmava muito bem)....
lembranças
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
(James) -kevin, quem é aquele cara com a esquisita ?!
(Kevin) -não faço a menor ideia , mas não gostei dele. Mark , De um jeito naquele cara !
(Mark) -sim.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~
(Mark) -Ei , você !! VEM AQUI !
(Eu) -Timothy não vá ! Ele vai te machucar
(Tim) -vai ficar tudo bem
(Mark) * tenta dar um soco * Timothy desvia e ele acaba acertando a parede , enquanto isso tim segura seu pulso e soca a sua barriga .
(Tim) -Volte e fale para seus "amiguinhos" que eu cheguei na escola e que enquanto eu viver esta garota não vai ser o saco de pancadas de vocês ! (Ele sussurra no ouvido de Mark )
(Kevin) -QUE ?!! QUEM ELE PENSA QUE É PARA FALAR ASSIM COM A GENTE ??
(James) -temos que dar um jeito de separar ele da even e por um fim nisso !
(Kevin) -primeiro , eu que mando aqui ! Segundo , esqueçam a Even nosso problema e com aquele "tim"
os outros 2 apenas concordam balançando a cabeça
enquanto tim batia no mark eu o observei sem entender nada do porque ele estava protegendo uma pessoa que acabou de conhecer ..no fim do dia nos conversamos bastante para nos conhecermos melhor
(Tim) -me diz, oque é isso no seu olho ? sempre foi assim ?
(eu) -na verdade nao , ele começou a sangrar quando eu tinha 5 anos
(Tim) -e tem cura ?
(eu) -nao....
(Tim) -ouh....desculpa
(eu) -tudo bem , mas eu presciso ir para minha casa agora
(Tim) -a, ok
(eu/pensamento) -acho que foi grosseiro ter ido embora e deixado o tim sozinho logo apos ele ter me ajudado.. bem , agora é tarde acho que ele vai perceber com quem esta andando e vai me iguinorar como todos os outros
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
(na minha casa , 10:00 da noite)
(eu/pensamento) -nao ...sera que ele realmente vai me abandonar um dia ?? eu ....NAO é melhor eu parar de falar besteiras e ir dormir ! ele nunca faria isso nao é ?! ....se bem que nos conhecemos hoje ..nao ! eu vou dormir !
apago as luzes
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
(2 messes depois do tim ter entrado na escola ninguem mais fazia bulling comigo)
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
(james) -tem certeza que vamos ter que fazer isso ?
(kevin) -nao questione ! vamos fazer como eu falei
(mark) -isso esta indo longe demais ...
(kevin) -eu nao te perguntei
(mark) -sim!
mark e kevin tentaram ajudar james mas quando viram era tarde demais , kevin deu um soco no rosto de tim o fazendo cair no chao , e logo apos os 2 correram .
Fiquei paralizada por 1 minuto e quando vi o tim se aproximar completamente sujo de sangue eu tentei me afastar de la mas ele segurou meu braço falando :
"-nao tenha medo , nao vou te machucar e voce sabe disso", eu ainda estava em choque pelo oque avia acontecido , mas ele me abracou e eu pude sentir o coraçao dele, prometi nunca contar nada pra ninguem e manter tudo em segredo , com o passar dos anos ele me ensinou a me defender para evitar os "ataques" daquele "grupinho" .
(3 anos depois) (17 anos)
ambos tinham se tornado mais fortes como se estivessem prontos para uma guerra. kevin deixou bem claro que queria "falar" com gente as 3 horas , como eu sei disso ? ele jogou uma pedra na minha janela escrito isso , e com "falar" provavelmente é com os punhos ...se ele acha que vai ser tao facil assim ele esta enganado hehe....
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
(as 3h em um Bosque no meu bairro)
(tim) -tem certeza que é aqui ?
(eu) -era essa a localizacao escrita na pedra -w-
(tim) -rsrrssrsr
(kevin) -EI , OTARIOS !!
(eu) -olha quem finalmente chegou * me viro para olhar para o ele *
(kevin) -VAO !!!!!!!!!!
cada um deles estava armado, eu levei um tiro no ombro mais chutei o braço de um deles e peguei as armas , sai atirando contra tudo que eu vi pela frente , devo ter matado 4 deles enquanto tim matou 5 , (kevin tinha levado 2 tiros na perna e Mark 1 no braço ) o ultimo "capanga" que estava vivo tentou atacar tim por tras ele desviou e eu o matei so que esse homem era uma distraçao e por um momento eu so escutei o tiro e o corpo caindo ,me virei e....vi o corpo do tim no chao eles aviam o cercado e deram 2 tiros na cabeça dele ,eu nao aguentei ver meu amigo morto e desmaiei ..quando acordei estava em um hospital os medicos falaram que sobrevivi por muito pouco , tentei saber oque havia acontecido com o tim e eles falaram que o corpo nao foi encontrado , eu fiquei em panico como ele nao viram o corpo ?? estava muito bem exposto ! ...antes que eu pudesse falar algo eles disseram que eu tinha que passar por uma ultima cirurgia para tirar a bala que tinha ficado no meu ombro ...
(1 semana depois)
eu recebi alta e a primeira e unica coisa que eu fiz foi correr ate o local da briga e realmente nao tinha sinais do corpo do tim, continuei procurando mas sem sucesso, completamente triste pelo oque aconteceu eu resolvi passar pelo lago que eu e ele treinavamos..... e olhando para aquele lago pude ver la no fundo o corpo do tim ,eu finalmente entendi ,para eles nao serem pegos jogaram o corpo dele no lago e me incriminaram ...presciso fugir daqui rapido , mas perante o seu corpo tim eu juro, EU VOU TE VINGAR !
andando pelo bosque eu escontrei uma caverna em que eu podia me abrigar ...
5 dias se passaram....
eu sequestrei o kevin e o levei para a caverna , nesta altura de como as coisas estavam eu ja nao tinha mais sanidade mental , eu o amarrei em uma arvore (perto da caverna) , peguei minha faca , tapei a boca dele com um pano e começei a rasgar sua pele ...abri os seus 2 braços e arranquei um osso de cada um deles , com os seus proprios ossos furei os olhos e abri a barriga dele e arranquei o seu rim , tirei o pano da sua boca e coloquei o rim nela, desamarrei ele da arvore e quebrei suas pernas e comecei a descrever a situaçao do seu amigo para kevin ja que ele estava cego , Mark estava esquartejado e com seu cerebro retirado do seu corpo...minhas ultimas façanhas com kevin foram retirar suas tripas e o inforcar com elas, quando estavam completamente mortos os joguei um pouco longe de mim para os animas selvagens devorar os corpos, quando achei que iria passar a morar naquela caverna , uma figura alta e sem face apareceu atras de mim e me teletransportou para um lugar cheio de assasinos onde me mandou chamar de "lar".
(Eu/pensamento) bem...vinguei a morte de tim , fugi do meu sofrimento , e ganhei uma nova vida com pessoas que me entendem , acho que não presciso de mais nada ...mas daria de tudo para Timothy ainda estar aqui comigo....
submitted by proxy019 to u/proxy019 [link] [comments]


2020.09.29 21:36 gba_exe Já pensou em largar tudo e sumir?

Todo o mundo comete erros, todos nós já cometemos muitos erros nas nossas vidas, alguns erros pequenos e alguns erros grandes. Todos nos já decepcionamos alguém nas nossas vidas e pior ainda, todos nos já decepcionamos a nos mesmo em algum momento, fazendo algo que você sabe que não deveria ter feito, agindo de maneira abaixo dos seus padrões, fracassando, cometendo erros, não dando tudo de si e o que acontece depois de momentos como esse, pode fazer a diferença entre você viver a vida que você não suporta e viver a vida que você ama. Porque o que acontece depois desses momentos, geralmente é assim… A maioria desiste, desmorona e sofre por causa disso. A minoria se responsabiliza, eles reconhecem os seus erros, mas, não deixam que isso se torne um vírus, que se espalha pelo resto da sua vida. Eles sabem que suas histórias terão alguns altos e baixos e eles não vão jogar fora o livro inteiro por causa de uma pagina ruim, eles não vão deixar que uma pagina se transforme num capítulo, eles nunca vão deixar que uma pagina se transforme na história da sua vida, mas, isso e o que a maioria das pessoas faz. Eles deixem que um argumento arruíne o seu dia, eles deixam que um dia ruim arruínem a sua semana, eles deixam que um erro defina a sua vida, siga em Frente. Um erro não é a sua vida inteira, uma pagina não define o seu livro, não importa o que aconteceu antes, você não precisa sofrer pelo resto da sua vida, jogue fora tudo o que você pensou que era, o que você é, é muito maior, o que você é, é capaz de muito mais, mas, você nunca vai conseguir muito mais, a menos que você se responsabilize pelos seus resultados, todos os resultados, não apenas os resultados que você deseja reivindicar, não apenas os resultados que você deseja ver na sua vida. Muitos já disseram que você é o próprio autor da sua história e existe o você do seu passado e agora existe o você do seu futuro. Você pode decidir o que será escrito no próximo capítulo do seu livro. Chorar pelo leite derramado não é se responsabilizar, somente fazer algo sobre isso é se responsabilizar. Dizer que você vai fazer alguma coisa sobre isso, não conta. Apenas fazer algo sobre isso é que realmente vale alguma coisa, não adianta só você reconhecer os seus erros, você precisa fazer alguma coisa sobre isso, se responsabilizar pelos seus erros não significam que os outros nunca te vão fazer mal. Não significa que tudo e culpa a sua, significa que aconteça o que acontecer, você vai fazer com que isso funcione, aconteça o que acontecer você vai vencer, aconteça o que acontecer, nada vai-te parar, seja um daqueles que são fortes o suficiente para assumir pro mundo inteiro, eu não fui bom o suficiente, mas, em breve eu vou ser, eu não sou perfeito, mas eu estou trabalhando todos os dias para me tornar o meu melhor, eu vou cometer erros, eu vou assumir a responsabilidade, eu vou aprender e eu vou seguir em frente, eu vou crescer e vou fazer melhor da próxima vez. Eu vou dar o exemplo, para todos os que estão perto de mim, o exemplo que ninguém é perfeito, mas que de jeito nenhum isso vai-me impedir de ser o melhor que eu posso ser.
Por todas as cosias que eu mesmo feri-me, magoei-me, prejudiquei-me, consciente ou inconscientemente, sabendo o que eu estava fazendo ou sem saber… Eu perdoo-me e liberto-me e eu aceito-me do jeito que eu sou. Por todas as pessoas nesse mundo que me magoaram, ofenderem-me, prejudicaram-me de forma consciente ou inconsciente, direta ou indiretamente, eu perdoo cada uma dessas pessoas e eu me desconecto delas nesse momento. Eu perdoo-me, liberto-me e eu aceito-me do jeito que eu sou. Por todas as pessoas nesse mundo que eu prejudiquei, magoei, ofendi, por pensamentos ou palavras, gestos ou emoções, consciente ou inconscientemente, eu peço perdão ao universo, eu peco perdão a cada uma dessas pessoas e me desconecto delas. Eu aceito-me do jeito que eu sou. Grato por você acompanhar essa jornada, eu desejo muito forca e fé pra gente seguir nessa caminhada, não importa o momento que você esta passando na sua vida, respira… Porque tudo vai dar certo! Ano passado eu vivi o pior ano da minha vida e entrei em depressão profunda, mas eu vou sair dessa e eu vou voltar com muito mais força, dedicação, vontade, paciência e qualidade. E eu vou inspirar o máximo de pessoas a viver uma vida memorável… O meu nome é Gabriel Almeida e eu vivo isso.
See ya.
submitted by gba_exe to u/gba_exe [link] [comments]


2020.09.27 19:12 leodellapasqua Luz em Kiev

Gente preciso de ajuda, eu tenho salvo essa história de Kiev mas não encontro ela em nenhum lugar, eu gostaria de encontrar o criador dessa história se puderem me ajudar segue a baixo a história
Luz em Kiev
sec 2002 meu nome não importa estou aqui pra contar uma história da minha familia tenho descendência alemã e meu falecido avô lutou na guerra ele voltou meio pirado, sabe? é comprovado que alguns soldados voltam com trauma da guerra mas ele foi diferente ele nunca mais falou e nunca mais piscava o olho os olhos sempre pareciam que procuravam alguma coisa e ele nunca andou sem a Lüger dele eu nunca vi ele sem aquela pistola voltando a historia é da familia, mas quem contou a primeira vez foi um amigo dele, que lutou junto só eles dois sobraram o amigo dele também tava abalado se matou alguns meses depois de voltar pra casa mas vamos começar tudo começou na invasão da Rússia meu avô era parte de um pelotão condecorado, eles tinham lutado na Polônia e na França e quase ninguém tinha morrido eles eram respeitados por todo mundo, até os soldados de elite viam eles como iguais por causa dessa fama, os planos mais difíceis ficavam com o pelotão do vovô mas até aí tudo bem a invasão começou eles estavam destroçando os russos e já estavam lutando a algumas semanas um dia contataram o comandante do pelotão tinha um floresta em um pântano soviético perto de Kiev todo mundo que entrava lá não voltava então ne lá foram eles falaram que quando chegaram lá na frente todo mundo se arrepiou não passava nenhuma luz na floresta o ar parecia mais pesado um barulho pior que o outro mas o pior, pelo que disseram era que, ocasionalmente eles ouviam gente gritar até às vezes vinham uns tiros antes e o pelotão do vovô nunca soube de onde vinha ou quem eram mas, missão era missão começaram com o básico o pelotão tinha um panzer(tanque) de estimação o nome dele era "Alt Frau" significa Velha Senhora aquele panzer e a tripulação eram vividos o tanque era cheio de furo, arranhão mas a marca dele eram as esposas de cada tripulante pintados na frente do tanque estimulava os pilotos, sabe? se acertasse o tanque, acertaria as mulheres isso motivava os caras mas voltando mandaram o tanque primeiro ficaram esperando na frente da floresta, e deixaram o tanque rodar um pouco vocês devem estar pensando "mas um tanque não atola no pântano?" eu também perguntei isso mas como eu já disse a tripulação era vivida só atolariam se errasem e eles nunca erravam o tanque começou a rodar de noite o pelotão fez um acampamento na beira e esperou só ouviam o barulho do motor a floresta não fazia som nenhum passou algumas horas, e só o som do motor os soldados ja tinham até acostumado por isso estranharam quando tudo ficou quieto o tanque parou e o motor foi desligado todo mundo se entreolhou a Velha Senhora achou alguma coisa e ficou muito tempo assim os homens ficaram nervosos ansiosos a floresta continuava quieta apenas o estalar da fogueira quebrava o silêncio então o grave som de uma explosão o tanque disparou eles ouviam a MG34 do tanque disparando e não parava olharam pra floresta, e viam alguns clarões dos tiros e ouviam o comandante gritando se eram ordens ou não, ninguém sabia mais um tiro do canhão a MG não parava de atirar e então silêncio os clarões pararam a MG parou o canhão não disparou mais o motor não ligou silêncio o mais puro e tortuoso silêncio os soldados estavam nervosos uns suavam, outros seguravam a arma com força alguns ja tinham comecado a orar, baixinho e um grito ecoa pela floresta um grito de dor, sofrimento passou cortando por nós dentro da gente despertando medo agonia terror. um grito de desespero. quase animalesco o canhão dispara mais uma vez para nao mais aquela noite. os homens esperavam a ordem era o panzer voltar ao amanhecer nenhum de nós teve a coragem de dormir seja por medo ou respeito ao tanque ninguém dormiu . . . meio dia. o tanque não voltou o clima entre o pelotão tava ruim quase ninguém falava se falassem era um cochicho muito baixo e continuou assim até o anoitecer quando chegaram novas ordens agora a infantaria ia la dentro todos se olharam mas ordem é ordem prepararam as coisas e foram 50 soldados entraram na floresta e foram avançando estranhamente, os passos não faziam barulho não havia o farfalhar das folhas os galhos quebrando não havia som algum. só pararam de andar quando ficou escuro mas tão escuro, que não dava pra ver a própria arma ninguém tinha se atrevido a acender um sinalizador >para conseguir enxergar então meu avô falou, pela primeira vez desde que os soldados entraram ele apenas chamou os homens pra perto e quem tivesse acendesse um sinalizador ouviram o raspar do pavio do sinalizador três vezes a luz vermelha ia ficando mais forte e foram chegando perto uma da outra os soldados que seguravam a luz sentaram e esperaram os outros chegar também meu avô chegou sentou mais alguns chegaram e ninguém falou nada a luz estava estranha ela estava muito forte mas não iluminava eles conseguiam enxergar só os companheiros e vagamente, ainda os sinalizadores estavam apagando e só tinham 6 soldados eles nem se perguntaram nem se tocaram so formaram um círculo e acenderam mais um sinalizador não falaram nada então uma risada bem longe nada grotesco, ou histérico uma risada comum aquela risada, de quando contam algo engraçado pra você bem calma, a risada ia chegando perto os homens prepararam as armas não dava pra saber de onde vinha só que chegava perto até que o dono da risada apareceu atrás do vovô era um soldado russo todo maltrapilho roupa rasgada todo sujo e ria olhando pra luz sem tirar os olhos dela ria, igual criança quando ganha presente mas seus olhos não sabiam dizer se era felicidade ou loucura mas ele chorava ria e chorava a boca ria, expressava felicidade mas os olhos você via apenas loucura então ele parou de rir mas manteve o sorriso no rosto e disse algo em russo bem baixinho e passou a mao na cabeça do vovô igual quando você faz carinho em uma criança que está triste bem calmo, bem leve ele andou um pouco para trás com o sorriso no rosto puxou uma pistola do coldre e apontou pra própria cabeça e repetiu as palavras de antes então puxou o gatilho. ele não fez barulho quando caiu no chão. os soldados se olharam levantaram a risada do russo presa a cabeça deles o sorriso gravado na mente mas só o meu avô estava com medo ele era o único que falava russo e foi o único que entendeu "Luz. É bonita. Pena que acenderam" e eles continuaram a andar. . . . horas se passaram andando às cegas sem ver onde pisavam quando meu avô bateu em alguma coisa e caiu no chão deu um grito pra avisar que achou alguma coisa mas não pediu pra acender a luz. foi apalpando a coisa era de metal e grande sentiu uns arranhões era a Velha Senhora. não aguentou mandou acender um sinalizador talvez essa seja a coisa que ele mais se arrependa >em toda a guerra. alguém do lado dele acendeu e ele pode ver o gigante de ferro cheio de corpos em cima. um ja estava caído no chao os outros pareciam que estavam querendo fugir estavam mutilados destroçados e havia pânico nos seus rostos. subiram no panzer foram ver la dentro e, quando o vô abriu a escotilha alguém gritou. o piloto ainda estava la dentro com a perna mutilada e uma pistola na mão seus olhos expressavam loucura. ele não falava. o soldado do sinalizador chegou mais perto pra ver e inclinou o sinalizador pra ver lá dentro o piloto se apavorou começou a gritar pra apagar, enquanto se contorcia >pra tirar o sinalizador da mão dele o soldado se afastou, meio assustado enquanto o piloto ficava cada vez mais apavorado pedindo para apagar meu avô tentava acalmar o piloto mas ele se debatia, gritava, xingava então ele pegou a arma e atirou no soldado. meu avô gritou e apontou a própria arma pro piloto enquanto o corpo do outro soldado caía do tanque o piloto parou de gritar só chorava e no meio do pranto, perguntou, bem baixinho "por quê vocês acenderam?" e ficou chorando e repetindo até que alguma coisa balançou o tanque todo mundo se calou os soldados que restavam, prepararam as armas em volta do tanque silêncio ouviram uma respiração pesada de dentro do tanque ouviam um suave farfalhar como se alguma coisa estivesse se arrastando o piloto olhou para cima para meu avô só havia tristeza em seus olhos "corra. Por favor." e ficou repetindo meu avô estava paralisado o piloto é puxado para o fundo do tanque para a escuridão ele começou a gritar, enquanto disparava com a pistola meu avô pulou do tanque e começou a correr os outros seguiam ele correndo e, no meio da correria o piloto parou de gritar. parou de atirar. e o sinalizador no chão ao lado do corpo do soldado. . . . correram por muito tempo só pararam quando não aguentaram mais correr tentaram se encontrar na escuridão quando finalmente encontrou alguém acenderam um sinalizador o coração do meu avô parou só pensava no que o russo e o piloto disseram olhou em volta só tinham mais dois além dele se perderam dos outros? sentaram no chão meu avô tirou a ração de combate da mochila e começou a comer não porque queria ele estava sem fome nenhuma mas ele precisava os outros fizeram o mesmo. comiam, olhando pra luz em silêncio. . . . ouviram gritos e tiros parecia um outro grupo levantaram correndo e foram na direção dos tiros o tiroteio continuava mas quanto mais perto eles chegavam mais raros ficavam os sons quando chegaram lá ja não tinha mais nada. de repente um pouco a frente deles um soldado alemão acendeu um sinalizador estava sangrando, mancando com a arma na mão jogou o sinalizador no chão seus companheiros estavam no chão mortos. dilacerados. olhava em volta aflito meu avô e o grupo dele olhavam de longe o soldado continuava procurando alguma coisa deu uma rajada na floresta e, em um piscar de olhos alguma coisa grande pulou da floresta antes que ele se virasse ja tinha sido levado à escuridão não teve tempo nem de gritar. agora havia apenas um sinalizador e corpos no chão. silêncio. . . . meu avô apoia no ombro do seu amigo e o sinaliza para ir eles se viram dão de frente com o outro soldado ele continua olhando pra frente os olhos arregalados nem se mexe meu avô o chama ele nao se mexe chamou novamente sem resposta meu avô puxa ele ele cai no chão suas costas estão abertas atrás dele alguma coisa grande essa parte ninguém sabe sempre que tentavam falar meu avô chorava e o amigo dele travava eles nunca conseguiram falar disso. pelo que sabíamos, por alguns desenhos era gigante tinha pelos escuros mas era esquelética não tinha olhos e dentes do tamanho de uma mão. ao vê-lo eles travaram ninguém se mexia o medo os impedia de mexer qualquer músculo a coisa chegou perto do vovô e se inclinou chegou perto do rosto dele muito perto aquilo não fazia som nenhum só estava ali parado o sinalizador começou a apagar e nenhum dos três se mexia até ficar a escuridão total e a coisa a centímetros do rosto do vô ficaram ali sem se mexer no silêncio. . . . não sabem quanto tempo passou mas uma hora ouviram vozes distantes mas vozes e uma luz vermelha ao longe fraca mas o suficiente para ver a silhueta daquilo ainda parada ali então, ela se virou e foi na direção da luz. lentamente até sumir entre as árvores. e eles continuaram ali parados. só acordaram com os gritos e os tiros vindos da direção da luz começaram a correr inconcientemente, só corriam meu avô parou quando uma luz o cegou e sons muitos esperou os olhos acostumarem e olhou em volta saiu da floresta. alguns instantes depois, seu amigo mas o vô não riu nem chorou nem falou nada ele não expressava nada estava sério com os olhos levemente arregalados e ficou assim até o último dia de sua vida preso naquele momento naquele infernal momento que ele nunca mais esqueceu
submitted by leodellapasqua to historias_de_terror [link] [comments]


2020.09.26 01:53 altovaliriano Descriptografando a Carta Rosa

Texto original: https://cantuse.wordpress.com/2014/09/30/the-pink-lette
Autor: Cantuse
Partes traduzidas: 1) A Estrada Para Vila Acidentada, 2) Uma Aliança de Gigantes e Reis, 3) Despindo o Homem Encapuzado, 4) Confronto nas Criptas, 5) Tendências Suicidas
---------------------------------------------------
OBS: Esta é a última parte que traduziremos por agora.
---------------------------------------------------

O MANIFESTO : VOLUME II, CAPÍTULO VII

Não há como negar que resolver o mistério da Carta Rosa é uma imbróglio complicado. Já existem dezenas de teorias.
Resolver esse mistério tem sido um dos grandes objetivos do Manifesto desde o início, e acho que fiz um bom trabalho de construção progressiva até este ponto.
NOTA: O ideal era que você tivesse lido todos os ensaios até este ponto, mas se você insiste em ler assim, eu sugiro que pelo menos você leia Confronto nas Criptas e Tendências Suicidas primeiro.
Vamos direto ao assunto. Neste ensaio, estou apresentando os seguintes argumentos.
À luz das muitas teorias anteriores estabelecidas aqui no Manifesto, podemos desenvolver um entendimento muito convincente da chamada Carta Rosa e do que ela realmente diz.
[...]

A CARTA ROSA

Esta seção é apenas uma recapitulação da carta, seu texto e as várias outras características que possui.
Coloco esta seção aqui como uma referência fácil durante a leitura deste ensaio.

O texto

Seu falso rei está morto, bastardo. Ele e toda sua tropa foram esmagados em sete dias de batalha. Estou com a espada mágica dele. Conte isso para a puta vermelha.
Os amigos de seu falso rei estão mortos. Suas cabeças estão sobre as muralhas de Winterfell. Venha vê-las, bastardo. Seu falso rei morreu, e o mesmo acontecerá com você. Você disse ao mundo que queimou o Rei-para-lá-da-Muralha. Em vez disso, você o enviou para Winterfell, para roubar minha noiva.
Terei minha noiva de volta. Se quer Mance Rayder de volta, venha buscá-lo. Eu o tenho em uma jaula, para que todo o Norte possa ver, a prova de suas mentiras. A jaula é fria, mas fiz um manto quente para ele, com as peles das seis putas que o seguiram até Winterfell.
Quero minha noiva de volta. Quero a rainha do falso rei. Quero a filha deles e a bruxa vermelha. Quero sua princesa selvagem. Quero seu pequeno príncipe, o bebê selvagem. Quero meu Fedor. Mande-os para mim, bastardo, e não incomodarei você e seus corvos negros. Fique com eles, e eu arrancarei seu coração bastardo e o comerei.
Estava assinado:
Ramsay Bolton
Legítimo Senhor de Winterfel
(ADWD, Jon XIII)

A descrição da carta

Bastardo, era a única palavra escrita do lado de fora do pergaminho. Nada de Lorde Snow ou Jon Snow ou Senhor Comandante. Simplesmente Bastardo. E a carta estava selada com um pelote duro de cera rosa.
Estava certo em vir imediatamente – Jon falou. Está certo em ter medo.
(ADWD, Jon XIII)

DIFICILMENTE O BASTARDO

Acho que já fiz um argumento convincente de que Mance Rayder está disfarçado de Ramsay Bolton (veja o Confronto nas Criptas).
Mas tenho certeza de que os leitores apreciariam pelo menos uma rápida avaliação das muitas outras razões pelas quais não acredito que a carta possa ser de Ramsay.
Especificamente, esta seção está identificando maneiras pelas quais a carta é incoerente com o que sabemos sobre Ramsay. Não acredito que nada disso por si só desqualifique Ramsay como autor, mas coletivamente elas geram grandes dúvidas.
Se minuciosas listas de evidências o aborrecem, pule para a próxima seção.

Falta o botão

Todas as cartas anteriores de Ramsay foram seladas com "botões" bem formados de cera:
Empurrou o pergaminho, como se não pudesse esperar para se ver livre dele. Estava firmemente enrolado e selado com um botão de cera dura rosa.
(ADWD, A noiva rebelde)
Clydas estendeu o pergaminho adiante. Estava firmemente enrolado e selado, com um botão de cera rosa dura.
(ADWD, Jon VI)
A Carta Rosa é lacrada com "pelote duro de cera rosa", uma discrepância notável.

Cabeças na Muralha

Enfiar cabeças em lanças parece um tanto incoerente com o estilo pessoal de Ramsay e com os maneirismos de Bolton observados a esse respeito: esfolar ou enforcar.

Sem pele ou sangue

Um dos artifícios mais conhecidos de Ramsay é o envio de mensagens escritas com sangue e com pedaços de pele anexados.
Não há menção de sangue usado como tinta, nem está implícito, como ocorre em outras cartas que parecem ser dele. Definitivamente, não há menção a um pedaço de pele, o que é estranho, considerando que Ramsay afirma ter Mance Rayder e todas as seis esposas de lança ... certamente uma delas poderia fornecer um pouco de pele.

Como Ramsay saberia?

Por que Ramsay pede Theon a Jon ?
Se Theon foi entregue a Stannis, e Stannis tinha toda a intenção de matá-lo, por que Ramsay acreditaria que Theon está agora com Jon?
Nem mesmo Mance Rayder saberia disso.
Além disso, “Arya” foi entregue a Stannis também, via Mors Papa-Corvos.
Por que ele acreditaria que Arya está com Jon?
Se todo a hoste de Stannis foi realmente destruída, você deve se perguntar onde Ramsay ficou sabendo destes detalhes, principalmente com relação a Theon.
É uma suposição sensata pensar que Stannis pode enviar "Arya" de volta a Castelo Negro (na verdade, foi o que Stannis faz), mas mesmo uma formação primária em inteligência [militar] torna óbvio que Theon seria de grande valor estratégico em uma batalha contra Winterfell, mas em nenhum outro lugar.
Uma pessoa pode então arguir que isso só pode significar que o corpo de Theon não foi descoberto entre os mortos. No entanto, dadas as condições meteorológicas, essa provavelmente é uma tarefa impossível de realizar. Portanto, Ramsay não teria nenhuma base e nenhuma confiança para pensar que Jon tinha Theon em absoluto.

ENDEREÇADO À MULHER VERMELHA

No início deste ensaio, declarei que a Carta Rosa se destinava especialmente a Melisandre. Preciso lhes dar as evidências. Tanto aquelas dedutivas (ou razoáveis), quanto aquelas que estão implícitas ou que foram estabelecidas daquele jeito inteligente e sutil que Martin faz com frequência.

Missão de Mance

Como já estabeleci no Manifesto, a missão de Mance baseava-se em saber onde seria o casamento de Arya.
Assim, quando Jon recebeu seu convite de casamento, Mance deveria partir para Vila Acidentada.
Jon acidentalmente recebeu o convite enquanto estava no pátio de treinamento, lutando com Mance disfarçado de Camisa de Chocalho. Assim, Mance foi capaz de simplesmente ouvir o local. Mas não podemos presumir que Mance e Melisandre apostaram tudo em terem a sorte de ouvir qual seria o local.
Uma dedução simples conclui que Mance era capaz e estava determinado a ler as cartas no quarto de Jon até que surgisse a localização.
NOTA: Se esta explicação parece insuficiente, eu apresento o argumento por completo em um ensaio anterior A estrada para Vila Acidentada.
Isso também significa que o convite não era realmente para Jon, mas sim para Melisandre e Mance, como um 'gatilho' para o início de sua missão. Novamente, eu explico a base para essas conclusões no ensaio mencionado acima.
Isso estabelece o precedente de que as mensagens enviadas para Castelo Negro podem, de fato, ter a intenção de se comunicar secretamente com Melisandre.

Ratos Cinzentos

Aqui há um exemplo de Martin possivelmente invocando um dispositivo que é sua marca registrada: enterrar recursos de enredo relevantes para uma história em outra, geralmente via metáforas ou alegorias inteligentes.
Três citações devem ser suficientes para você entender (em negrito, para dar ênfase nas partes principais):
Três deles entraram juntos pela porta do senhor, atrás do palanque; um alto, um gordo e um muito jovem, mas, em suas túnicas e correntes, eram três ervilhas cinza de uma vagem negra.
(ADWD, O Príncipe de Winterfell)
:::
Se eu fosse rainha, a primeira coisa que faria seria matar todos esses ratos cinzentos. Eles correm por todos os lados, vivendo dos restos de seus senhores, tagarelando uns com os outros, sussurrando no ouvido de seus mestres. Mas quem são os mestres e quem são os servos, realmente? Todo grande senhor tem seu meistre, todo senhor menor deseja ter um. Se você não tem um meistre, dizem que você é de pouca importância. Esses ratos cinzentos leem e escrevem nossas cartas, principalmente para aqueles senhores que não conseguem ler eles mesmos, e quem diz com certeza que eles não estão torcendo as palavras para seus próprios fins? Que bem eles fazem, eu lhe pergunto.
(ADWD, O Príncipe de Winterfell)
:::
Lorde Snow. – A voz era de Melisandre.
A surpresa o fez afastar-se dela.
Senhora Melisandre. – Deu um passo para trás. – Confundi você com outra pessoa.À noite, todas as vestes são cinza. E subitamente a dela era vermelha.
(ADWD, Jon VI)
A noção de que todos os mantos são cinza parece equivocada: Melisandre equivale a um meistre .
O que é verdade em muitos sentidos: ela é definitivamente uma conselheira de Stannis e 'sussurra' em seu ouvido. E talvez o mais notável seja o fato de que muitos questionam quem realmente está no comando: Stannis ou sua mulher vermelha?
Quando você vê esses paralelos, a alusão a ela usar vestes cinzas tem uma conexão forte e interessante com o conceito de cartas em que alguém está 'torcendo as palavras'.
Afinal, eu dei argumentos convincentes de que o convite de casamento de Jon era para Mance e Melisandre e foi enviado por Mors Papa-Corvos. Alguém contestaria a noção muito razoável de que outras cartas seriam igualmente confidenciais?
Outra coisa engraçada sobre essa ideia é que Melisandre literalmente distorce as palavras para seus próprios propósitos:
O som ecoou estranhamente pelos cantos do quarto e se torceu como um verme dentro dos ouvidos deles. O selvagem ouviu uma palavra, o corvo, outra. Nenhuma delas era palavra que saíra dos lábios dela.
(ADWD, Melisandre)

Uma bela truta gorda

Há um outro elemento temático que sugere que as cartas podem possuir conteúdos secretos, uma característica interessante atribuída a duas cartas diferentes em As crônicas de gelo e fogo.
A primeira carta é a de Walder Frey, enviada a Tywin após o Casamento Vermelho:
O pai estendeu um rolo de pergaminho para ele. Alguém o alisara, mas ainda tentava se enrolar. “A Roslin pegou uma bela truta gorda”, dizia a mensagem. “Os irmãos ofereceram-lhe um par de pele de lobo como presente de casamento.” Tyrion virou o pergaminho para inspecionar o selo quebrado. A cera era cinza-prateada, e impressas nela encontravam-se as torres gêmeas da Casa Frey.
O Senhor da Travessia imagina que está sendo poético? Ou será que isso pretende nos confundir? – Tyrion fungou. – A truta deve ser Edmure Tully, as peles…
(ASOS, Tyrion V)
A segunda é a carta ostensiva que Stannis escreveu a Jon Snow enquanto estava em Bosque Profundo. Não vou citar a carta (é um texto imenso), apenas um elemento da descrição:
No momento em que Jon colocou a carta de lado, o pergaminho se enrolou novamente, como se ansioso para proteger seus segredos. Não estava seguro sobre como se sentia a respeito do que acabara de ler.
(ADWD, Jon VII)
O que estou tentando apontar aqui é que a primeira mensagem de Walder Frey definitivamente tinha uma mensagem inteligentemente escondida. E por alguma razão, Martin decidiu mostrar que a carta 'queria' enrolar-se novamente.
A segunda mensagem também quer enrolar-se e, se você a ler com atenção, há um grande número de coisas que são totalmente incorretas ou atípicas em relação a Stannis nela. Cavaleiros homens de ferro? Execução por enforcamento?
Já tomei a liberdade de esquadrinhar tortuosamente os livros e não consigo encontrar de pronto outros exemplos em que as cartas foram personificadas dessa maneira.
Junto com os pontos anteriores, este não reforçaria a ideia de que Melisandre (e Mance por um tempo) está recebendo mensagens camufladas enquanto está em Castelo Negro?

Carta de Lysa

Outra indicação de que tais 'cartas codificadas' não são incomuns é que uma das primeiras cartas que vimos nos livros era uma: a que Catelyn recebe de Lysa.
Seus olhos moveram-se sobre as palavras. A princípio pareceu não encontrar nenhum sentido. Mas depois se recordou.
Lysa não deixou nada ao acaso. Quando éramos meninas, tínhamos uma língua privada.
(AGOT, Catelyn II)
* * \*
Deve ser apontado que isso também faz sentido de uma perspectiva puramente lógica. Como já argui veementemente que Stannis, Mance e Melisandre conspiraram juntos, faria sentido que todas as partes precisassem ser capazes de se comunicar de uma forma que protegesse a referida conspiração.
Nesse ponto, tal tipo de carta constitui a opção mais adequada, como mostram as cartas de Walder Frey e Lysa Tully.
Esse tipo de proteção de carta – enterrar uma mensagem secreta em outra mensagem, de modo que não possa ser detectada – é conhecido como esteganografia.
A Dança dos Dragões faz de tudo para educar os leitores de que nem sempre se pode confiar nos meistres com segredos: ouvimos isso de Wyman Manderly e Barbrey Dustin. No entanto, se um rei ou outro oficial escrever suas cartas com mensagens secretas esteganográficas, os verdadeiros detalhes serão ocultados até mesmo dos meistres. Na verdade, foi exatamente isso que observamos na carta de Walder Frey a Tywin Lannister.
Meu objetivo final neste ensaio é convencê-lo de que a Carta Rosa é uma mensagem esteganográfica de Mance Rayder para Melisandre. A forma como foi escrita esconde seus segredos de qualquer meistre (ou Jon Snow) que tente interpretá-la.
A principal desvantagem de tentar decifrar qualquer mensagem esteganográfica é esta:
Por que eles não encontraram nada? Talvez eles não tenham procurado o suficiente. Mas há um dilema aqui, o dilema que capacita a esteganografia. Você nunca sabe se há uma mensagem oculta. Você pode pesquisar e pesquisar, e quando não encontrar nada, você pode apenas concluir “talvez eu não procurei com atenção”, mas talvez não haja nada para encontrar.
ESTRANHOS HORIZONTES, ESTEGANOGRAFIA: COMO ENVIAR UMA MENSAGEM SECRETA
Isso significa que a única maneira real de provar a você que Mance escreveu a Carta Rosa é se eu conseguir encontrar uma tradução irresistivelmente convincente de qualquer conteúdo secreto que ela possa ter.
E mesmo assim você pode argumentar que não é verdade. Embora eu espere que você não diga isso quando terminar este ensaio.

Querida Melisandre

Além de todos os pontos acima, Melisandre consegue tornar tudo ainda mais explícito. Antes da chegada da Carta Rosa, Melisandre diz:
Todas as suas perguntas serão respondidas. Olhe para os céus, Lorde Snow. E, quandotiver suas respostas, envie para mim. O inverno está quase sobre nós. Sou sua única esperança.
(ADWD, Jon XIII)
Isso parece enfaticamente dizer a Jon que ela quer vê-lo depois que a carta chegar.
Observe como ela está lá quando Jon decide ler a carta em voz alta no Salão dos Escudos. Eu sei que isso parece um detalhe trivial, mas considere que ela não apareceu antes do início da reunião e que ela desapareceu quase imediatamente após Jon terminar.
Isso está relacionado à principal preocupação que a vemos expressar em sua conversa com Jon antes da chegada da carta: abandonar a caminhada para resgatar os que estavam em Durolar.
Mas por que?
Este é um ponto que revelarei mais tarde no Manifesto. Por enquanto, deve bastar saber que Melisandre queria ver ou ouvir o conteúdo dessa carta.

VERNÁCULO SELVAGEM

Nas próximas duas seções, demonstrarei por que a Carta Rosa foi escrita por Mance. Esta primeira seção consiste em detalhes o que vemos no texto, a linguagem usada e assim por diante.
Em particular, existem frases que são bastante específicas para Mance (ou que excluem Ramsay), e também detalhes que são específicos para a conspiração Mance-Melisandre.
Se minuciosas listas de evidências o aborrecem, pule para a próxima seção.

“Falso Rei”

Esta frase é especificamente o que Melisandre usa para se referir a Mance Rayder, ela o chama de falso rei duas vezes. Quase não aparece em nenhum outro lugar em A Dança dos Dragões , a exceção sendo uma instância onde Wyman Manderly declara Stannis um falso rei.

“Corvos Negros”

Os selvagens são as únicas pessoas que usam os termos corvo ou corvo negro em um sentido depreciativo.
A única exceção a isso é Jon Snow (o que é interessante), quando ele está tentando convencer o povo livre.

“Princesa Selvagem” e “Pequeno Príncipe”

O termo princesa selvagem abunda na Muralha, uma invenção dos irmãos negros que então se espalhou entre os homens da rainha.
O pequeno príncipe foi especificamente apresentado na Muralha, primeiro por Melisandre e depois por Goiva:
Melisandre tocou o rubi em seu pescoço. – Goiva está amamentando o filho de Dalla, além do seu próprio. Parece cruel separar nosso pequeno príncipe de seu irmão de leite, senhor.
(ADWD, Jon I)
Faça o mesmo, senhor. – Goiva não parecia ter nenhuma pressa em subir na carroça. – Faça o mesmo pelo outro. Encontre uma ama de leite para ele, como disse que faria. Prometeu-me isso. O menino... o menino de Dalla... o principezinho, quero dizer... encontre uma boa mulher pra ele, pra que ele cresça grande e forte.
(ADWD, Jon II)
Embora uma pessoa possa pensar que Melisandre está sugerindo de maneira sutil que sabe sobre a troca do bebê, isso não fica claro. O trecho sobre Goiva certamente deixa isso explícito.
O verdadeiro ponto aqui é que a terminologia aqui só foi vista antes na Muralha. Além disso, uma vez que nem Val nem o filho de Mance são verdadeiramente da realeza, não faz muito sentido que Mance ou qualquer uma das esposas de lança digam que são, mesmo que sob tortura.

Para que todo o Norte possa ver

O autor afirma que tem Mance Rayder em uma jaula para que todo o Norte possa ver.
Mance disse algo muito semelhante a Jon anteriormente:
Ele queimou o homem que tinha que queimar, para todo mundo ver. Fazemos o que temos que fazer, Snow. Até mesmo reis.
(ADWD, Jon VI)

INCLINAÇÃO PARA A SAGACIDADE

Além dos vários atributos já citados que favorecem Mance como autor, há um que se sobressai a todos:

Disfarçado de Camisa de Chocalho

Observe:
Vou patrulhar para você, bastardo – Camisa de Chocalho declarou. – Darei conselhos sábios, ou cantarei canções bonitas, o que preferir. Até lutarei por você. Só não me peça para usar esse seu manto.
(ADWD, Jon IV)
É muito difícil negar que esta não seria uma grande alusão ao próprio Mance em quase todos os detalhes. É tão certeiro que estou surpreso de que Melisandre ou Stannis não o tenham repreendido ou o mandado calar a boca.
Stannis queimou o homem errado.
Não. – O selvagem sorriu para ele com a boca cheia de dentes marrons e quebrados. – Ele queimou o homem que tinha que queimar, para todo mundo ver. Fazemos o que temos que fazer, Snow. Até mesmo reis.
(ADWD, Jon VI)
Esta é uma maneira inteligente de sugerir que Stannis queimou o Camisa de Chocalho verdadeiro no lugar de Mance, apenas porque o mundo precisava ver Mance morrer, não porque os crimes de Mance justificassem a execução.
Eu poderia visitar você tão facilmente, meu senhor. Aqueles guardas em sua porta são uma piada de mau gosto. Um homem que escalou a Muralha meia centena de vezes pode subir em uma janela com bastante facilidade. Mas o que de bom viria de sua morte? Os corvos apenas escolheriam alguém pior.
(ADWD, Melisandre)
Como observei em outro ponto do texto, muito provavelmente se esperava que Mance subisse aos aposentos de Jon e lesse suas cartas, se assim fosse necessário para descobrir o local do casamento. Portanto, esta passagem parece ser uma dica engraçada de que ele pode ter estado nos aposentos de Jon, sem nunca tê-lo matado.

Disfarçado de Abel

O apelido de Mance por si só é uma pista inteligente, mas ele dá um passo além em muitos aspectos ao se passar por Abel.
Perto do palanque, Abel arranhava seu alaúde e cantava Belas donzelas do verão. Ele se chama de bardo. Na verdade, é mais um cafetão.
(ADWD, O Príncipe de Winterfell)
Aparentemente, muito pouco se sabe sobre a música. No entanto, um exame cuidadoso de um capítulo em A Tormenta de Espadas revela o primeiro verso da música (pelo menos na minha opinião):
– Vou à Vila Gaivota ver a bela donzela, ei-ou, ei-ou...
Co’a ponta da espada roubarei um beijo dela, ei-ou, ei-ou.
Será o meu amor, descansando sob a tela, ei-ou, ei-ou.
(ASOS, Arya II)
Uma escolha de música inteligente considerando sua inspiração em Bael, o lendário ladrão de filhas que se escondeu nas criptas Stark.
O mesmo poderia ser dito sobre a deturpação de “A Mulher do Dornês” quando ele mudou a letra para ser sobre a “filha de um nortenho”.
Além disso, há ocasiões em que ele toca uma música “triste e suave”, que já demonstrei ser um sinal para as esposas de lança.

UMA TRADUÇÃO LINHA-A-LINHA

Essa é a parte essencial do texto. Vou percorrer toda a Carta Rosa e explicar o que ela realmente diz. Lembre-se de que você deve ter chegado a este ponto no Manifesto tendo lido os textos anteriores, o que significaria que você já assumiu as seguintes premissas (ou pelo menos suspendeu sua descrença sobre elas):
Há apenas uma nova suposição que eu gostaria de fazer, uma bem sensata:
Mance saber esse único detalhe fornece uma pista impressionante para decifrar a Carta Rosa.
Agora vamos lá...

Primeiro parágrafo

Seu falso rei está morto, bastardo.
Isso significa que Stannis fingiu sua morte.
Ele e toda sua tropa foram esmagados em sete dias de batalha.
Isso diz mais ou menos a mesma coisa. Eu acredito que diz ainda mais, mas vou guardar para mais tarde.
Estou com a espada mágica dele.
Como parte da simulação de sua morte, a Luminífera de Stannis será levada para "Ramsay". Isso permite que os Boltons concluam que Stannis está morto, apesar haver uma quantidade limitada de outras evidências sobre isso.
Conte isso para a puta vermelha.
Literalmente, isso está instruindo Jon a contar a Melisandre. É muito interessante que Melisandre tenha implorado a Jon para 'envia-a para mim' depois de ler a carta, e o autor da carta está sugerindo exatamente a mesma coisa.
Coletivamente, o primeiro parágrafo parece um resumo dos principais detalhes: está dizendo que Stannis fingiu sua morte, provavelmente ganhou a batalha, mas que os Boltons estão convencidos da própria vitória. É muita informação de inteligência transmitida em um único parágrafo.
A linha sobre a espada é o que eu acredito ser um sinal a Melisandre para que começasse quaisquer próximos passos que ela tenha em mente (que serão discutidos posteriormente neste Manifesto).

Segundo parágrafo

Os amigos do seu falso rei estão mortos.
Isso significa que os aliados de Stannis também estão fingindo morte. Muito provavelmente, isso significa as tropas daqueles que viajam com Stannis. Por exemplo, Mors Papa-Corvos e seu bando de meninos verdes.
Suas cabeças estão sobre as muralhas de Winterfell.
Usar 'sobre' no sentido de estar perto de algo, isso significa que Mors está nas redondezas de Winterfell.
Venha vê-los, bastardo.
Esta é uma das várias provocações da carta, embora implique que Jon deveria viajar para Winterfell.
Seu falso rei mentiu, e você também. Você disse ao mundo que queimou o Rei-para-lá-da-Muralha.
[na versão brasileira, a frase começa com “Seu falso rei morreu, e o mesmo acontecerá com você”, uma tradução errada do texto original]
Este é o início do anúncio de que Mance Rayder está vivo. A parte em que o autor diz 'Você disse ao mundo' é muito semelhante ao que Mance disse a Jon: “Ele queimou o homem que tinha que queimar, para todo mundo ver. Fazemos o que temos que fazer, Snow. Até mesmo reis.” (ADWD, Jon VI)
Em vez disso, você o enviou para Winterfell, para roubar minha noiva.
Isso informa Jon e Melisandre que Mance terminou em Winterfell. Isso é importante porque, se você se lembra, Mance partiu originalmente para Vila Acidentada. Esta linha, portanto, confirma para onde Mance foi. Também revela que o autor conhecia a missão de Mance.
No todo, o parágrafo parece sugerir que Jon ou alguém precisa se juntar a Mors do lado de fora de Winterfell.
Este parágrafo declara ainda que Jon quebrou seus votos ajudando Stannis e Mance na tentativa de roubar Arya Stark. Isso é interessante porque Jon de fato não queria fazer isso, ele apenas queria resgatar Arya na estrada, presumindo que ela já tivesse escapado. O fato de a carta declarar esses detalhes mostra um esforço calculado para minar a honra e a legitimidade de Jon.

Terceiro parágrafo

Terei minha noiva de volta.
Isso nos diz claramente que “Arya” foi resgatada.
Se quer Mance Rayder de volta, venha buscá-lo. Eu o tenho em uma jaula, para que todo o Norte possa ver, a prova de suas mentiras.
Isso requer uma perspicaz (porém, simples) interpretação da falsa execução do próprio Mance.
Se assumirmos que minha teoria no Confronto nas Criptas está correta, duas observações podem ser feitas:
O acréscimo de ' prova de suas mentiras ' indica que Ramsay não está sob a magia de disfarce e, portanto, caso ele seja encontrado, isso arruinaria o truque.
Tudo isso somado, a implicação da frase dupla:
A jaula é fria, mas fiz um manto quente para ele, com as peles das seis putas que o seguiram até Winterfell.
Esta é uma referência à maneira como Melisandre disse que as seduções [glamors] funcionam: vestindo-se a sombra de outra pessoa como capa. Também parece uma possível alusão a usar a pele de outra pessoa, de acordo com o conto de Bael, o Bardo.
Na íntegra, o terceiro parágrafo parece deixar uma mensagem de que Mance conseguiu se disfarçar de Ramsay, que Ramsay está vivo como um prisioneiro nas criptas e que ninguém parece saber disso. Também pode significar que nenhuma das esposas de lança traiu seu segredo.

Quarto parágrafo

Ao contrário dos parágrafos anteriores, acredito que o quarto parágrafo é direcionado diretamente a Jon Snow. Melisandre pode saber o segredo por trás de seu conteúdo, mas este parágrafo foi elaborado para ter um efeito específico sobre Lorde Snow.
Quero minha noiva de volta. Quero a rainha do falso rei. Quero a filha deles e a bruxa vermelha. Quero sua princesa selvagem. Quero seu pequeno príncipe, o bebê selvagem. Quero meu Fedor.
Essas frases apresentam uma lista de demandas, muitas das quais Jon não tem capacidade de cumprir. Ele não tem permissão para enviar Selyse, Shireen, Melisandre, Val ou o filho de Mance para Winterfell.
Além disso, ele não tem ideia de quem é Fedor.
E independentemente da identidade de Ramsay (o real ou o disfarçado), ambos saberiam que Jon não tem ideia de quem é Fedor.
Esses pedidos colocaram Jon em uma posição tênue. A carta declara abertamente que Jon violou seus juramentos à Patrulha da Noite, participou de uma mentira quando colaborou para resgatar Arya usando Mance, o que também beneficiou a causa de Stannis.
Mande-os para mim, bastardo, e não incomodarei você e seus corvos negros. Fique com eles, e eu arrancarei seu coração bastardo e o comerei.
Esta ameaça sugere fortemente que Jon precisa cooperar ou ele será atacado. Considerando que os Boltons são aliados dos Lannisters, é razoável concluir que os Boltons também usariam a oportunidade para destruir as forças de Stannis em Castelo Negro e fazer muitos reféns.
A carta deixa claro: o envolvimento de Jon com Mance e Stannis resultou em uma ameaça à Muralha, à Patrulha da Noite e à família de Stannis e ao assento de poder.
Jon é então forçado a um dilema:
Em ambos os casos, ele está ferrado e proscrito como um violador de juramentos.
Então, por que Mance enviaria uma linguagem tão provocativa para Jon e Melisandre?
A resposta deriva de vários fatos, alguns dos quais serão discutidos posteriormente no Manifesto. Mas a resposta simples é esta:
O que posso dizer neste momento é que Mance, Melisandre e Stannis sabem que Jon estava disposto a violar seus votos quando era necessário servir à Patrulha da Noite (e por extensão aos sete reinos).
Forçando Jon a se tornar um violador de juramentos, Melisandre e Stannis são capazes de usá-lo de outras maneiras, particularmente de maneiras que não envolvem sua permanência na Patrulha.
Com que propósito Stannis e Melisandre usariam Jon Snow, o violador de juramentos?
Infelizmente para Jon, ele mesmo forneceu a Stannis o motivo para 'roubá-lo' da Patrulha da Noite.
Explicar melhor isso é um dos pontos principais do Volume III do Manifesto.

CONCLUSÕES

A carta como um todo parece ser coerente com as teorias que descrevi até agora, particularmente com o resultado do ‘confronto nas criptas’.
Como discuto nos apêndices, também é coerente com algumas interpretações reveladoras das visões de Melisandre.
Obviamente Melisandre acreditava que a Carta Rosa responderia às perguntas de Jon sobre Stannis, Arya e Mance, e a carta o fez. Ela pensou que isso o obrigaria a confiar nela.
Embora a Carta Rosa tenha respondido suas perguntas, ele ignorou tanto a carta quanto Melisandre quando se recusou a procurá-la e agiu por conta própria. Acredito que isso se deva em grande parte ao fato de ele não perceber que havia segredos no texto; ele entendeu a carta pelo significado literal.
Existem algumas grandes questões que permanecem abertas:
Além disso, parece que Melisandre queria um ou ambos das seguintes coisas:

IMPLICAÇÕES

As perguntas e conclusões que podemos fazer parecem sugerir que chegamos a um beco sem saída. De fato, se continuarmos a tentar entender as coisas pelo ângulo de Mance Rayder, será.
Se dermos um passo para trás e começarmos a investigar algumas das outras pistas, preocupações e mistérios em A Dança dos Dragões, surgem novas ideias que nos levam de volta a Mance e Stannis.
Para aguçar seu apetite, aqui estão as questões importantes, antes de avançarmos para o próximo volume do Manifesto:
Essas e outras perguntas são respondidas no próximo volume do Manifesto, ‘O Reino irá Tremer’.
E, finalmente, para terminar com algum floreio, aqui está uma passagem de A Dança dos Dragões:
O Donzela Tímida movia-se pela neblina como um homem cego tateando seu caminho em um salão desconhecido.
(ADWD, Tyrion V)
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.09.25 20:23 Vedovati_Pisos Transporte de cavalos – Tudo o que você precisa saber!

Nem todos os cavalos necessitam viajar, mas pelos menos uma vez na vida é provável que seja necessário, seja para ir ao veterinário, uma exposição ou mudar de dono.
Seja qual for o motivo, é preciso tomar todos os cuidados e precauções para garantir que a viajem seja tranquila e confortável para seu amigo equino.
Transportar seu cavalo de um lugar para outro não é uma tarefa simples. Diferente de um gato ou cachorro que cabem confortavelmente dentro do seu carro, o cavalo exige um veículo próprio ou um trailer para ser transportado por longas distâncias.
Em média os cavalos perdem 1 a 2 kg a cada hora de viagem em tempo frio, e estes valores podem agravar em temperaturas maiores.
Os cavalos podem também sofrer de supressão do sistema imunológico, complicações respiratórias causadas pela depuração diminuída de poeira, desidratação, recusa alimentar, pleuropneumonia e cólica.
Também podem ocorrer lesões provenientes de falhas ao treinar e conduzir adequadamente o equino para o veículo – seja um trailer, caminhão ou outro transporte.
Como treinar e conduzir o cavalo para o transporte
É apenas uma questão de investir tempo e vontade para ensinar ao cavalo uma forma que ele possa entender melhor e aceitar esse conceito.
Se colocarmos esse assunto numa perspectiva de tentativa e erro, lembre-se: se o “Plano A” não funcionou, existem outras letras no alfabeto.
As duas coisas mais importantes a lembrar são paciência e não ficar preso em um método ou abordagem. Para reforçar qualquer lição, ela deva ser praticada para que o cavalo compreenda o que se espera dele.
Os cavalos reagem aos estímulos de maneira diferente dos humanos. Um cavalo nunca esquece algo que o assusta.
O melhor que podemos fazer é ajudá-lo a administrar o medo, então é melhor evitar assustá-lo em primeiro lugar do que tentar corrigir o efeito mais tarde.
A primeira experiência de um cavalo com algo deve ser positiva, o que cria confiança para futuros ensinamentos. De longe, a parte mais estressante do transporte para um “novato” é a fazer o cavalo entrar no trailer, por isso, é essencial eliminar o máximo possível todo o stress dessa parte.
Como preparar o cavalo
Ir habituando o cavalo a entrar e sair do atrelado ou vagão, mesmo que não o pretenda transportar, permite que o cavalo ganhe confiança e fique mais tranquilo.
Este método torna-se bastante eficaz se houver uma emergência e não houver tempo para calmamente familiarizar o cavalo com o atrelado/vagão.
Além deste trabalho que incide sobretudo no comportamento do cavalo, deve-se também proteger as partes mais vulneráveis do animal, (as pernas e a nuca).
Existem equipamentos especiais para viagens que protege a parte inferior das pernas do cavalo, mas o animal deve ser previamente habituado a ele no estábulo.
O cavalo pode ser coberto para que se mantenha quente, mas não deve transpirar. É importante que tudo esteja bem seguro, uma vez que o cavalo se pode assustar caso algo caia ou bata nas paredes.
Alimente o cavalo com feno encharcado durante a viagem também para fornecer água adicional e evitar a desidratação e cólicas.
Expectativas realistas
Em um mundo ideal, todo cavalo já teria confiança suficiente em nós para que possamos levá-los para qualquer lugar.
Um equívoco comum é que, se o cavalo entrou no trailer ontem, ele deveria entrar de novo hoje.
Alguns cavalos podem entrar, outros não. Espere pequenos contratempos e ignore-os em vez de castigar o cavalo por ter se comportado mal.
Se a última sessão de transporte foi boa, mas hoje o cavalo tem dúvidas, dar um passo atrás para recomeçar tudo novamente não é uma derrota. É apenas dar ao cavalo outra chance de verificar a confiança que ele tem em você.
A maneira mais eficaz de minimizar esses contratempos é através de uma prática consistente.
Não é diferente de qualquer outro exercício de treinamento, a repetição permite que o cavalo identifique a rotina, determine o que queremos e teste nossa resposta para ver se ele está fazendo o que pedimos.
Pense cuidadosamente nessa última parte. Você estará ao lado de uma das criaturas mais perceptivas do planeta. Tudo o que você faz, tudo o que seu corpo faz, a forma como você respira e para onde você olha está sendo avaliado pelo cavalo.
Entendendo como o cavalo vê as coisas
A percepção da profundidade do cavalo não é tão aguda como a nossa; embora eles geralmente possam discernir os detalhes em distâncias muito maiores do que nós, eles não conseguem determinar exatamente a distância de algo.
É por isso que eles abordam ‘coisas novas’ lentamente e, também, por que precisam parar e olhar para a rampa ou o acesso de um trailer. É também por isso que eles se podem se assustar com algo que esteja ao lado deles ou a um metro de distância, ou amassá-lo contra uma parede enquanto andam.
Eles não são cegos ou bobos – eles simplesmente não enxergam as coisas da maneira que nós enxergamos.
Os cavalos também veem detalhes que muitas vezes nós não percebemos: um carrinho de mão colocado a poucos centímetros de distância de onde estava ontem, um visitante vestindo um chapéu diferente ou um aroma sutil na brisa é o suficiente para colocar muitos cavalos em alerta.
A imagem da visão do cavalo abaixo fornece algumas pistas sobre o que os cavalos podem e não podem ver.
Observe a área grande e cega diretamente atrás do cavalo e a menor, imediatamente em frente ao focinho.
A visão binocular do cavalo (capacidade de ver simultaneamente com os dois olhos) é limitada a um campo estreito diretamente na frente da cabeça.
Manter esses atributos em mente pode a ajudar o cavalo a ver o que vemos, e nos permite prever que situações podem provocar um susto.
Note as regiões monoculares excessivamente grandes de cada lado da cabeça do cavalo.
O cavalo é capaz de coletar sinais audíveis e visuais de ambos os lados simultaneamente.
Esta informação é processada diretamente do olho ou da orelha, o que significa literalmente que o cavalo consegue enxergar os dois lados da cabeça ao mesmo tempo e avaliar esta informação de forma independente. Então, se o seu cavalo se assusta com algo, tente olhar do outro lado, ele pode ter visto algo que você não viu.
Cuidados no transporte
Isso pode parecer básico, mas nunca tente conduzir um cavalo para um reboque que não esteja devidamente engatado em um veículo apropriado.
Ao transportar um cavalo deve ter uma condução segura, evitando acelerar ou frear bruscamente.
Não deve viajar com tempo quente a não ser que seja absolutamente necessário. No verão é mais vantajoso iniciar a viagem com o nascer do sol ou já ao fim da tarde para evitar as horas de mais calor.
É importante que o cavalo se mantenha hidratado. Não faça paradas em que não retire o cavalo do atrelado ou vagão, ou pelo menos evite, uma vez que imobilizado, tanto o atrelado como o vagão têm tendência a sobreaquecer.
Aqui estão alguns passos essenciais para a colocar o cavalo no trailer:
• O cavalo deve, pelo menos, respeitar seu espaço o suficiente para não interferir nele. Se você não consegue controlar o cavalo no chão, então está procurando problemas ao tentar colocá-lo em uma pequena caixa de lata.
• O condutor deve ter a confiança para levar o cavalo para onde ele quiser e poder fazer o animal ficar parado. Se você não tem as qualidades para ser o “chefe”, então encontre alguém que tenha. Qualquer coisa menos do que isso é perigosa para você e para o cavalo.
• Deixe seu relógio no bolso. Subconscientemente, nós transferimos nossas restrições de tempo para o cavalo, o que atrapalha a confiança do animal em você.
• O melhor cenário é estacionar o trailer em uma arena ou um espaço grande, mas cercado. A ideia é mostrar ao cavalo que ele tem um escape se sentir medo – mas o espaço deve ser relativamente restrito no caso de algo sair errado.
• O piso do trailer ou do caminhão deve ser emborrachado para dar mais conforto e segurança ao cavalo durante o transporte. Ele já estará confinando, então tudo o que você puder fazer para amenizar o stress, ajudará muito.
• Paciência, paciência, paciência. Se você não tiver isso, faça o projeto para alguém que seja tolerante o suficiente para fazer o primeiro passo direto.
Existem muitas formas e técnicas de fazer o cavalo entrar no trailer ou caminhão.
Você deve encontrar a que funciona melhor para o seu cavalo. Como dissemos antes, a repetição e prática ajudam a tornar essa tarefa cada vez mais fácil, aumentando a confiança do cavalo em você.
10 dicas para transportar seu cavalo sozinho
Na maioria das vezes, a ajuda de outras pessoas é necessária – seja de toda uma equipe ou de amigos, do cuidador, do veterinário ou do próprio dono (no caso de você estar transportando o cavalo de outra pessoa). Além disso, é preciso checar vários fatores para que o transporte seja feito com segurança, como as condições do veículo até a saúde do cavalo.
Mas e se você precisar transportar o seu cavalo e não tiver ninguém disponível para lhe ajudar nesse momento específico?
A boa notícia é que você mesmo pode fazer tudo, se seguir essas 10 dicas para transportar seu cavalo sozinho.
1 – Mantenha a revisão e manutenção do seu veículo em dia
No dia da viagem, certifique-se de que esteja com o tanque cheio. E dias antes, faça uma revisão geral no veículo – seja no seu caminhão ou no trailer do cavalo. Eixos, pneus, óleo, etc. Ou seja, tudo o que você olharia se fosse fazer uma viajem comum. Leve também equipamentos e peças sobressalentes como cabos, correntes, kit de primeiros socorros, etc.
Importante: É preciso sempre pensar na segurança e no conforto do cavalo durante o percurso. O transporte de cavalos exige uma série de cuidados especiais. É preciso atentar para o tempo em que o equino ficará embarcado, respeitando as limitações do animal. Se em boas condições de viagem, os animais podem suportar cerca de 20 horas de viagem sem paradas, lembrando que, quanto mais tempo embarcado, mais o animal apresentará problemas, como estresse.
Para oferecer mais segurança e conforto no transporte do seu cavalo, opte por pisos emborrachados no seu caminhão, trailer ou reboque. Eles eliminam a serragem, areia e maravalha; são antiderrapantes e seguros; são confortáveis, macios e flexíveis; além de duráveis e resistentes.
Esses cuidados lhe darão a paz necessária para fazer o transporte do seu cavalo com confiança.
2 – Faça um checklist de todos os seus equipamentos
Todos nós temos aquela sensação desagradável de termos esquecido alguma coisa importante enquanto viajamos. Numa viagem com amigos ou com a família, você consegue substituir ou comprar novos itens. Mas quando se trata de viajar com seu cavalo, pode ser mais difícil encontrar algum equipamento ou ferramenta específicos. Por isso, faça uma lista de todos os itens que você deve levar durante o transporte. Tire um tempo para verificar cada item da lista e ter a certeza de que está levando todos eles. Obviamente, leve todas as documentações (sua e do seu cavalo).
3 – Conheça bem a rota da viagem e as alternativas
Em tempos de GPS e Waze, viajar de carro tornou-se uma tarefa mais exata, evitando que você se perca. Porém, é bom não confiar 100% nos seus dispositivos eletrônicos, pois eles não são infalíveis. Procure levar com você um mapa do trajeto e tente estudar bem o caminho e rotas alternativas antes de viajar. Dar uma olhada no local e no percurso pelo Google Street View ajuda a memorizar alguns pontos de referência visuais que o GPS não mostra, o que lhe garantirá mais segurança enquanto estiver dirigindo.
4 – Leve kits de primeiros socorros para você e para seu cavalo
Sabemos que esses dois itens são obrigatórios em qualquer viagem, mas, ao viajar sozinho com seu cavalo eles são ainda mais importantes. Certifique-se de que todos os itens estejam dentro da validade e prontos para o uso caso precise deles. Especialmente importante para seu cavalo: você precisa ser capaz de administrar ou aplicar qualquer item ou medicamento do kit no animal. Por isso, é bom conversar com o veterinário antes de viajar para aprender a usar corretamente todos os itens de forma correta e segura.
5 – Leve um carregador de bateria para seu celular
Ao transportar seu cavalo sozinho, o telefone celular é mais do que uma mera conveniência; ele pode significar a diferença entre uma resposta rápida para uma emergência ou ficar preso com seu cavalo por horas. Antes de iniciar a viagem certifique-se de que a bateria do seu celular totalmente carregada. Lembre-se de que usar o GPS do celular consome a bateria rapidamente, então é bom mantê-lo ligado ao carregador do veículo durante o uso e, também, levar com você uma (ou mais) bateria recarregável, conhecidas como ‘power banks’.
6 – Estabeleça um tempo razoável
Procure ter bastante tempo para se preparar para a viagem. Sem a ajuda de amigos, você descobrirá que muitos dos itens do seu checklist demoram mais para serem completados. Por isso, é importante ter tempo para preparar o veículo e cuidar do cavalo com calma. Nada deve ser feito às pressas. Verifique várias vezes seu checklist para se certificar de que nada tenha passado despercebido.
7 – Tente se antecipar aos problemas
É claro que você não faria uma viajem sozinho com seu cavalo se não tivesse certeza de que é capaz disso. Mas existem outras tarefas que podem precisar da sua atenção na estrada. Você é capaz de trocar o pneu do trailer sem ajuda? Você sabe como aplicar corretamente os jumpers para recarregar uma bateria? Procure se antecipar a eventuais problemas que possam ocorrer no trajeto e tenha certeza de que você é capaz de lidar com cada um deles.
8 – Escolha alguém para manter contato
Compartilhe sua agenda e o trajeto da viagem com uma pessoa de confiança – seja alguém da sua casa, da fazenda ou do haras. Se essa pessoa souber seu horário de partida e a previsão de chegada no destino, ela saberá que algo pode estar errado caso você não responda em intervalos de tempo pré-determinados. Por exemplo, vocês podem combinar de mandar apenas um “alô” pelo celular de hora em hora, dependendo do tempo do percurso, para avisar que tudo está dentro do planejado.
9 – Reduza sua programação
Considerando que você não terá ajuda, tome cuidado para não se estender demais. Se, por exemplo, você estiver indo para uma competição de equitação, tente não participar de muitas modalidades. Se a sua viagem de volta estiver marcada para o mesmo dia, você não pode estar cansado demais para dirigir. Além disso, seu cavalo também estará cansado e a viagem de volta pode ser estressante para ele.
10 – Use essa oportunidade para fazer novos amigos
As oportunidades de socializar em eventos de cavalos são um dos atrativos para os criadores e cavaleiros. Você poderá encontrar outras pessoas que também viajaram sozinhas com seus cavalos e poderão trocar dicas e experiências. Ao oferecer sua ajuda, você fará novos amigos e poderá encontrá-los em eventos futuros.
Transportar seu cavalo sozinho é uma tarefa cansativa e exigirá muita atenção e cuidado – tanto com animal quanto com você mesmo. Porém, essa também é uma atividade que aumentará a sua confiança e estreitará mais os laços entre você e seu cavalo.
Cuidados especiais em viagens longas
É muito importante cuidar com o tempo em que o ficará embarcado, respeitando as limitações do animal.
Geralmente, se em boas condições de viagem, os cavalos podem suportar cerca de 20 horas de viagem sem paradas. Lembrando que, quanto mais tempo embarcado, mais o animal apresentará problemas, como stress.
Deve-se levar o cavalo ao veterinário para um check-up completo. Qualquer doença que o cavalo tenha, tende a agravar-se durante viagens longas.
Quando chegar ao destino, vigie o estado do cavalo e leve-o a um médico veterinário para que os pulmões possam ser observados.
A pleuropneumonia é risco comum em viagens de longa distância, esta infecção pode ser fatal. Além disso, dê algum tempo ao cavalo para que este possa se acostumar com o novo local.
Se a vigem foi longa, o cavalo pode demorar alguns dias para recuperar o peso que perdeu.
Mesmo depois de uma viagem curta, não há nada melhor a um cavalo do que algum tempo no campo.

https://www.vedovatipisos.com.bnoticias-artigos/transporte-de-cavalos/
submitted by Vedovati_Pisos to u/Vedovati_Pisos [link] [comments]


2020.09.23 20:59 Vedovati_Pisos Gestação Coletiva de Matrizes Suínas: tudo o que você precisa saber

A gestação coletiva de matrizes suínas é um novo modelo que traz mais competitividade para a suinocultura nacional, proporciona qualidade de vida às porcas no período da prenhez e ainda faz vivê-las por mais tempo. É a gestação coletiva, que já tem sido adotada por produtores brasileiros, visando a atender os princípios de bem-estar animal e as tendências do mercado internacional.
Quando utilizada corretamente pelo criador de suínos, junto a outros elementos importantes como um pisos para baias suínas adequados, aumenta o conforto e bem-estar das matrizes. O que melhora a qualidade e eficiência da reprodução dos animais dentro da fazenda.

O que é bem-estar animal?

O bem-estar animal não é mais opcional, e sim uma exigência regulatória de mercado. Segundo Broom e Fraser (1986), o bem-estar (BEA) de um indivíduo é seu estado em relação às suas tentativas de adaptar-se ao seu ambiente.
Importante esclarecer e especificar o que é bem-estar, segundo Hanne Martine Strabursvik Bem estar é a “ciência que estuda o efeito do manejo e tratamento do animal e busca efetivas soluções para evitar sofrimento desnecessário, e também limitar perdas econômicas”.
Assim, podemos dizer que o Bem-Estar Animal (BEA) pode ser definido como:
O estado físico e mental de um animal em relação às condições em que vive e morre.
Um animal experimenta um bom grau de bem-estar se o animal estiver saudável, confortável, bem nutrido, seguro, não estiver sofrendo de estados desagradáveis, como dor, medo e angústia, e for capaz de expressar comportamentos que são importantes para seu estado físico e mental.
A gestação coletiva de suínos já é bastante conhecida em diversos países do mundo. E a eficiência de sua aplicação é validada por suinocultores de praticamente todos os cantos do mundo.
Neste conteúdo, você vai saber tudo sobre a gestação coletiva de suínos. O que ela é, como pode ser implementada, seu funcionamento e as vantagens e benefícios para os suinocultores que a praticam.

Gestação coletiva de suínos, o que ela é afinal de contas

A gestação coletiva de matrizes suínas é uma das mais novas adesões em boas práticas para melhorar a suinocultura.
Essa prática consiste na substituição da forma como as matrizes suínas são mantidas em confinamento durante o período de gestação. Ela se baseia na mudança de um modelo individual para um coletivo no confinamento das matrizes prenhas.
A prática dominante na suinocultura era que cada matriz suína em gestação fosse colocada em uma baia individual. Ela ficaria assim durante toda a gestação, até o nascimento dos leitões.
O sistema de celas de gestação para porcas ainda é o mais usado no Brasil, com fêmeas mantidas isoladas, privadas de interagir com o grupo, andar ou explorar o ambiente.
Desde cerca de 1970, essa foi a prática mais comum no setor, considerada praticamente uma unanimidade. E é bem verdade que o uso de baias individuais melhorou a produtividade das matrizes e a qualidade do ambiente em termos sanitários.
Porém, levar em conta o bem-estar animal é uma necessidade cada dia mais presente. E por isso, mais e mais criadores estão adotando a gestação coletiva. Que nada mais é que passar a colocar as matrizes suínas prenhas em baias coletivas.

Como funciona a gestação coletiva das matrizes suínas

No Brasil, a Embrapa, o Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e várias universidades pesquisaram esse novo sistema de produção e estão realizando vários seminários para disseminação da nova metodologia de produção de suínos.
Em sua base, trata-se de colocar os animais em período gestacional em um único alojamento coletivo. Não há uso de baias individuais previstos neste sistema uma vez que esteja completamente assimilado pelo criador de porcos.
O que significa, neste caso, que as matrizes ficam em alojamentos coletivos durante todo o seu período de gestação até o nascimento dos leitões.
Porém, também é possível fazer uso tanto das baias individuais como coletivas durante a gestação das matrizes. Por exemplo, as matrizes podem ser colocadas em baias individuais durante um período da gestação (geralmente 4 a 5 semanas iniciais), e no período restante elas podem ser colocadas em baias de gestação coletivas.
A principal finalidade do sistema de gestação coletiva é dar mais conforto e bem-estar as matrizes, melhorando a sua saúde. O que também estimula uma melhor qualidade da produção de leitões e, futuramente, da carne dos animais.

Como essa melhoria no conforto e bem-estar é alcançado por essa prática

As baias coletivas permitem que as matrizes suínas possam se expressar e se manifestar com naturalidade durante a gestação.
Esta prática visa permitir que as porcas possam caminhar, se espreguiçar, fuçar a terra e muito mais. Sem falar que os suínos são animais gregários, que gostam de formar grupos de convívio. O que é estimulado pela gestação coletiva em oposição a gestação em gaiolas ou baias individuais.
Enfim, nas baias coletivas é possível que as matrizes possam agir com mais naturalidade e liberdade. E isso gera menos estresse para o animal pois permite que elas caminhem (o que melhora a qualidade das articulações, músculos e ossos), permite que elas interajam com as companheiras. Isso torna o ambiente mais complexo e mais apropriado para elas.
Ou seja, o uso das baias coletivas dá as matrizes um ambiente mais livre e que — por permitir que o animal se mova livremente — gera mais conforto e bem-estar durante a gestação dos leitões.
Mas o aumento do conforto e bem-estar não é garantido apenas pelo uso das baias coletivas. E existem requisitos gerais para que essas baias promovam mais qualidade de vida as matrizes durante a gestação.

Requisitos de espaço nas baias coletivas

Ao colocar a gestação coletiva de matrizes suínas na prática é importante que o criador tome alguns cuidados com requisitos para as baias.
Um deles é a densidade por matriz suína dentro da cocheira de gestação coletiva. A densidade mínima necessária para garantir o espaço adequado para as matrizes é de 2,4m² por matriz.
Sem essa densidade de espaço por matriz, as porcas gestantes não conseguem se movimentar bem e se acomodar corretamente nas baias. E com isso, a gestação coletiva de matrizes suínas fica prejudicada, pois não há como gerar conforto e bem-estar para os animais em espaços apertados.
É preciso levar esse detalhe em conta sempre na hora de começar a trabalhar com a gestação coletiva.

A gestação coletiva aumenta a produtividade das matrizes

Quando se fala de gestação coletiva de matrizes suínas, existe um mito comum de que ela poderia causar aborto. A base para essa ideia é que as porcas poderiam se movimentar muito durante a gestação, bem como brigarem entre si.
E esses dois fatores, movimentação excessiva e brigas entre as porcas, podem prejudicar os fetos e levar a morte prematura dos leitões.
No entanto, estudos recentes feitos pela Embrapa, Mapa e a Associação Brasileira de Criadores comprovam que isso não é verdade.
A taxa de parição é maior entre porcas que passam boa parte ou toda sua gestação em baias coletivas. Em muitas das análises, os índices de nascimento foram superiores a 90%, o que é uma significativa melhora na produtividade da criação.
Vale ressaltar ainda que as brigas entre as matrizes geralmente ocorrem quando há problemas no manejo e observação do sistema. Por exemplo, quando a ração não é distribuída em quantidades suficientes para as matrizes, podem haver brigas pelo recurso entre os animais.
Outro fator que pode levar a brigas e ferimentos nos animais em gestação é uma densidade inadequada por animal nas baias coletivas.

Alguns dados importantes da gestação coletiva

Até 2026, JBS, BRF e Aurora devem adotar o uso de gestação coletiva em todo seu plantel
Segundo o médico veterinário Cleandro Pazinato, o sistema de alojamento de gêmeas de gestação coletiva é um modelo de produção que tem tido uma aderência cada vez maior.
Nos Estados Unidos praticamente 1/3 de suas matrizes já são alojadas em gestação coletiva, na Austrália chegando próximo de 100%, Nova Zelândia já com 100% e a União Europeia desde 2013 com 100% do seu plantel alojada em baias de gestação coletiva.
A JBS S.A. confirmou que irá trabalhar para que toda a sua cadeia de fornecimento de suínos seja adaptada ao sistema de gestação coletiva até 2025, abandonando totalmente o uso de celas de gestação

Desafios da gestação coletiva para suinocultores

A gestação coletiva de matrizes suínas é uma prática que está se popularizando no Brasil. E que vai continuar ganhando mais e mais espaço no cenário nacional da suinocultura por conta dos benefícios que trás a criação de porcas.
Mesmo assim, é bom salientar que a gestação coletiva também possui seus desafios. Tanto na implementação quanto no trabalho contínuo com este sistema em uma criação de matrizes.
Um desses desafios é que a gestação coletiva é um sistema que demanda maior atenção e qualidade de manejo e supervisão das matrizes. É o que aponta o pesquisador Osmar Dalla Costa, que faz parte da unidade de suínos e aves da Embrapa.

Custos e oportunidades da adoção do sistema

O sistema de gestão coletiva de matrizes suínas gera, em algumas vezes, certa apreensão dos suinocultores.
Essa apreensão não é relacionada a um possível medo sobre o resultado entregue. A mudança para a gestação coletiva tem respaldo internacional de países como os Estados Unidos e Europa. A preocupação dos suinocultores com estes sistemas recai sobre os custos iniciais de aplicação.
Dependendo do sistema, o suinocultor precisará alterar estruturalmente a granja. Aquisição de equipamentos, adoção de novas técnicas de manejo e mesmo o treinamento de colaboradores está previsto entre os custos de implementação da gestação coletiva.
Porém, o aumento de produtividade e a abertura a novos mercados consumidores (estes preocupados com a elevação na qualidade da carne que o bem-estar animal gera) tornam o investimento compensatório.

A importância de um piso de qualidade para as baias

O piso das baias é um dos elementos chave para a boa implementação de um sistema de gestação coletiva.
É importante que a baia das matrizes conte com pisos de qualidade e que sejam adequados para suínos. Afinal, pisos ruins para as baias podem ser um ponto que vai gerar estresse no animal, podendo assim prejudicar a prática da gestação coletiva.
Pisos de concreto são abrasivos, ou seja causa o desgaste dos cascos das matrizes, e isso, predispõe a porca a rachaduras e lesões nos cascos.
E não só isso, pisos inadequados também podem levar as porcas a sofrerem com a claudicação.
Ao colocar em prática a gestação em grupos de matrizes suínas, o criador deve garantir que as baias tenham um piso de borracha adequado.
Tanto para garantir que os animais possam se locomover com segurança, evitando escorregões, quanto diminuindo a ocorrência de problemas nos cascos.

A Vedovati Pisos é o lugar certo para os pisos das suas baias coletivas

A Vedovati Pisos é uma das principais referências nacionais quando o assunto é pisos de borracha para animais (bovinos, suínos e equinos). Com anos de experiência em diversos segmentos pisos e estrados de borracha, temos compromissos em garantir qualidade, eficiência e o melhor retorno para o suinocultor.
Pecuaristas criadores de diversas espécies, entre elas suinocultores, encontram em nossos pisos o conforto e segurança que seus animais precisam.
Você que está aderindo a gestação coletiva de matrizes suínas confira hoje mesmo o nosso catálogo de pisos para suínos.
Com certeza, o piso de borracha adequado que mais atende a necessidade de suas matrizes está lá.
Quero conferir os pisos para matrizes suínas em gestação de grupo agora mesmo
PS: Participou como colaborador deste artigo Thiago Bernardino de Almeida, DVM, MSc, PHD Candidate.

https://www.vedovatipisos.com.bnoticias-artigos/gestacao-coletiva/
submitted by Vedovati_Pisos to u/Vedovati_Pisos [link] [comments]


2020.09.22 22:50 AnzoLinux Em qualquer discussão sobre desigualdade, estas são as quatro perguntas que têm de ser feitas Sem essas quatro questões, qualquer discussão se torna puramente emotiva, ideológica e estéril

Steve Horwitz
Já escrevi vários artigos e concedi muitas entrevistas contestando a popular afirmação de que a desigualdade está piorando. Os artigos contêm uma ampla variedade de dados (muitos podem ser encontrados aqui e aqui), mostrando que muitas das afirmações sobre essa "desigualdade crescente" de renda ou estão erradas, ou são exageradas ou ignoram outras evidências.

Entretanto, o que eu quero aqui é, especificamente, focar em quatro questionamentos que devem estar no centro de qualquer discussão sobre desigualdade.

Primeira pergunta: estamos falando de desigualdade ou de pobreza?

Com frequência, esses dois problemas se confundem nesse tipo de discussão.

Pobreza diz respeito às condições absolutas em que alguém se encontra. Tem comida? Acesso a água potável? Habitação? Trabalho? Seus filhos podem frequentar uma escola ou se veem forçados a trabalhar? Os critérios são muitos.

Já desigualdade é uma variável relativa, que nada diz sobre as condições absolutas de vida. Para saber se um país é desigual, é preciso comparar seus habitantes mais ricos e mais pobres e ver a distância entre eles. Um país que tenha uma pequena parcela de milionários e o restante da população passe fome é muito desigual. Já um onde todos passem fome é igualitário. A condição objetiva dos pobres em ambos, contudo, é a mesma.

Igualmente, se os mais pobres viverem como milionários, e os mais ricos sejam uma pequena parcela de trilionários, a desigualdade é grande.

As duas coisas, pobreza e desigualdade, se confundem facilmente, de modo que muita gente que se preocupa com a pobreza (com quem não tem, por exemplo, acesso a saneamento básico ou a educação) acaba falando de desigualdade: da diferença entre os mais ricos e os mais pobres. E essa confusão muda a maneira de pensar: pobreza e desigualdade acabam se tornando a mesma coisa, de modo que o melhor remédio contra a pobreza seria a redução da desigualdade, o que via de regra significa tirar de quem tem mais e dar para quem tem menos.

Consequentemente, aqueles que se dizem preocupados com a desigualdade frequentemente começam a discorrer sobre como a situação está ruim para os mais pobres. Aparentemente, tais pessoas presumem que uma desigualdade crescente deve significar que os ricos estão enriquecendo e os pobres, empobrecendo.

Mais especificamente, alguns parecem acreditar que os pobres estão mais pobres porque os ricos estão mais ricos. Isto é, eles supõem que a economia seja um jogo de soma-zero, de modo que, se alguns estão mais ricos, esta opulênciasó pode ter vindo dos pobres.

Sendo assim, limpe o terreno, esclareça os termos e eleve o nível da conversa. Certifique-se de que todos estejam falando a mesma coisa. Porque se estivermos discutindo a pobreza, a evidência esmagadora é a de que, globalmente, a miséria se reduziu dramaticamente nos últimos 25 anos.

Segunda pergunta: estamos falando de desigualdade de renda, de riqueza ou de consumo?

Aqueles preocupados com desigualdade costumam confundir renda e riqueza nessas discussões. Mesmo este famoso vídeo comete esse deslize. Ele começa apresentando dados sobre riqueza, mas, várias vezes ao longo da apresentação — incluindo uma longa discussão a respeito de um gráfico — ele se refere ao salário das pessoas. Salário é renda, não riqueza.

Riqueza se refere à soma de nossos ativos (dinheiro, imóveis, terras, carros e outros bens) menos passivos (dívidas em geral e contas a pagar). A riqueza é um estoque.

Já renda é a variação líquida de nossa riqueza em um dado período de tempo, seja porque ganhamos um salário, um dividendo de uma ação, juros de uma aplicação, ou aluguel do inquilino. A renda é um fluxo.

É possível ter uma grande riqueza, mas uma renda baixa, como uma pessoa idosa que vive só de sua magra pensão ou dos juros de sua poupança, mas que tem uma casa totalmente quitada.

Inversamente, alguém pode ter alta renda e baixa riqueza financeira. Por exemplo, alguém que tem um alto salário, mas gasta imediatamente tudo em bens de consumo.

Os dados serão diferentes dependendo de estarmos falando de riqueza ou de renda. Seja claro nesse tópico.

Desigualdade de consumo é uma terceira possibilidade. Trata-se da diferença entre o que ricos e pobres podem consumir. As evidências disponíveis sugerem que a desigualdade de consumo é muito menor que a de renda ou riqueza, principalmente nos países mais desenvolvidos. Os lares dos americanos pobres possuem quase todas as coisas que os lares ricos, ainda que de qualidade mais baixa. E a distancia entre ricos e pobres neste quesito se estreitou nas últimas décadas. Uma vez que, em última análise, é o que consumimos o que interessa, essa é uma questão que tem de ser deixada clara em eventuais discussões.

Como dito neste artigo: a riqueza de Bill Gates deve ser 100.000 vezes maior do que a minha. Mas será que ele ingere 100.000 vezes mais calorias, proteínas, carboidratos e gordura saturada do que eu? Será que as refeições dele são 100.000 vezes mais saborosas que as minhas? Será que seus filhos são 100.000 vezes mais cultos que os meus? Será que ele pode viajar para a Europa ou para a Ásia 100.000 vezes mais rápido ou mais seguro? Será que ele pode viver 100.000 vezes mais do que eu?

O capitalismo que gerou essa desigualdade é o mesmo que hoje permite com que boa parte do mundo possa viver com uma qualidade de vida muito melhor que a dos reis de antigamente. Hoje vivemos em condições melhores do que praticamente qualquer pessoa do século XVIII.

Terceira pergunta: e a mobilidade de renda?

Os que se preocupam com a desigualdade frequentemente pontificam como se os ricos, que estão ganhando cada vez mais, e os pobres, que estão ganhando cada vez menos, fossem sempre os mesmos, ano após ano.

Eles veem aquelas estatísticas que mostram que os 20% mais ricos detêm hoje uma fatia da renda nacional maior do que 30 anos atrás, ao passo que os 20% mais pobres detêm uma fatia menor. Daí, concluem que esses ricos são exatamente os mesmos, e que eles ficaram ainda mais ricos; e que os pobres são exatamente os mesmos, e que eles ficaram ainda mais pobres.

Muito bem.

Sobre os pobres terem ficado mais pobres, esta é uma conclusão que, como já dito, simplesmente não se sustenta. Os pobres enriqueceram nos últimos anos (veja o gráfico 1 deste artigo).

Falemos então sobre a mobilidade de renda, que é o que está sendo realmente ignorado. Comparações entre dois anos separados entre si por décadas são retratos estáticos de um processo dinâmico. O que essas comparações realmente dizem é que "aqueles que eram ricos no ano X detinham Y% da renda nacional; e aqueles que são ricos no ano X + 25 — pessoas completamente diferentes daquelas do ano X — detêm Z% da renda nacional".

Em outras palavras, as pessoas e famílias que abrangem "os ricos" muda ano a ano. E o mesmo ocorre para os 20% mais pobres.

Uma fácil comprovação disso é você olhar a lista de bilionários da Forbes, publicada anualmente. Praticamente todas as pessoas que figuravam na lista em 1987 — primeira vez em que ela foi publicada — não mais estão nela hoje.

Há um grande e controverso debate entre economistas sobre quão fácil ou difícil é para uma pessoa que é pobre em um dado ano ter maiores fluxos de renda nos anos seguintes. Este é o debate. Que a mobilidade de renda realmente existe, isso não mais está em questão.

A conclusão é que você não pode falar sobre desigualdade sem, ao menos, discutir o grau de mobilidade. Se o que incomoda as pessoas no que diz respeito à desigualdade é a suposição de que os pobres estão estagnados ou empobrecendo, então, explorar o grau em que isso é realmente verdade é essencial à discussão.

Quarta pergunta: quais, exatamente, são os problemas causados pela desigualdade?

Se você já conseguiu esclarecer o que todos os debatedores pensam sobre as três primeiras questões, faça então a pergunta: se a pobreza está se reduzindo e, mesmo na atual condição, os pobres ainda conseguem manter um padrão de consumo decente, o que, exatamente, há de errado com a (crescente) desigualdade?

Pela minha experiência, uma resposta comum é que, mesmo se os mais pobres estiverem enriquecendo, o aumento ainda maior na prosperidade dos ricos confere a estes um acesso injusto ao processo político. Os super-ricos transformarão seu poder econômico em poder político, frequentemente de maneira que redistribui recursos para eles próprios e seus amigos.

Esta, obviamente, é uma preocupação legítima, mas observe que a conversa, subitamente, mudou da desigualdade em si para os problemas dos conchavos políticos, do capitalismo de estado (ou "capitalismo de quadrilhas") e do fato de haver um estado com poder suficiente para se criar tais distorções.

Para atacar esse arranjo estatal corporativista e reduzir a capacidade dos ricos de transformar riqueza em poder político há várias soluções que não envolvem a redistribuição forçada de renda — a qual, no final, faz com que ainda mais dinheiro vá para políticos e seus mecanismos.

Aqueles que levantam essa preocupação estão, na prática, reclamando apenas do compadrio gerado pelo estado, não da desigualdade em si. A fonte do problema é o estado, cheio de benesses e de favores a serem distribuídos, o qual, indiscutivelmente, se tornaria ainda mais poderoso e distorcivo caso os preocupados com a desigualdade tivessem suas políticas favoritas aprovadas.

Por fim, mesmo aqueles que são céticos em relação aos argumentos de que a desigualdade seja problemática, podem concordar que tem havido alguma redistribuição de riqueza do pobre para o rico nas últimas décadas. Isso se dá, majoritariamente, por causa das políticas do governo que favorecem quem já está próximo ao poder, seja devido aos exorbitantes salários que funcionários públicos de alto escalão recebem, seja por causa de sua política de expansão de crédito subsidiado para grandes empresas, seja por causa de suas políticas protecionistas que protegem as grandes indústrias criando uma reserva de mercado e impedindo os pobres de comprar bens mais baratos do estrangeiro, seja por causa de sua política fiscal que, ao incorrer em déficits orçamentários, aumenta a riqueza dos compradores dos títulos públicos.

Não nos esqueçamos também da exigência de licenças profissionais e dos encargos sociais e trabalhistas que dificultam a obtenção de trabalho pelos mais pobres, que costumam ser menos qualificados e não justificam o preço exigido como mínimo a ser pago por sua mão-de-obra.

Há, ainda, tentativas governamentais de regular e até mesmo banir o Uber, o Lyft, o AirBnB e todas essas empresas da chamada "economia compartilhada". Essas são, justamente, as melhores alternativas para alguém que não está encontrando oportunidades conseguir uma fonte de renda, já que é a área da economia menos controlada pelo governo que se conhece.

Por fim, vale ressaltar que é o estado quem impede que os moradores de favelas obtenham títulos de propriedade, os quais poderiam ser utilizados como garantia para a obtenção de crédito, com o qual poderiam abrir pequenas empresas e se integrar ao sistema produtivo.

Todas essas políticas são problemáticas justamente porque aumentam a desigualdade e a pobreza de forma artificial. Com efeito, uma discussão muito mais interessante incluiria qual o papel dessas políticas estatais na criação das desigualdades artificiais em oposição às desigualdades naturais, que são aquelas que surgem espontaneamente no mercado em decorrência da maior aptidão de cada indivíduo.

Conclusão

Novamente, os leitores interessados em dados devem consultar as duas monografias linkadas no primeiro parágrafo do artigo. No entanto, mesmo sem os dados, essas são as quatro perguntas que valem a pena ser feitas numa conversa sobre desigualdade se você quer realmente chegar ao cerne do que está em jogo e persuadir aqueles preocupados com a crescente desigualdade a ver a questão por um ângulo diferente.

___________________________________________________
https://www.mises.org.barticle/2632/em-qualquer-discussao-sobre-desigualdade-estas-sao-as-quatro-perguntas-que-tem-de-ser-feitas
submitted by AnzoLinux to brasilivre [link] [comments]


2020.09.21 12:02 Silverwxyz Meu parceiro gringo rico me agrediu fisicamente e me jogou na cara que sou brasileiro prostituto

Quem aí é pobre e gostaria de um príncipe encantado pra te tirar da miséria e viver num castelo… de preferência na Europa com um bom padrão de vida? Pois é, encontrei algo parecido (só que não). Quem procura esse tipo de coisa ou aceita entrar nessa talvez seja bom saber que muitas vezes a vida não é esse conto de fadas.
Resolvi tentar minha sorte na Europa, Itália. Sou professor de inglês formado, sempre fui independente, mas na Europa dificilmente contratam um brasileiro pra dar aulas de inglês. As escolas preferem falantes nativos dos EUA ou Inglaterra. Mesmo se eu tivesse 100 anos de cursos e experiência, nunca vou deixar de ser brasileiro, e a maioria das escolas nem pega o currículo. Minha formação não vale muita coisa na Europa. E o mercado pra dar aulas de português é quase inexistente.
Nisso eu conheci um cara, gostamos um do outro… fui morar com ele. Percebendo minha dificuldade pra encontrar bom trabalho, ganhando pouco, ele propôs pra eu trabalhar menos e voltar a estudar, fazer outra graduação. Detalhes: ele é rico e tem o dobro da minha idade, eu 30 e ele 60. Sim, eu prefiro homens maduros. Aí é que está o problema, aliás, vários problemas: nossa grande diferença de idade, classe social, minha nacionalidade considerada “inferior”, a fama da prostituição dos brasileiros…
Desde o início passei por várias situações desagradáveis… Alguns amigos dele me perguntaram na cara mesmo se sou prostituto brasileiro e se não estaria com ele por causa do dinheiro. Ele brigou com esses amigos por causa disso.
São muitos desafios manter uma relação assim. Já é difícil pelo fato de sermos dois homens, e com grande diferença de idade! Se ao menos ele tivesse uns 10 anos a menos, seria mais fácil eu apresentar pra minha família... Minha mãe jamais aceitaria eu estar com um homem mais velho que ela.
Algumas vezes tentei terminar a relação. Já estive prestes a sair de casa, ele não deixou e disse: “Termine seus estudos, eu gostaria muito de dar isso pra vc. Depois você vai embora e encontra alguém mais jovem que eu”. Na verdade desde os primeiros dias que nos conhecemos ele sempre tentou me comprar, com luxos, viagens, e já no início da nossa relação disse que não tem herdeiros e procura alguém mais jovem como eu pra deixar tudo. Várias vezes ele me pede pra gente ir assinar os papéis do casamento e herdarei tudo. Ele diz exatamente isso! Aliás, ele já disse que fez o testamento dele declarando que sou o herdeiro.
Eu e ele sempre fomos bons amigos, tivemos uma conexão forte, sem problemas na relação, algumas briguinhas cotidianas, nada de mais…
Um ponto negativo é que ele é abertamente racista. Costuma fazer comentários contra negros, e sempre que ele tem oportunidade ele faz piada com o fato de eu ser brasileiro, diz que venho da selva, de um país perigoso, subdesenvolvido, que faço vodu, macumba… Antes ele era casado com uma moça da Guiana e depois teve um namorado da Venezuela. Ele culpa a origem latino-americana dos ex-parceiros pelo temperamento difícil e comportamento “primitivo”. Ele gosta de pessoas mais jovens. Como seria numericamente mais difícil ele conseguir um jovem europeu que queira morar com um velho, ele tem o histórico de pegar jovens desfavorecidos do “terceiro mundo” pra ajudar a trabalhar e estudar, todos os relacionamentos dele foram assim. Ou seja, ele mostra toda sua riqueza, tenta impressionar, e depois teme que está sendo usado, comprando alguém, e nos conflitos acaba sendo racista e usando o poder financeiro pra dominar e inferiorizar.
Se eu não respeito alguma “etiqueta” ele diz: VC VEIO DA SELVA MAS AGORA ESTÁ NA EUROPA, PRECISA SABER SE COMPORTAR. Na verdade eu não me sentia ofendido, ele é alemão e eu apenas retrucava falando coisas negativas de alemães. Eram piadas de mal gosto que fazíamos um contra o outro… E como resposta eu beliscava os mamilos dele, ele odeia quando faço isso. Já era um costume nosso.
Mas essa simples besteira desencadeou um conflito. Há dois dias estávamos na rua, eu tremendo de frio, e ele fez piada: VOCÊ É UM ANIMAL DA SELVA MESMO. NÃO ESTÁ FRIO. Em resposta, belisquei o mamilo dele, e desta vez ele teve um ataque de fúria. Ele apertou meu braço com bastante força, arranhou, tirou sangue. Ele nunca tinha me atacado dessa forma. Fiquei bastante chateado e passei o resto do dia sem conversar com ele. No final do dia, mostrei pra ele os hematomas, isso não se faz. Começamos a brigar e daí ele já abriu a porteira, falou várias coisas racistas, e por fim disse que sou um prostituto. Estávamos prestes a nos atacar fisicamente, ele veio pra cima de mim pra me dar socos. Eu empurrei, fiz posição de defesa e disse: EU SOU MAIS FORTE QUE VOCÊ. SE VOCÊ OUSAR, EU QUEBRO SUA CARA E TIRO SANGUE DE VERDADE. Ele recuou, sentou-se na cama e ficou acuado ofegante, tremendo, vermelho.
Estamos juntos há 4 anos, sempre tivemos uma relação pacífica, sem grandes dramas, nada parecido com isso tinha acontecido entre nós, foi bastante extremo. Estamos sem conversar há 2 dias na mesma casa, desviando um do outro, está insuportável. Eu já fiz dois anos de curso, precisaria de mais um ou dois anos pra terminar. Na Itália é quase impossível trabalhar, se sustentar e estudar ao mesmo tempo, as aulas são em período integral, precisa de dedicação quase exclusiva.
O que vocês fariam?
Tentariam engolir tudo isso, tentar fazer as pazes e procurar terminar o curso, ter um sonhado diploma europeu. Ou desistir de tudo... achar qualquer emprego, qualquer lugar pra morar... Ou voltar pro Brasil nesse período de crise, sem dinheiro e sem muita perspectiva?
Enfim, pra quem leu até aqui fica a lição: tentem ser independentes, donos dos seus próprios narizes e liberdade. O risco de depender de alguém é sempre alto... mais cedo ou mais tarde podem jogar isso na sua cara.
...
Resumo: moro na Europa com um homem rico e mais velho que me deu oportunidade de estudar. Tivemos um atrito bobo que desencadeou um conflito, ele é racista, me chamou de prostituto brasileiro. Já fiz metade do curso. Não sei se engulo e tento terminar os estudos ou se desisto de tudo.

UPDATE: Gente, obrigado por todas as mensagens! Eu já estava me preparando pra receber pedras aqui... porque na vida real recebi várias pedras por eu ser jovem, pobre e estar com um homem mais velho e rico. Mas de certa forma me impressionei por ninguém aqui ter me julgado.
O desfecho até agora: ficamos 2 dias sem conversar. No terceiro dia, ele veio pedir desculpas, disse que ele estava um pouco sob efeito de álcool, disse que entendi errado. Ele disse: EU FALEI QUE VC ""AGE""" COMO PROSTITUTO QUANDO APERTA MEUS MAMILOS, FALEI ISSO PORQUE NÃO GOSTO QUANDO VC FAZ ISSO. NÃO DISSE QUE VC ""É"" PROSTITUTO.
Ele disse que me conhece, sabe que não sou prostituto e não faria sentido ele dizer isso. Disse que entende que sou sensível com o uso da palavra "prostituto" por causa da minha nacionalidade e situação de estar com ele, mas que não foi intenção dele atacar esse ponto. Enfim... ele tentou se esquivar, contornar a linguagem pra forçar outro sentido, que o conflito tomou uma proporção descabida, disse que foi o álcool. Não colou muito na minha cabeça, mas pelo menos ele pediu desculpas e disse que sou parte da família dele e que meu futuro significa muito pra ele...
Eu só ouvi, fui meio frio, mas aceitei o pedido de desculpas. Ele é alemão, depois disso não nos abraçamos, não nos beijamos. O clima ainda está um pouco estranho, mas tudo pacífico e tranquilo.
Obrigado por todos os conselhos!
submitted by Silverwxyz to desabafos [link] [comments]


2020.09.21 04:57 altovaliriano Stannis Baratheon (Parte 9)

Vamos fechar A Tormenta de Espadas.
Assim como ocorreu com a tomada de Ponta Tempestade, Stannis tem muitas recompensas narcísicas ao ajudar a Patrulha da Noite. Ele se instala na Torre do Rei (que não é nenhum trono de ferro, mas já significa algo), consegue uma vitória esmagadora, captura centenas de prisioneiros, enxerga oportunidades nos castelos e terras abandonados da Patrulha e encontra Jon Snow.
Sim, Jon Snow é tratado pelo Rei de Pedra do Dragão como um sinal de R’hllor, pois seus planos inicias limitavam-se em chegar até a Muralha:
Pode ser que me engane com você, Jon Snow. Ambos sabemos o que se diz dos bastardos. Poderá faltar a você a honra de seu pai, ou a perícia de seu irmão com as armas. Mas é a arma que o Senhor me deu. Encontrei-o aqui, tal como você encontrou o esconderijo de vidro de dragão aos pés do Punho, e pretendo usá-lo. Nem Azor Ahai venceu sozinho a sua guerra.
(ASOS, Jon XI)
Stannis também está novamente em seu ambiente, se preparando para uma guerra. Em vez de estar sentado, isolado, derrotado e tendo que decidir se sacrifica uma criança para realizar uma antiga profecia, Stannis está ouvindo relatos de primeira mão de pessoas que viram o inimigo em carne (gelo) e osso. Até pelo Portão Negro o rei se interessa.
Diferentemente de estar apático e entregando o controle dos homens a outras pessoas (como estava fazendo em Pedra do Dragão), Stannis volta a seu papel de comandante com punho de ferro. Os homens da Patrulha notam facilmente a diferença entre os homens do Rei e os homens da Rainha:
Aqueles eram homens do rei, porém; Sam rapidamente tinha aprendido a diferença. Os homens do rei eram tão terrenos e ímpios como quaisquer outros soldados, mas os da rainha eram fervorosos na sua devoção a Melisandre de Asshai e ao seu Senhor da Luz.
(ASOS, Samwell IV)
O sabor da vitória na Muralha também reaviva o senso de justiça de Stannis.
O Rei Stannis mantém bem os seus homens na mão, isso é evidente. Deixa-os saquear um pouco, mas só ouvi falar de três selvagens estupradas, e os homens que o fizeram foram todos castrados.
(ASOS, Samwell IV)
Vestido como um homem comum da Patrulha da Noite, pode-se dizer que o rei está de volta a sua confortável simplicidade. Entretanto, ainda usa um broche com seu coração flamejante.
Estava vestido com os mesmos calções, túnica e botas negras que um homem da Patrulha da Noite usaria. Só o seu manto o distinguia: um pesado manto dourado forrado de peles negras, e preso comum broche coma forma de um coração flamejante.
(ASOS, Jon XI)
Eu não saberia afirmar com certeza, mas ao falar apenas do pequeno broche sem mencionar a coroa, GRRM nos dá a impressão de que Stannis estaria menos disposto a ostentar símbolos religiosos que causassem estranheza. De fato, Stannis chega a Castelo Negro portando dois estandartes, um da Casa Baratheon e outro com o coração flamejante.
Flutuando sobre eles vislumbravam-se os maiores estandartes vistos até então, estandartes reais grandes como lençóis; um amarelo com longas pontas, que exibia um coração flamejante, e outro que era como uma folha de ouro martelado, com um veado negro empinando-se e ondulando ao vento.
Robert, pensou Jon durante um momento louco [...]
(ASOS, Jon X)
Eu não duvidaria que a idéia de usar ambos os estandartes tenha vindo de Davos, pois ele já observara que o veado coroado poderia funcionar para elevar o moral dos aliados da Casa Baratheon e intimidar inimigos:
No topo das ameias da Fortaleza Vermelha flutuavam os estandartes do rei rapaz: o veado coroado de Baratheon no seu fundo dourado, o leão de Lannister sobre carmim. […] O coração flamejante estava por toda parte, embora o minúsculo veado negro aprisionado nas chamas fosse pequeno demais para se ver. Devíamos ter hasteado o veado coroado, pensou. O veado era o símbolo do Rei Robert, a cidade rejubilaria ao vê-lo. Esse estandarte de um estranho só serve para colocar os homens contra nós.
(ACOK, Davos III)
Entretanto, convém observar que, aparentemente, o estandarte Baratheon clássico é maior do que o Coração Flamenjante:
O grande, o dourado com o veado preto, é o estandarte real da Casa Baratheon – disse Sam para Goiva, que nunca antes tinha visto bandeiras. – A raposa comas flores são da Casa Florent. A tartaruga é de Estermont, o peixe-espada é de Bar Emmon e as trombetas cruzadas pertencem aos Wensington.
São todos brilhantes como flores. – Goiva apontou. – Gosto daqueles amarelos, como fogo. Olhe, e alguns dos guerreiros têm a mesma coisa nas blusas.
Um coração flamejante. Não sei de quem é esse símbolo.
Descobriu bastante depressa.
(ASOS, Samwell IV)
O que isso quer dizer? Provavelmente nada, afinal Stannis ainda está firme me sua aliança com Melisandre.
Homens da rainha – disse-lhe Pyp […] -– mas é melhor que não ande por aí perguntando onde está a rainha. Stannis deixou-a em Atalaialeste, coma filha e a frota. Não trouxe mulher nenhuma além da vermelha.
(ASOS, Samwell IV)

É como dizem. Esta é que é a sua verdadeira rainha, e não aquela que deixou em Atalaialeste.
(ASOS, Jon XI)
O rei ainda fala em entregar prisioneiros às chamas como método de execução:
– Enquanto seus irmãos tentam decidir quem deve liderá-los, eu tenho falado com este Mance Rayder. – Rangeu os dentes. – Um homem teimoso, esse, e orgulhoso. Não vai me deixar outra escolha a não ser entregá-lo às chamas.
(Jon XI)
Inclusive, quando Jon Snow aponta que seus votos o impedem de aceitar a oferta de Stannis, Melisandre apresenta argumentos inteiramente baseados em sua fé e ainda fala em queimar represeiros, em um gesto explícito de intolerância religiosa, sem que Stannis lhe faça qualquer reprimenda.
R’hllor é o único deus verdadeiro. Um juramento prestado a uma árvore não tem mais poder do que um juramento prestado aos seus sapatos. Abra o coração e deixe que a luz do Senhor entre nele. Queime esses represeiros e aceite Winterfell como presente do Senhor da Luz.
(ASOS, Jon XI)
Então por que Stannis fica desconfortável quando Melisandre declama diante dos homens da Patrulha que ele é Azor Ahai renascido?
[...] todos pareceram surpreendidos ao ouvir Meistre Aemon murmurar:
A guerra de que fala é a guerra pela alvorada, senhora. Mas onde está o príncipe que foi profetizado?
Ele está na sua frente – declarou Melisandre –, embora não tenha olhos para ver. Stannis Baratheon é Azor Ahai regressado, o guerreiro do fogo. Nele, as profecias cumprem-se. O cometa vermelho ardeu no céu para anunciar a sua vinda, e ele traz a Luminífera, a espada vermelha dos heróis.
Sam viu que as palavras dela pareceram deixar o rei desesperadamente desconfortável. Stannis rangeu os dentes e disse:
Chamaram, e eu vim, senhores. Agora têm de sobreviver comigo, ou morrer comigo. É melhor que se habituem a isso.
(ASOS, Samwell V)
A resposta mais óbvia é a de que ser a reencarnação de um herói mítico o lembra dos problemas que ele enfrentou aproximadamente 1 mês antes em Pedra do Dragão, envolvendo o sacrifício de Edric Storm.
Como dito acima, Stannis parece estar confortável em seu antigo papel de comandante militar e rei. Nós vimos a mesma coisa acontecer após a morte de Renly. O que trouxe Stannis à Muralha foi mais o senso do dever do que as previsões de Melisandre.
Sim, devia ter vindo mais cedo. Se não fosse o meu Mão, poderia nem sequer ter vindo. Lorde Seaworth é um homem de nascimento humilde, mas recordou-me de meu dever, quando tudo aquilo em que eu conseguia pensar era nos meus direitos.
(ASOS, Jon XI)
Aparentemente, Davos foi muito competente em conciliar os deveres de Stannis como herói com suas obrigações como rei sem envolver de maneira alguma a profecia de Azor Ahai:
Tinha posto a carroça antes dos bois, disse Davos. Estava tentando conquistar o trono para salvar o reino, quando devia estar tentando salvar o reino para conquistar o trono. – Stannis apontou para o norte. – É ali que encontrarei o inimigo que nasci para enfrentar.
(ASOS, Jon XI)
Esta versão agnóstica de seu propósito de vida parece ter agradado bastante Stannis e se projeta para o futuro da história, como veremos em A Dança dos Dragões. Por isso os discursos de Melisandre sobre profecias orientais parecem um pouco fora do contexto quando ele fala aos irmãos negros.
É interessante notar também que pode ser simplesmente que Stannis continue cético quanto a ser Azor Ahai. Principalmente depois que Melisandre deixou ser enganada por Davos, bem de baixo de seu nariz. Aliás, se o cavaleiro das cebolas refletisse sobre o que a própria Melisandre lhe disse sobre o dom para ver as chamas, poderia até alegar para Stannis que a visão que ele viu no fogo deveria ser uma farsa. A sacerdotisa diz que a leitura das chamas requerem anos de prática e zomba de sor Axell por ter-se dito capaz (talvez porque tenha sido ela quem forjou imagens nas chamas enquanto mostrava a ele):
– O fogo é uma coisa viva – a mulher vermelha tinha dito, quando lhe pediu que o ensinasse a ver o futuro nas chamas. – Está sempre em movimento, sempre em mudança... como um livro cujas letras dança me se movimentam mesmo enquanto se está tentando lê-las. São precisos anos de treino para ver as silhuetas por trás das chamas, e mais anos ainda para aprender a distinguir as silhuetas daquilo que irá acontecer das que mostram o que poderá acontecer ou o que já aconteceu. Mesmo então, é difícil, difícil. Vocês, os homens das terras do poente, não compreendem. – Davos perguntou-lhe então como Sor Axell tinha aprendido tão depressa o truque, mas ao ouvir isso ela limitou-se a dar um sorriso enigmático e dizer: – Qualquer gato pode fitar uma fogueira e ver ratos vermelhos brincando.
(ASOS, Davos VI)
Porém, eu não acredito que seja o caso. Davos não deve ter feito esta conexão. Caso contrário, o comportamento de Stannis seria outro. O Baratheon do meio tem uma tolerância pequena a ser feito de bobo.
Os homens da Patrulha aprendem isso rapidamente com a eleição do novo Lorde Comandante. A demora na escolha deixa o rei furioso a ponto de Stannis fazer diversas ameaças e gestos tolos de vingança, como quando ele deixa os homens da Patrulha ajoelhados por muito tempo sem dar licença para que eles levantem da saudação.
O rei estava zangado. Sam viu-o de imediato. Enquanto os irmãos negros entravam, um a um, e ajoelhavam na sua frente, Stannis afastou o café da manhã de pão duro, charque e ovos cozidos, e olhou-os friamente. A seu lado, a mulher vermelha, Melisandre, parecia achar a cena divertida.
O Rei Stannis manteve os irmãos negros de joelhos durante um tempo extraordinariamente longo.
(ASOS, Samwell V)
O rei também já havia confidenciado a Jon Snow que iria sovar o novo Lorde Comandante a fim de instalar os selvagens na Dádiva:
Vou instalá-los na Dádiva, depois de arrancá-la de seu novo Senhor Comandante.
(Jon XI)
E completa:
Não sou um homem paciente, como os seus irmãos negros estão prestes a descobrir.
(Jon XI)
Mais tarde, Samwell usa estes posicionamento de Stanis para criar um boato de que o rei pretende ele mesmo nomear o próximo Lorde Comandante. Mas não só ele. Os rumores também estão sendo utilizados pelos apoiadores de Janos Slynt.
Se permitirmos que Stannis escolha nosso Senhor Comandante, transformamo-nos em seus vassalos em tudo menos no nome. Não é provável que Tywin Lannister se esqueça disso, e você sabe que será Lorde Tywin quem vai ganhar no fim. Já derrotou Stannis uma vez, na Água Negra.
(ASOS, Jon XII)
Porém, Stannis realmente planejava interferir na eleição da Patrulha?
O rei de Pedra do Dragão fez algumas ameaças contundentes aos irmãos negros que parecem indicar que ele está realmente disposto a interferir nas escolhas da Patrulha.
[...] Seus irmãos escolherão um Senhor Comandante esta noite, caso contrário eu farei desejarem que tivessem escolhido.
(ASOS, Samwell V)
Até mesmo depois de que o processo estava acabado, Stannis continuava ameaçando remover Jon do cargo caso fosse contrariado.
[…] Disseram-me que você é o nonocentésimo nonagésimo oitavo homem a comandar a Patrulha da Noite, Lorde Snow. O que você acha que o nonocentésimo nonagésimo nono diria sobre esses castelos? A imagem de sua cabeça em uma lança poderia inspirá-lo a ser mais prestativo. – O rei pousou sua brilhante espada sobre o mapa, ao longo da Muralha, o aço brilhava como a luz do sol na água. – Você só é Senhor Comandante com meu consentimento. É bom que se lembre disso.
(ADWD, Jon I)
O clima de interferência é tão intenso que isso torna verossímil os boatos que tanto Samwell quanto Alliser Thorne inventaram. Porém, também é forte entre os irmãos a noção de que a interferência é ilegal, como afirma Denys Mallister.
Concordo que seria um dia negro na nossa história se um rei nomeasse o nosso Senhor Comandante.
(ASOS, Samwell V)
Então como explicar que uma pessoa reta como Stannis estaria tentando fazer manobras ilegais para obter um homem que lhe fosse favorável no comando da Patrulha? A resposta é bastante óbvia: ele não está.
Stannis sabe que, se quisesse, poderia facilmente dobrar a Patrulha.
Eu tenho três vezes mais homens do que vocês. Posso ocupar as terras, se quiser, mas preferiria fazer isso legalmente, como seu consentimento.
(ASOS, Samwell V)
Todo este som e fúria de ameaças e protestos são o modo que Baratheon encontrou de fazer com que a burocracia dos irmãos negros não atrapalhe a campanha que ele mal iniciou.
A Senhora Melisandre disse-me que ainda não escolheram um Senhor Comandante. Estou descontente. Quando tempo mais esta loucura vai durar? […] Tenho cativos cujo destino deve ser decidido, um reino que precisa ser posto em ordem, uma guerra a travar. Escolhas têm de ser feitas, decisões que envolverão a Muralha e a Patrulha da Noite. Por direito, o seu Senhor Comandante deveria ter algo a dizer nessas decisões. [...] Se por acaso Lorde Janos aqui for o melhor que a Patrulha da Noite tema oferecer, rangerei os dentes e engolirei esse fato. Não me importa nada quem de seus homens será escolhido, desde que façam uma escolha.
(ASOS, Samwell V)
O rei fala isso mais de uma vez.
Poupe-me de sua bajulação, Janos, que não lhe servirá de nada. […] – Não é meu desejo imiscuir-me em seus direitos e tradições.
(ASOS, Samwell V)
Quanto a Stannis ter mostrado inclinação a retirar seu consentimento com a escolha de Jon, literalmente ameaçando matá-lo, deve ser observado que Stannis poderia ter cumprido suas ameaças naquela oportunidade, mas não o fez. Baratheon provavelmente estava querendo descontar a rasteira sofrida Jon ter sido eleito antes mesmo de aceitar ou negar a oferta de se tornar Senhor de Winterfell. Por isso, todas as ameaças que fez foram vazias, assim como são quase todas, segundo Melisandre:
A mulher vermelha desceu a escada ao lado deJon. – Sua Graça está gostando cada vez mais de você.
Percebi. Ele só ameaçou cortar minha cabeça duas vezes.
Melisandre riu.
São seus silêncios que você deve temer, não suas palavras.
(ADWD, Jon I)
Antes de encerrar as análises de A Tormenta de Espadas, eu gostaria de lhes deixar com um pequena questão que eu não soube responder:
Por que Stannis lembra Catelyn a Jon?
Mas não foi o rosto de Lorde Eddard que viu flutuando na sua frente; foi o da Senhora Catelyn. Com os seus profundos olhos azuis e a boca dura e fria, parecia-se um pouco com Stannis. Ferro, pensou, mas quebradiço. Ela o olhava daquela maneira como costumava olhá-lo em Winterfell, sempre que ele se sobrepunha a Robb nas espadas, nas somas, ou em qualquer outra coisa. Quem é você?, sempre lhe parecia que aquele olhar dizia. Este não é o seu lugar. Por que está aqui?
(ASOS, Jon XII)
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.09.19 14:53 TezCalipoca A ignorância é uma bênção

A ignorância é uma bênção. Não sei se alguém já cunhou essa frase antes, mas cada vez mais consigo perceber o quão verossímil ela é.
Não me refiro a ignorância bruta, à forma humana agressiva e violenta, de tratar das coisas sem conhecimento. A ignorância de não saber o que aconteceu com o computador e tentar consertar através de golpes na máquina. A ignorância de um homem que é incapaz de compreender a liberdade e a independência de uma mulher e com isso, parte para agressões, como maneira de justificar a posição superior que supõe estar.
Falo de uma ignorância intelectual. De uma falta de interesse sobre o mundo. Até mesmo de uma falta de ambição. Uma despreocupação com o futuro, com o que se passa em Brasília, com qualquer outra coisa que não seja o agora. Grande parte da população brasileira (quiçá latino-americana) se encontra nesse âmbito da ignorância.
Essas pessoas não possuem grandes metas de vida. Normalmente, no caso masculino, a grande preocupação, o grande sonho, é possuir um carro. Não precisa ser um carro completo, não tem problema pagar 72 prestações de R$500,00. O importante é ter um carro para chamar de seu, que possa usar nos fins de semana, ou quando quiser “dar uma banda”, como se diz por esses rincões gauchescos.
Até mesmo o carro pode ser algo simples. Afinal, o Gol caixa de 1992 é estiloso. Esses homens, que denomino aqui como ignorantes (e veja bem, não me cancele antes de entender o significado e a razão pela qual uso dessa nomenclatura!) almejam, simplesmente, um carro. Trabalham suas oito horas por dia em fábricas, lojas, mecânicas, eventualmente escritórios, com seu salário em torno de R$1.700,00 por mês. Não precisam de mais do que isso. É o suficiente para pagar as prestações do financiamento, os boletos de água, luz, internet e da TV a cabo que não usa. Até consegue fazer sobrar um dinheiro para sair beber uma cerveja com os amigos no fim de semana, ou ir em uma “baladinha pegá as mina”. Ou para tornar esse texto mais próximo da minha realidade geográfica, “pra pegá muié”.
Qual é a meta desses homens, após conseguir seu carro? Investir em uma educação, para poder ter um emprego melhor e que lhe seja mais aprazível? Preparar-se para viajar para lugares diferentes do mundo? Abrir um empreendimento? Não. O homem ignorante não tem ambição, não tem a capacidade de planejar. Para ele, alcançado o seu sonho de ter um carro com 24 anos de idade, é hora de seguir com a vida.
Muitos passam mais alguns anos usando o salário para fazer investimentos. Mas não em ações, negócios ou educação. Investimento no carro. Rodas, som, estofamento de couro, qualquer coisa é suficiente para que o homem ignorante queira usar seu suado dinheiro para fazer seu Kadett 1988 ficar mais atraente, mais potente, mais bonito. Outros homens, porém, não sentem tanta atração assim pelo seu carro. Que fazem então com seu salário? Usam com sua namorada.
A namorada. A mulher. Todo homem ignorante quer ter uma companheira. Não significa que ele seja fiel a ela, ou que ele a ame de verdade. O mesmo talvez seja verdade para com a mulher. O homem ignorante quer uma mulher porque para ele, somente assim ele poderá ter uma família. Mas que tipo de mulher iria se interessar por esse tipo de homem?
A resposta é muito simples. A mulher ignorante. Assim como sua contraparte masculina, ela também não tem ambição, não tem metas, não tem planos. Findo o Ensino Médio, com sua gloriosa festa de formatura, momento mais alto de sua vida, onde está embebida do carinho (nem sempre verdadeiro) de suas amigas. Onde recebe elogios pelo simples fato de respirar. Onde sente que alcançou uma conquista deveras relevante – e que talvez realmente o seja, se considerarmos o contexto da mulher ignorante.
Após esse apogeu da sua juventude, a mulher ignorante segue o mesmo caminho do homem ignorante. Algum trabalho simples, com pouco esforço intelectual, em lojas, supermercados, eventualmente como secretárias ou recepcionistas. Ninguém quer lhe oferecer uma função melhor. Ela não quer uma função melhor.
Qual o sonho dessa mulher ignorante? Ao contrário do homem, não é algo que se materializa em um carro. É algo maior: uma família. Em cidades interioranas, a forte presença de ideários machistas ainda faz as mulheres sonharem em ter um casal de filhos e um marido, em um casamento onde dificilmente haverá amor. Mais justo dizer que há uma obrigação nesse casório. Não querem ter suas vidas, seus sonhos, seus projetos. Querem apenas um lar para cuidar.
É nesse momento que os dois ignorantes se encontram e assim, dão início a sua longeva vida como casal. Talvez se conheçam em uma festa genérica. Talvez se conheçam nas redes sociais, com uma conversa genérica. Talvez sejam apresentados por amigos em comum, também genéricos. Independente de tudo, os ignorantes se encontram e começam sua vida ignorante de maneira conjunta.
Aos poucos os filhos nascem. Normalmente os ignorantes querem um casal de crianças, para que o guri seja educado pelo pai e a guria pela mãe. Assim como seus progenitores, esses pequenos também serão ignorantes, também herdarão essa falta de ambição, de visão, de planejamento.
Mas não vamos nos adiantar. Antes, vamos analisar o casal ignorante. Muitas vezes as amarras machistas se mantem nesses casais, onde a mulher assume o papel de dona-de-casa, como isso função natural feminina. Mas existem casos – muito mais movidos pela necessidade material – onde ambos trabalham. De qualquer forma, a rotina da família é sempre a mesma. As crianças estudam, pai e mãe trabalham. Às vezes há a visita de familiares, primos e tios igualmente ignorantes. As férias, no máximo, consistem em viajar para uma praia. E durante todo o tempo, a família ignorante vai para a mesma praia e faz a mesma coisa. Sentam-se na areia olhando para o nada, bebendo cerveja e mexendo no celular. As crianças, como lhes é próprio da infância, aproveitam para brincar no mar. A imaginação faz com que qualquer grão de areia possa ser único e divertido à sua maneira.
Mas as crianças viram adolescentes. Adolescentes ignorantes. Não há um interesse em estudar, a maior preocupação são as fofocas dos amigos (e dos inimigos) e dar uns beijos, eventualmente. Pai e mãe não fazem essa cobrança dos estudos. Afinal, única coisa que importa é passar de ano. Para que exatamente, não se sabe, mas é importante.
Durante toda essa existência familiar, esse homem, essa mulher e essas crianças ignorantes não almejam nada que esteja fora do alcance. Talvez não saibam da possibilidade disso. São facilmente maleáveis pelos fluxos constantes da sociedade, em suas vertentes sociais e políticas. O pai não entende nada de economia, mas sempre dá sua opinião infundamentada sobre alguma coisa. Normalmente leva em conta o que alguém lhe disse em uma mesa de bar. A mãe, se quer se preocupa com esses assuntos. À mulher ignorante lhe interessa apenas a fofoca, a intriga, os assuntos mundanos próximos da sua realidade. O arroz está caro? Que pena, mas sabia que a tia da Neusa, que era casada com o Robson, agora se casou pela terceira vez, dessa vez com um paranaense?
E os adolescentes ignorantes? São esponjas de ondas políticas e sociais, nem sempre com boas intenções. Quantos por aí sequer abriram um livro na vida? Não possuem nenhum senso de cultura a não ser aquilo que a massa consome. Tom Jobim? Legião Urbana? Djavan? O que lhes interessa é o MC alguma coisa, a dupla sertaneja de nomes genéricos, no máximo alguma cantora pop de renome internacional, como uma Anitta.
Ainda assim, essas pessoas são felizes. A maior preocupação é o entretenimento. O homem ignorante só quer sair nos fins de semana com seus amigos beber cerveja, comer carne e assistir ao jogo de futebol. Mesmo depois de casado, sua maior preocupação continua sendo o futebol e uma eventual bebedeira com seus amigos. A mulher ignorante, mais limitada ainda, só se preocupa com a vida dos outros. Nada lhe deixa mais feliz do que se reunir com suas amigas para conversar sobre a vida das vizinhas. Não há satisfação maior na vida.
E aqui venho novamente dizer que a ignorância é uma bênção. Por quê?, talvez você me pergunte. Afinal, após toda essa crítica a esse lifestyle dos ignorantes, como posso afirmar que isso é uma bênção?
Certa manhã, estava eu, estudando, como tenho feito nos últimos meses. Após estudar o que havia planejado, decido ouvir um pouco de música. Minha criação não foi a mesma de uma pessoa ignorante. Desde criança, minha mãe sempre me incentivou a estudar. Quando eu tinha cinco anos, ela me comprou uma Revista Recreio. A partir daí, desenvolvi um grande interesse pela leitura, pelo conhecimento. Paleontologia, arqueologia, história, até mesmo a criação geológica do planeta, tudo isso me fascinava e me instigava a ir atrás de explicações, de respostas.
Mas estou divagando. Voltemos à música. Meu gosto musical, não sei como foi desenvolvido, mas é um tanto, digamos exótico. Sou um grande aficionado por estilos musicais que não são muito ouvidos pelos rincões do Rio Grande do Sul, onde vivi minha adolescência e meus primeiros anos como adulto. Tango, salsa, jazz, blues, bossa nova, só para mencionar alguns. É claro, não quero dizer que sou um erudito, até porque também gosto de ouvir estilos musicais mais populares.
O ponto que quero tratar aqui, é que nessa manhã, após os estudos, decido ouvir um tango, enquanto me arrumava para sair. A elegância e a qualidade musical me deixaram estupefato de maneira única e logo comecei a refletir sobre meu futuro e como adoraria, em alguns anos, visitar novamente Buenos Aires.
Logo que penso nisso, vejo o que tenho feito da minha vida. Quantas preocupações, ânsias, tormentos não tenho passado por conta do futuro? Em pensar se terei sucesso no que almejo? Não pretendo compartilhar meus sonhos, mas com certeza é algo muito mais grandioso (é claro que é relativo, mas me refiro no sentido de esforço) do que um simples carro.
Pensar em quanto eu e tantos outros, que estão fora dessa categoria de ignorantes, se preocupam com essas questões, me deixou reflexivo. Basta ver a quantidade de pessoas ansiosas no Brasil. Ansiosas por esses mesmos temores: será que terei sucesso? Será que conquistarei o que almejo? Será que vai dar tudo certo? Preocupações essas que os ignorantes não possuem. Afinal, a cerveja da sexta-feira é garantida.
É claro, os ignorantes ainda se preocupam em quem sabe perder o emprego. Mas normalmente, seus trabalhos não requerem muito esforço. Os ignorantes só querem receber o salário, sem se preocupar em buscar uma posição melhor, uma renda melhor.
Com isso concluo que a ignorância é uma bênção. A ignorância lhe permite ter uma vida feliz. Uma vida simples, sem variar muito, mas sem dúvida feliz. Uma vida protegida das hostilidades do mundo, uma vida abençoada, pela ignorância. Através desse véu que ilude e que engana, os ignorantes são satisfeitos.¹
¹É claro que existem inúmeras questões sociais em torno do que compõe os ignorantes. Educação fraca, ausência de ações sociais, pobreza, enfim. Mas o propósito desse devaneio, não é questionar esses problemas, ou sequer apontar as consequências dessa ignorância intelectual. É refletir sobre como a vida é simples para aqueles sem conhecimento. Se você considera como boa, ou ruim, depende de você.
submitted by TezCalipoca to desabafos [link] [comments]


2020.09.19 13:05 EddieCrispo18 Tamanho do pênis / Insatisfação [H25]

Não me sinto satisfeito com o tamanho do meu pênis.
Mesmo minhas parceiras nunca terem reclamado (pelo menos nunca fiquei sabendo rs) fico com a auto estima baixa quando penso se elas não acham nada demais na hora da penetração.
Nunca se impressionam quando vê ele, e até onde sei isso significa que não interessou muito, tipo, méh.
Aí eu já penso que comparado aos parceiros/namorados anteriores, sempre sou o menor. E que não vão se sentir tão 'preenchidas' como antes.
Já perguntei uma vez o que uma parceira achava do meu pau, disse que achava grande, mas como gostava muito de mim tenho certeza que dizia isso pra não me magoar (além do mais, quem falaria na cara que é pequeno né rs). E tipo, ouvir 'não acho pequeno' também é muito diferente de ouvir que seu pau é grande ou ouvir que é um dos maiores que já viu, etc.. Muitas coisas davam a entender que os anteriores dela eram maiores, e isso me chateia e muito porquê ela já viu que está com algo pior e vai ter que se contentar com isso se quiser continuar comigo. Talvez ainda desejando/lembrando como era diferente e melhor com o ex.
Mesma coisa de alguma menina perguntar se acha ela bonita/gostosa e responder 'não acho vc feia'.
Acharia legal ouvir elogios, porque gosto de elogiar muito. Não queria que ficassem comigo só porque me acham um cara legal, mas também porque sentem tesão comigo e gostem do meu pau. Tipo, não quero que fiquem por piedade nem por dó.
As meninas, vocês já foram questionadas sobre o tamanho de algum parceiro? Vocês mentem para não magoar? Se seu parceiro anterior era maior, sentem que a sensação é diferente/menos preenchida? Ou até mesmo só o visual já dá menos prazer de olhar um pequeno vs um grande?
As vezes me sinto menos masculino por causa disso (sei que é errado, que não tem nada a ver). Já pensei em nunca ficar com ninguém por causa disso.
Sinto medo de alguma espalhar sobre meu tamanho e vire piada depois (acho que não saberia lidar com uma situação dessas).
As meninas, vocês costumam falar com amigas sobre tamanho de algum cara que vocês estão realmente gostando? (Sobre sexo casual creio que sim né).
Aos homens, como lidam com essa situação? Não digo a respeito de compensar nas outras coisas, isso é óbvio, na verdade independentemente do tamanho tem que ser tudo muito bem feito.
Queria me sentir satisfeito e seguro com meu tamanho, o que posso fazer para melhorar nessa questão?
*Assisto porn desde os 10 anos; perdi a virgindade beem tarde; tive pouquíssimas parceiras até hoje.
**Se fosse pra escolher prefiria que elas sentissem 100% de prazer e eu 0% do que 50%/50% ou 0%/100%. Se fosse pra escolher prefiria que elas sempre gozassem e eu nunca gozesse. (Sim, o sexo tem que ser ótimo para os dois, óbvio, estou dizendo que se fosse pra escolher, sempre preferiria proporcionar do que receber.. me sentiria bem melhor).
***Se financeiramente fosse alcançável pra mim fazer bioplastia com ácido hialurônico/células de gordura, faria sem pensar 2x.
****Caso alguém quiser fotos/vídeos para analisar DE VERDADE o que acham do tamanho, me mandem mensagem privada. Ficaria agradecido em saber opiniões VERDADEIRAS sobre o meu tamanho, me ajudaria mesmo. Até pra saber se não exagero sobre tudo isso que disse acima.
submitted by EddieCrispo18 to sexualidade [link] [comments]


2020.09.18 16:15 celtiberian666 Dividendos deixam você mais pobre (ou menos rico) em empresas boas!

TL;DR: em empresas com P>VPA e portanto ROE>earnings yield, como é o caso da maioria das empresas boas, você terá mais patrimônio com ela retendo lucros e reinvestindo e menos patrimônio recebendo dividendos e comprando mais ações dela.
Se alguém de vocês já leu as letters do Buffet, leu o seguinte na carta de 1992: "the best business to own is one that over an extended period can employ large amounts of incremental capital at very high rates of return."
Essa frase inspirou a simulação do tópico.
Vamos partir de três empresas boas com ROE de 15% cada uma, sem dívidas, cada uma atuando dentro de uma franchise*, ou seja, com vantagem competitiva durável e possibilidade de reinvestir dentro de core business ou negócios adjacentes na mesma taxa de retorno (ou seja, patrimônio adicional aufere mesmo ROE). Em resumo: empresas BOAS, cujo destino vai ser alterado só pelo payout. Todas com histórico até hoje parecido, mais de 5 anos de lucros consistentes, setores comparáveis, small caps com amplo espaço para crescer e negociadas nos seguintes parâmetros: LPA 0,375, P/L 14, VPA 2,5, Preço por ação 5,25 (parâmetros aleatórios consistentes com qualquer empresa da bolsa). Então cada uma coloca um compromisso diferente no estatuto:
Você pode até imaginar que são empresas idênticas, a mesma empresa com mesmo nome e produtos, apenas em 3 universos paralelos, em cada universo tiveram uma política diferente de dividendos. Tudo nelas é idêntico, o sucesso delas vai ser o mesmo (cada real retido na empresa vai retornar o mesmo ROE em termos de incremento de lucro).
Você tem R$5.250 para comprar mil ações de alguma delas e segurar por 30 anos, qual compra? Qual delas vai ter maior retorno após 30 anos - considerando reinvestimento de dividendos para as que pagarem? Será que é tudo igual se reinvestir os dividendos? Quem é caçador de investimentos voa direto na de 6,8% de yield igual mosca buscando esterco, mas termina como?
Segue o resultado final.
Segue a evolução ao longo do tempo.
A conclusão é óbvia: o pagamento de dividendos fez os acionistas de B e C mais pobres em relação à A. Quem caçar dividendos vai se agarrar na empresa C e perder dinheiro.
São exatamente as mesmas empresas. Mesmos parâmetros iniciais e mesmo sucesso no reinvestimento do lucro, a única diferença é a taxa de retenção e reinvestimento do lucro no próprio negócio. A empresa A, que reteve e reinvestiu todo o lucro entregou 66x o capital, típica empresa de crescimento. Já a empresa B que pagou quase tudo em dividendos entregou 9x mesmo usando a totalidade dos dividendos para comprar mais ações.
Por que isso aconteceu com as empresas? O acionista da Empresa C terminou com mais de 7 mil ações dela, mas de uma empresa com LPA de apenas 0,47 pois não havia capital para investir na expansão dos negócios. Já o acionista da Empresa A terminou com as mesmas 1000 ações, mas com LPA de 24,83 pois reinvestiu no negócio.
O reinvestimento dos dividendos entrega menos valor que a simples retenção primária na empresa pois é raro uma empresa boa ser listada com P/VPA de 1 ou menos, e qualquer múltiplo maior que 1 significa que receber dividendos e comprar mais ações será desvantajoso frente à empresa reter e reinvestir diretamente. Claro que alguém pode garimpar algum exemplo de empresa boa que em algum momento não esteve negociada assim, tanto faz, em 99% do tempo vão ter essa característica e a mensagem se mantém. E eu ainda fui bem conservador nos múltiplos, na prática quanto melhor for a empresa mais os dividendos vão te deixar pobre pois os múltiplos na prática são mais esticados que os do exercício, o que aumentaria a diferença. Ou seja: quanto melhor a empresa, mais a retenção do lucro vai ser vantajosa e o dividendo vai ser desvantajoso.
Vou repetir para quem não leu direito: quanto melhor for a empresa mais os dividendos vão te deixar pobre.
E se depois de 30 anos todas começam a pagar 90% de payout (A e B atingem maturidade)? Segue o resultado de renda passiva anual que cada uma daria com payout de 90%:
Dividendos significam menos dividendos futuros.
Ou seja, quem ficou caçando dividendos terminou com menos renda de dividendos. Isso já é fenômeno conhecido em análise de empresas de crescimento. Essa é a cereja do bolo: se o seu objetivo é maximizar dividendos, não fique caçando dividendos. Empresas boas de crescimento terminam pagando mais dividendos em sua maturidade.
Segue a memória de cálculo para fins de referência: https://i.imgur.com/l8KbzkZ.png
A empresa C poderia alavancar com dívida para crescer mesmo com payout alto? Poderia. Mas para manter a comparação justa, fazendo a mesma alavancagem nas outras duas empresas vai fazer a C perder da mesma forma pois o total de reinvestimento próprio + terceiros ainda seria menor na empresa C. O exercício é sem dívida e sem inflação para simplificar o exemplo, mas pode colocar dívida e inflação no meio que haverá o mesmo resultado. Pode fazer a cotação ser uma senóide em volta de preço junto que vai ser o mesmo resultado. Pode considerar teste de sensitividade para diversos cenários de juros afetando valuation que vai ser o mesmo resultado. A empresa que retém todo o lucro e reinveste com alto retorno vai entregar mais retorno ao acionista que outra que, ceteris paribus, paga muitos dividendos.
Isso não é invenção minha, já é conhecimento difundido. Eu apenas fiz um exemplo ilustrado e um título chamativo mas verdadeiro. Sempre dizemos que dividendos tanto faz, na verdade é até pior: em empresas boas dividendos te deixam mais pobre que não-dividendos se a empresa podia reter e reinvestir.
Sempre que uma empresa paga dividendos, seja por razão real de negócios como não ter projetos de investimento atrativos, ou por uma razão externa aos negócios como acordo de acionistas ou controlador quebrado exigindo dividendos (lembram da OI? Eletrobrás?), ela estará gerando menos valor ao acionista que o best business to own que retém TUDO e reinveste. E ainda falando em Buffet: a Berkshire Hathaway foi uma máquina de fazer milionários justamente por ser uma máquina de reter capital e reinvestir bem. Se pagasse dividendos não teria nem perto o crescimento histórico que obteve.
Isso não é difícil de verificar no mundo real como acontece. Quantos de vocês já trabalharam em setor financeiro ou consultoria em alguma empresa real? Quem já teve qualquer contato com as aprovações de investimentos para o ano seguinte sabe que é comum ver TIRs acima de 20%, sejam em projetos pequenos como o retrofit de uma máquina, sejam em projetos grandes como nova fábrica, nova linha de produtos, comprar um concorrente, etc. A questão é: as opções de investimento atrativo em uma empresa costumam ser maiores e com melhor retorno que as opções que um pequeno investidor vai ter diante de si no mercado de capitais, e a empresa só deve pagar dividendos caso tenha excesso de caixa e não tenha nenhum projeto atrativo na relação risco-retorno para o presente ou no horizonte próximo.
"Aaaaaaaaah mas não pode usar mesmo P/L em todas", tudo bem, tanto faz, não muda nada. Se botar P/L 40 para A, 15 para B e 10 para C os ganhos finais resultam em A 66x, B 23x, C 19x. A mensagem se mantém. Mesmo com dividend yield de 9,5% nesse caso a empresa que paga mais dividendos ainda retorna menos de 1/3 que a empresa A.
E quem precisar de fluxo de caixa? Fazer vendas mensais da empresa A desde o primeiro período, no mesmo valor líquido (após IR) dos dividendos da empresa C (ou seja, entregando mesmo fluxo de caixa líquido para o investidor usufruir) mesmo assim termina com mais patrimônio no longo prazo. Só fica atrás nos anos iniciais.
Mas então por que existe a tara por dividendos? Simples: por motivos históricos e viés psicológico.
  1. Motivos históricos mundiais: no passado os balanços das empresas não eram exatamente confiáveis, as auditorias não eram exatamente precisas e o dividendo era a única materialização confiável do direito econômico do acionista. Junto com o lucro contábil dos últimos 10, 15 ou 20 anos era sempre observado também o dividendo por ação, que para uma empresa ser considerada boa devia ser pago todos os anos, em quantidades crescentes. Já fazem algumas décadas (mais nos EUA, menos no BR) que não é necessário se agarrar a dividendos, os balanços são suficientemente confiáveis para serem usados como parâmetro. Essa tara já caiu nos EUA principalmente pela taxação de dividendos, pagar dividendo destrói valor quando comparado com recompra (e para lá nos vamos, aparentemente, no Brasil em breve).
  2. Motivos históricos no Brasil: nos '70 e '80, com inflação galopante, a análise de balanços era sempre muito mais difícil e prejudicada, e nosso mercado de capitais era um ovo, com enormes distorções. O que havia de concreto era calcular dividend yield em dólar. Por que deu certo? Justamente por época de grande incerteza e mercado de pouca liquidez haviam enormes distorções, era comum pegar empresas com 20%+ de yield em dólar, distorções que não existem mais. Eu já ouvi dinossauros da bolsa me falando em yields de 20% e achava que era história de pescador, só acreditei depois de ler o livro do Décio Bazin que mostra justamente isso (livro recomendado a todos, peça de história do mercado de capitais nacional).
  3. Viés psicológico: o dividendo é fácil de visualizar, ele está na sua conta, aumenta seu saldo. Você acha que ganhou alguma coisa. É o clássico "o que se vê". O lucro retido e reinvestido não tem uma fácil visualização como essa e nem aumenta o saldo da sua conta aqui e agora, é "o que não se vê", mas aumenta seu patrimônio futuro na medida em que os projetos nos quais a empresa investiu vão dando resultado.
Finalizo comentando que, como o próprio Buffet comenta na letter de 1992, empresas capazes de empregar quantidades crescentes de capital com alta taxa de retorno são raras. O mais comum são as empresas de alto retorno acabarem precisando de pouco capital (ou se não pouco, menos do que geram sozinhas). Porém as poucas que conseguem isso são as que entregam 50, 100, até 1000x no longo prazo. A melhor forma de ter elas na carteira é tendo uma carteira diversificada, não tentar adivinhar nada.
AVISO AOS BURROS: não é pra se deslumbrar com isso e considerar que payout correto é 0,00%. Se a manada 1 corre atrás de dividendos, não seja a manada 2 que quer ir contra mas termina perdendo mais ainda. Dividendos não são ruins nem bons per se. A empresa reter e investir com sucesso gera mais valor - mas isso pode não ser possível para aquela empresa naquele momento. A decisão correta depende da gestão. Se não há projetos - de todos os níveis, sejam operacionais, táticos ou estratégicos - com taxa de retorno atrativa frente aos riscos a empresa vai devolver o lucro aos acionistas na forma de dividendos e isso é o correto a fazer. Além disso algumas empresas trabalham crescimento com dívida e pagam boa parte do lucro em dividendos (ex: Taesa, Fleury, etc), também não quer dizer ser necessariamente ruim nem bom, se a empresa não tiver projetos nos quais aplicar o capital adicional que a retenção traria (além do que já investiu com alavancagem) então está correto pagar, caso contrário está destruindo valor. O resumo é: invista em empresas boas em cuja gestão você confie, dessa forma não importa se pagar ou não dividendos, você ao se tornar sONcio aceita que estão tomando a melhor decisão naquele momento.
* há teorias que indicam que crescimento fora de franchise, fora de vantagem competitiva durável, é meramente empilhar capital portanto sem valor econômico real, por isso do exemplo usar essa condição.
submitted by celtiberian666 to investimentos [link] [comments]


2020.09.17 01:09 N0Rdestino Como acontece o Delay no Fifa ?

Como acontece o Delay no Fifa ?
Joguei Fifa por 2 anos e percebi que game não era o mesmo online, jogava 3 partidas normais e outras 20 pesadas em média, descobri que o jogo tem delay incomum na maioria dos games, então me empenhei por quase 1 ano a mapear , com base dos conhecimentos que tenho de redes de computadores e ajuda de quem é especialista na área. E hoje construir uma base teórica de como delay acontece no jogo e como prejudica o mesmo e venho compartilhar com vcs.
Tipos de Delay
No Fifa acontece algo incomum devido a má programação da Frosbite que é ter dois tipos de delay: comando e de Inteligência Artificial (IA)
Em games de esporte coletivo, a IA do npc é fundamental para o jogo pois vc não consegue controlar os 11 jogadores ao mesmo tempo (no máximo 4 jogadores controláveis) na qual também determina como os jogadores se comporta diante do seu adversário de acordo com a dinâmica do game e como ela ajuda a vc executar tarefas como de pique , chute e toque ; principalmente no Fifa em que as assistências são fundamentais para se jogar o game , se a engine não trabalha bem isso, pode se tornar um enorme problema especialmente online; ter delay de IA chegar ser “absurdo” ou “mito”, mas faz total sentido se tratando de Fifa.
Contexto da conexão do Fifa
Para se entender como acontece, é interessante contextualizar a conexão online do game e da nossa internet.
A nossa internet segue rotas para se comunicar com o ip desejado e trocar informações, isso obviamente tambem funciona nos games. O Fifa faz a mesma coisa, mas infelizmente a Frosbite tem erros de programação na qual faz com que engine não seja confiável no online ; e EA não tem mecanismos que facilite a conexão entre sua internet,game e servidor.
Um exemplo básico de conexão de game: Vc dá um comando de toque no jogo , a Frosbite vai mandar em pacote esse comando pela sua internet ate o determinado ip do servidor do game, esse pacote vai passar por determinadas rotas de trafego para que se chegue a informação do comando no servidor; assim que chega, o pacote que se comunica com o IP do server e volta pela mesma rota de trafego , esse pacote volta até seu game em forma de tradução de imagem com o comando de toque que vc deu e com o comando que seu adversário fez em jogo , tudo isso em quase centenas de milésimos de segundo.
Porém os problemas que aparecem para que esse pacote chegue no tempo certo da partida é alta ocupação do server ( por conta da má gestão de distribuição de players no server) , a suspeita que a engine manda esses pacotes de maneira quebrada e, PRINCIPALMENTE, a dificuldade para o game junto com a sua internet achar melhores rotas possíveis para esses pacotes chegarem no tempo certo. Resultado: Delay
No Brasil a datacenter é terceirizado da Amazon e vamos usar como contexto de exemplo.
Como acontece o Delay
Delay de comando
Esse delay acontece com algumas variáveis. A distancia de sua a casa até o servidor é que mais influencia para acontecer esse problema. No Fifa pode se torna um problema quando a latencia da sua internet até o server for 95ms para cima, podendo tornar o game injogavel. Outra variável são rotas: se sua internet demora para entregar o pacote especifico até o server, vai demorar mais tempo para comando voltar para seu game em forma de imagem. Problemas com servidor da EA também ocasiona delay de comando , esse em especifico é causado pelo chamado “speed lag” que resulta a perda de frames e congelamento de imagem na partida, isso acontece quando o pacote está congestionado no server por conta de problemas da mesma e demora para voltar até sua casa, até que volte esse pacote a sua imagem é paralisado até que chegue pacote que traduza a imagem da partida.
Delay de IA
O pior dos delay, talvez só exista no Fifa esse problema em especifico. Tão especifico que varias pessoas não sabem que existe e outras negam sua existência. Porém, sim acontece. Quando seu adversário chuta uma bola em direção ao gol mas a linha de chute está no seu zagueiro, o mesmo deverá bloquear o chute , de acordo com programação da IA que Frosbite dá, porem se vc estiver com esse delay , seu zagueiro não vai executar tal tarefa pois o pacote com essa informação da programação da IA ainda vai está chegando na sua conexão dentro da partida para executar o movimento. A suspeita é que a Frosbite manda pacotes diferentes para a sua conexão, ou seja, a engine manda um pacote de comando do seu joystick e outro pacote a parte da IA dos 11 jogadores do seu time ao mesmo tempo, por exemplo. A principal anomalia que faz causar esse problema são as rotas que sua conexão faz: se sua internet pegar varias e varias rotas para entregar esse pacote em especifico, vc ficará com delay de IA em relação ao seu adversário; isso significa que se mesmo que vc more bem perto do server da datacenter (3ms de latencia por exemplo) mas se sua internet pegar várias rotas desnecessárias para entregar esse pacote da IA, vc pode ter delay, ou seja, independe de distância de servers para acontecer o problema. Isso também quer dizer que mesmo que vc ter uma internet com uma ótima velocidade, não vai ser determinante para que ela não tenha delay , pois não adiantara de nada se sua conexão pega varias e varias rotas. Exemplo simples: se sua em conexão a rota do pacote enviado vai em 18 pontos de ip's até chegar o server, e se seu adversário só vai bater em 7 pontos de ip, evidentemente vc estará com delay.

https://preview.redd.it/xgsoz80bdln51.png?width=735&format=png&auto=webp&s=32b779bbeef4114240de0e6698e16da02a1392c1
rotas do ip da amazon da minha casa , observe a porcentagem de perda de pacotes.
Exemplos de como identificar o Delay de IA
- Velocidade da partida: se vc dá o comando de pique no seu cursor (ou jogador selecionado está conduzindo a bola) e vc tem a a impressão de que seu cursor está pesado, como se estivesse correndo tijolos presos a sua pena, é um sinal de atraso, pois como a IA está atrasada o npc vai demorar para “pensar” e executar o seu comportamento que lhe foi atarefado. Outros exemplos é vc ligar a pressão e perceber o time não está chegando perto do seu adversário como deveria; correr atrás do seu adversário nas laterais e perceber que não consegue chegar perto do seu adversário mesmo com pace igual ou superior ao do jogador do adversário.
- chutes e passes fracos: a mesma regra se aplica a esse aspecto, pode se confundir com delay de comando mas normalmente com IA atrasada o jogadores demoram para pensar em executar a tarefa que foi dada; normalmente vc percebe esse problema em especifico depois que vc joga uma partida “lisa” e vai para outra com delay. O chute fica variando em toda partida chutando fraco na maioria da vezes no 90 mim mesmo o comando de chute sendo relativamente forte.
Mitos e perguntas
delay de IA não existe , são bugs e manipulação de handcamp rotineiros do Fifa que existe a tempos”
O raciocínio está correto, realmente esses bugs existem no FIFA. A diferença é que com delay de IA isso acontece com muito mais frequência ao invés de ser ocasional. Numa partida normal acontece 5% a 10% em todo 90 mim, numa partida com delay acontece 80% a 95% em todo 90 mim.
“Existe delay no meio da partida, no segundo tempo por exemplo?”
Sim, pode acontecer, por conta de variações de rota que sua internet que pode ocorrer, existe um mito que tenha Lag compensasion imposta da EA para igualar a conexão com seu adversário, não duvido que tenha mas não conseguir mapear isso bem.
diminuir a conexão me faz jogar liso?”
Pode funcionar algumas partidas, mas não são todas, o mito da compensação de lag pode existir aqui pois algumas configurações surtem efeito por um tempo e depois não pegam mais; ainda não se sabe se é sua conexão ou é EA de alguma forma manipulando a mesma.
“Vc pode está sem delay de comandos mas com delay de IA na partida ou virse-versa?”
Sim. Um exemplo é uma partida que eu participei em que minha conexão estava “lisa” mas o server começou a apresentar pequenas quedas de fps por conta do server pesado, os comandos do joystick estavam demorando para ser executados por conta disso, porem os 11 jogadores da minha equipe estava com velocidade rapida e IA normal. Isso até reforça a tese que a Frosbite manda pacotes diferentes de informações da partida ao server, e que informações de pacote de IA da sua equipe demore a chegar por ser muito mais “pesada” e mal codificado, mesmo indo pela mesma rota que trafega o pacote de comandos do joystick.
“delay não existe em outros modos de jogo, só na Weeknd League e Division Rivals”

https://preview.redd.it/1utzbi49dln51.png?width=1875&format=png&auto=webp&s=7f8b926ec0811139acbe60b6a6f9ce3f2f5048ac
ip mapeado do Division Rivals
Não, Draft e amistosos também rodam no mesmo server e com mesmo IP’s que Amazon disponibiliza, pelo menos é que acontece no Brasil , ou seja esses modos estão sujeitos aos problemas.Como eu jogo fifa no PC conseguir capturar os ips que minha conexão conversa quando estou em alguma partida, e cair no mesmo IP do server nos 4 modos de jogos diferentes dentro do UT.
IP’s da Amazon que conseguir mapear foram esses (“batam” ping para testar) :
18.230.46.98
18.230.46.96
18.239.46.140
18.230.46.104
18.230.46.95
18.229.20.140
18.229.104.225
Adendo:
1- Squad Battles também está sujeito a delay , porque esse modo de jogo roda diretamente no server da datacenter, a diferença é que vc joga contra a CPU ao invés de uma pessoa (modo semi-online).
2- o Menu do UT roda no server do EUA , então nunca teste o ip da EA como parâmetro de conexão de partidas.
“Há solução para esse problema por parte da EA ? temos como solucionar por contra própria o delay?
Sim, a EA pode solucionar o problema através des programas no servers que serviriam para filtrar ao usuários Ip’s já ocupados e os colocar em IP’s disponíveis para esses usu[arios (sistema que o Fortnite emprega hoje); muitas vezes você ate pega rotas boas mas pode acontecer muito congestionamento de trafego de usuários de fifa, isso acontece porque o jogo não seleciona os ips que estão livres para ser acessado e colocam milhares de usuários em mesma rede de IP’s , o que congestiona o trafego, exemplo um range de ips 18.229.104.0 pode chegar mais de milhares de usuarios ao mesmo tempo requisitando esses ip's do servidor sem nenhum tipo de filtro; inclusive isso explica o DC no meio da partida, nada mais é a EA lhe desconectando para que outro usuário possa jogar uma partida. Abrir novos datacenters ajuda também, mas com esse artificio de filtro pode-se resolver e muito os problemas de delay.
Infelizmente ainda não se tem métodos fáceis para resolução por conta propria, o que se tem de solução hoje é contratação de um link de internet dedicado na qual a operadora der suporte para configurações especificas conexão , editar e traçar rotas alternativas para sua internet trafegar limpa. Porem é muito caro por ser um serviço especifico. Eu tentei de tudo , de diminuição de velocidade da internet até o uso de VPN’s , o que deu certo foi uso de VPN especifico pago , mas já testei em outras residências e não funcionou em 80% dos lugares testados , ou seja , também varia de lugar e de internet.
Todo mapeamento que fiz, do que pode ser o maior problema do game hoje, demorou muito com inúmeros testes feitos, o delay ainda é algo que não é facil detectar e até vendo videos na internet sobre assunto tem que ter olhos clinicos vendo algum criador de conteudo tendo esse problema; e sim hoje em dia eu posso jogar liso e no delay na hora que eu quiser por conta das minhas configurações que eu descobrir e fiz para isso; e por conta dessa condições conseguir mapear o delay e formular algumas teses sobre isso, mas é uma pena que a comunidade ainda pouco se interesse pelo assunto e que a EA não esta interessada em solucionar o problema.
Att.
Rafael “n0r_destino”
submitted by N0Rdestino to u/N0Rdestino [link] [comments]


2020.09.13 01:03 Rough_Wishbone_6024 Encerrando Ciclos


Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final. Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver. Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos - não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.
Foi despedido do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país? A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?
Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu. Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seu marido ou sua esposa, seus amigos, seus filhos, sua irmã, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.
Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco. O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.
As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora. Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem. Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração - e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.
Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se. Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos. Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.
Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do “momento ideal”. Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará.
Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade. Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante. Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida. Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é.
submitted by Rough_Wishbone_6024 to desabafos [link] [comments]


2020.09.12 10:40 TiaSayu É pecado uma mulher não ser Feminista? Reflexão do chuveiro.

Vim aqui desabafar uma vez mais e ver a opinião alheia sobre o assunto. E saber o que as pessoas acham sobre este comportamento vindo do movimento Feminista.
!!!ATENÇÃO!!!Por se tratar de um assunto delicado e polêmico. Quero ressaltar que estou opinando com base no meu conhecimento próprio (Pois já fui feminista no meu tempo de escola) na experiência que vivenciei, e pela a própria analise (Sim, eu estudo sobre o assunto). Apenas acho interessante compartilhar minha opinião e discutir de forma saudável com outras pessoas... Então pessoal, paz e amor nos comentários ♥
Então pessoal, vim aqui questionar e tentar fazer um pensamento filosófico com as mulheres (Homens também podem deixar sua opinião sobre o assunto) Sobre este movimento que tem ganhado fama e força nos últimos anos. Fui feminista na época de colegial e notei uma certa estranheza vindo do comportamento de minhas ''amigas de batalha'' com relação as pessoas ao seu redor... Eram extremamente arrogantes em muitos sentidos: Não aceitavam ajuda de homens, apenas de mulheres; Questionava e implicava sobre qualquer oportunidade minima que podiam; Julgavam continuamente garotas de ''família'' que claramente eram mais conservadoras em alguns sentidos, tentava de diversas maneiras, configurar a estética das pessoas (''Não use sutiã'' - ''Sério que você vai usar vestido?'' - ''Ah corte o seu cabelo.'' );Tendo aquelas que não se sentiam representadas pelo o movimento também sendo um alvo em potencial, e dentre outros comportamentos levemente desagradáveis e sem qualquer educação. Após presenciar isto comecei a notar que, em algumas situação, eu não era tão diferente. A ideia de independência pessoal que eu tinha era completamente distorcida e grosseira, do qual anulava minha humildade de modo geral. Senti que tinha algo errado e que eu deveria tentar ver e estudar mais sobre... Comecei a conversar com pessoas cujo não eram do movimento, e captei opiniões de cada um sobre o mesmo tema, e o resultado me surpreendeu pelo o simples padrão de comportamento que cada depoimento transmitiu.
Resumidamente, os depoimentos de modo geral contam com a maior parte a agressividade tanto verbal e até mesmo Física! A falta de empatia em si, comportamentos muito na defensiva, negação de qualquer opinião opositora, e contradições nos ''fatos'' vindos da boca de feministas diferentes (Aquele famoso ''Ah, mas o meu feminismo não é assim'' e etc). Após isto refleti um pouco mais, e realmente encontrei tais semelhanças nos boatos, usando de exemplo até mesmo as redes sociais (Que costuma ser pior, envolvendo até ameaças com o uso da violência. Sim galera... Mulher desejando estu*** para a outra... e ódio gratuito ''O que não é uma novidade...'' ) Não satisfeita, pesquisei na internet, livros, historiadores, peritos no assunto de ambos os lados da ideologia, tanto daquele que é contra quanto de quem é favor, e assim por diante...
Não irei revelar o que eu descobri, pois acredito que: Aquele que não quer ouvir criticas sobre algo que defende, não vai de fato, pesquisar os contras. Quero que as pessoas pesquisem por elas mesmas e que adquirem o habito de sempre questionar, sempre perguntar se realmente o que ela defende é o certo, ou apenas um calor do momento ou influência de pessoas importantes.. (Outro motivo tbm, é por que existe MUITO... Mas MUITO material para ser pesquisado. Se eu for escrever tudo o que eu descobri, o texto vai ficar maior do que já está....)
MINHA VISÃO SOBRE O TEMA EM GERAL:Para mim, mulher nenhuma precisa do feminismo. NENHUMA!A mulher, ela tem que aceitar a essência natural dela. Ela tem que entender que sinônimo de mulher forte não é condenar costumes tradicionais, defender o abor**, contrariar religiões, forçar as pessoas a se converter para o movimento e mudar quem elas são... Dividir os gêneros e desejar a extinção de uma delas (MULHER= BOM/ HOMEM= MAL), e ainda mais, banalizar a família e a famosa ''dona de casa'', defender e incentivar garotas a serem ''surtadas'', atacando outras que não são feministas e todos os homens que lhe convêm... Aonde o empoderamento é a traição (Pega todos) e o divórcio (Na visão habitual. Isso significa que não são mais escravas da casa, e que estavam ''presas'' pela aliança do casal e pela as próprias crias.'')Ou seja... DESTRUIR O QUE É DE FATO, UMA MULHER.
Entendam: A mulher ela é forte por natureza e não precisa sair as ruas gritando, ameaçando homens e mulheres para provar isto. O que seria do mundo sem as mulheres e seu amor e carinho? E sem os homens para testemunhar esse amor e protegê-las? Ou seja, SOMOS UMA DUPLA NATURAL QUE VIVE EM UM CICLO DE DEPENDÊNCIA INFINITA... em resumo, precisamos deles e eles precisam de nós... Mulheres tem uma essência tão bela que não é difícil de perceber em algumas. Elas transmitem o amor, carinho e a preocupação com todos que consideram. São capazes de dar a vida por quem amam e não pensariam duas vezes ao fazê-lo, são seres que se esforçam para ser o orgulho e serem lindas do jeito que são. Elas são as companheiras da vida, aquelas com o poder de fazer nascer a piedade e a bondade no coração dos homens e tudo isso é prova deste da existência... Seres delicados que pouco importam se estão de calça, ou vestido, se é princesinha ou a rebelde irada... são fortes e incríveis do mesmo JEITO e merecem de FATO o Respeito. E MULHER NENHUMA precisa do feminismo para se sentir assim, pois elas JÁ SÃO ASSIM....
(Só avisando que do mesmo jeito que tem nego sem vergonha, não significa que a mulher é uma santa pura, não confunda as coisas....)
Achou mesmo que os homens ficariam de fora? Não mesmo ♥O que seria de nós sem os homens? Sempre dispostos a igualmente nos proteger e cuidar de nós, não por que mulheres são frágeis e indefesas... Mas sim por que há homens que realmente ama sua esposa, amiga, filha, irmã e mãe que, sem pensar, entregaria sua vida por elas. Lutaram nas guerras para que, muitas vezes, não fosse necessário nossa ausência. Trabalham para tentar dar uma vida de conforto e luxo para seus filhos e esposa, tentam agradar e afasta-la de esforços da vida... Sentem gratificação em dar dinheiro e presentes para esposa, não por que ela não é capaz de gerar o próprio sustento, mas sim, por ter o prazer em vê-la feliz e satisfeita... Há homens que também choram e mal conseguem viver quando sua flor falece, se sentem incapazes e mal tem forças para continuar. Há homens que trabalham PRA CARAMBA para ganhar muitas vezes quase nada... E ainda dar um agrado a esposa ou alguém que ama, pois é o sorriso dela que motiva a luta e traz o alivio do qual faz ele ganhar o dia. Homens de verdade se sentem incomodados quando uma mulher inocente é descriminada por outro e tentam defendê-la, assim como aquele que ama vai sempre te apoiar nas vitorias e nas perdas, sempre provando diversas vezes que você é a rainha dele e pronto!
Sim, existem homens e mulheres assim... Não somos inimigos mas sim feitos para coexistir e não dividir... Sei que o mundo é um ruim e tudo isso pode ser um sonho impossível... Mas esse tipo de pessoa recupera totalmente minha fé na humanidade e me faz entender cada vez mais que o feminismo é inútil, um câncer infelizmente.
Espero não ter ofendido ninguém (O que acho impossível) e espero que aqueles que não concordam, que pelo menos tentem entender o ponto de vista antes de me apedrejar e.e Estou disposta a entrar em derivações do assunto e discuti-los tbm ^^
submitted by TiaSayu to desabafos [link] [comments]


2020.09.10 21:45 Polleyy Me sinto extremamente decepcionada e desmotivada com minha arte

Eu já desenho a quase 6 anos e eu me sentia bem feliz com o jeito que minha evolução aconteceu e o ponto de experiência que cheguei na arte. Mas ultimamente eu tenho me sentido entediada com a quarentena (sigo respeitando, não saí nenhuma vez desde março) e tava com vontade de pegar um joguinho co-op pra me distrair com amigos. Então eu tava correndo atrás de conseguir uns trocados, e vejo toda hora pessoas comentando sobre como vender pra gringo tá sendo ótimo agora com o dólar alto.
Abri comissões e botei minha arte e meus preços em vários subreddits gringos de divulgação, vários artistas dizem pra nunca cobrar nada menor que 30 dólares, então ofereci uma arte finalizada e detalhada por 15 dólares. Nada, nem uma interação. Desci mais e mais o preço, chegando a pedir TRÊS DÓLARES por uma arte que me leva mais de 6 horas pra finalizar, e ainda nada. Tentei vender pra BR também, mas nem cobrando 10 reais teve demanda.
Isso me jogou MUITO pra baixo, muita gente diz que você deve desenhar pra satisfazer a si mesmo e não pra público ou números, mas se a minha arte não vende por preços absurdamente baixos no mercado de comission, pra mim isso significa que ela é muito ruim, e eu não consigo ficar mais feliz com meus desenhos. Toda a minha autoestima artística foi por água abaixo, e se misturou com o desânimo que eu já tava por não ter nenhum outro jogo ou passatempo.
A única habilidade que eu sentia orgulho por ter e fazer "bem" agora pra mim é motivo de tristeza. Arte é a coisa que eu faço de melhor, e ela não é bom o suficiente e não vale nem 3 dólares, nem 10 reais. Agora tô meio sem rumo.
submitted by Polleyy to desabafos [link] [comments]


2020.09.10 16:12 henrylore Najiyu Ep 9 - Nós somos prisioneiros! Por enquanto...

??: *joga Nevaska dentro da cela
*fecha ela com toda a força
*sai andando pelo corredor frio e cinzento, aquecido apenas por um tapete roxo no chão
*abre a porta principal muito parecida por uma porta de cofre
*fecha ela
Ne: *ouve barulhos de tranca
...
*olha pra cela ao lado e vê
H: *sentado na cama da cela
...
L: *esticando a corda do arco até ela fazer algum som
P: *na outra cela do outro lado deitada
Ne: meh
H: nao tem nada a dizer?
Ne: o que vocês querem que eu diga?
L: nada so que voce extrapolou o plano todo brigando com UM GUARDA VOCÊ PODIA BRIGAR COM QUALQUER CARA MENOS UM GUARDA
Ne: tá bom ok?
eu briguei com ele porque ele se meteu na briga entre EU E SHIBARU
*bate na grade
H: e por que cacetes você foi pra cima dele daquele jeito?
Ne: vocês não sabem o que é construir uma coisa, pra entregar e confiar ela pro cara e ele destruir tudo
PRINCIPALMENTE COM PESSOAS
PESSOAS era uma vida aquilo ali
a Winry, era uma alma que foi destruída por XERETAR
L: hmmm
P: mas como assim? você deu tudo pra ele?
Ne: depois que a minha melhor amiga sumiu na minha última missão eu resolvi passar o cargo de líder pra próxima pessoa, e abandonar a ordem
ou seja lá o que isso se tornou
L: e voce entregou pra um palmeiras aleatório?
Ne: ele era confiável na época, a pessoa mais velha e confiável que eu tinha
ele tinha se provado ser uma boa pessoa e de confiança
mas então ele se tornou arrogante e tirou tudo de mim
...e da ordem
L: ah legal, agora ele vai sair andando por aí se achando o espertão por ter "vencido"
P: entao você era a líder??
Ne: sempre fui, e quando voltei sabia que ele não ia me querer de volta no cargo
só como substituta
L: voce entregou o seu cargo.
Ne: PERDE A SUA MELHOR AMIGA PRA VOCÊ VER
L: E EU LA TENHO UMA MELHOR AMIGA??
P: A CULPA É INTEIRA DE VOCES O LUSK FICOU GRITANDO, A NEVASKA EMPURRANDO O HB, AH VAI NÉ
H: e aí?
L: hm?
Ne: hein?
H: voces vão continuar brigando?
a gente tá preso.
seja lá de quem foi a culpa
a gente tá aqui
e é isso...
Ne: ... tu tem razão
L: é
P: *só deita pro lado
H: *pega duas pedrinhas e tenta trocar elas de lugar
não funciona aqui
Ne: é uma cela anti magia
magia não funciona aqui
*tenta fazer um pedacinho de gelo no chão mas ele se desfaz
L: é, estamos fritos.
H: vocês já pararam pra pensar por que separaram a gente em 3 celas?
Ne: porque separam meninos de meninas
L: e acharam a nevaska muito brava das ideias pra ficar perto da ponce
alias que história de toggi foi essa?
P: *se senta e olha pro lusk
você não sabe da minha vida pra se perguntar isso
L: Hmmmmm. Maneiro.
H: mas aí
o que o shibaru quer aqui?
Ne: nas cartas dele tavam escrito que ele queria poder
P: poder? numa vila humilde dessas?
Ne: é normalmente onde guardam as coisas mais poderosas...
H: voce sabe de alguma coisa que a gente não sabe né?
Ne: não
H: pode falar
Ne: não?
H: hmmmm *se encosta na parede de novo
*olha pra cima e vê a luz da lua batendo na janelinha e se contrastando com o resto de luz da tocha na parede que levemente vai se apagando
??²: *passa fazendo uma sombra na cela
*coloca a mão na grade da janela
talvez o nome disso seja Guilt
*olha lá pra dentro
H: ...?
o que-
??²: *abaixado e olhando lá pra dentro
Guilt... é o nome disso
H: ...
*percebe que é a mesma pessoa do dia do trem, que estava assaltando todo mundo
V-VOCE
VOCE TAVA NO TREM
??²: tava
H: VOCE TENTOU ROUBAR A GENTE
mas você desistiu?
??²: foi
Ne: ah é? então foram vocês
H: achei que voce tinha duvidado
Ne: nah eu sabia que algo assim acontecia mas não achei que você acordaria
??²: foi exatamente isso que me chamou a atenção
mas fala aí vai querer sair daí ou nem?
H: nao sei se confio em você...
??²: ou você confia ou você não sai
H: e como voce vai fazer isso?
??²: *levanta e sai andando
**do lado de fora:
??²: *chega perto da ?³ (a outra pessoa do trem)
??³: *olha pra frente do castelo e vê um guarda la
*sai andando e indo em direção ao portão do castelo
Bessa: *olha pra ela
EI! O QUE FA-
??³: *olha de volta e seus olhos brilham rosa
*adormece o guarda Bessa
*vira pro ??² e faz um joinha
??²: *abre lentamente uma festinha da porta, suficiente pros dois passarem
??² e ??³: *entram
??²: *segura a mão da ??³ e sai andando pelo escuro (ele provavelmente enxerga no escuro)
**do lado de dentro
H: ...
L: soa melhor assim
Ne: os caras vazaram
**ouvem um barulho de tranca
??²: *abre a porta
boa tarde família
H: ah você conseguiu
??²: óbvio que consegui
*puxa umas chavezinhas
*abre a cela da Nevaska
Ne: *sai se limpando
depois dessa eu nunca mais bato num guarda véi
??²: *abre a cela do Henry e lusk e ponce
H: estamos livres
mas e aí? qual seu nome
J: meu nome é John, mas tu pode me chamar de Nomad ou sei lá
Du: meu nome é Duda, mas você pode me chamar de... Mikasa?
H, L, J, P, Ne: Duda
Du: ai tá bom meu deus
P: agora a pergunta é será que tem mais gente lá pra trás?
**olham pro fundo do fundo do corredor onde se sente um vento frio vindo dele
L: vamo vê né não custa ver
**veem na cela ao fundo uma pessoa com olhos vermelhos olhando seriamente pra eles
**nas celas ao lado tambem, diversos olhares hipnotizantes avermelhados
Ne: e tá aí a razão da gente estar aqui
P: se isso tá aqui... significa que a fonte dessas coisas se encontram aqui
L: mas e ai a gente solta esses cara aí?
??¹: *para de olhar pra eles e senta na cama da cela
H: nah isso precisa ser tratado com cuidado
Ne: é verdade, vamos conversar com eles assim que recuperarmos a confiança
J: sinceramente eu não acho que vocês vão recuperar a confiança de alguém assim...
fugindo da prisão
Du: o John tem razão
fazendo isso vocês já perderam todas as chances de ganhar a confiança deles
Ne: eh?
meh a gente tá aqui pra solucionar não pra amigar
certo?
H: •-•
Ne: eu acho que não
J: *guia os dois pela escuridão até a saída
**veem o guarda caído na porta
J: shhhh morto não fala
Du: hehehe
H: voce adormeceu o cara?
J: sim
**depois de um pouco longe
Ne: tá oq a gnt faz agora
J: voces disseram que o cara que vocês tavam procurando
queria poder né?
H: sim
J: e se esse cara procurasse o Guilt?
L: quem diabos é guilt?
J: ele é uma das crianças que deviam ser protegidas aqui
ele tem um amuleto que dá poder pra quem possuí ele
L: QUE MANEIRO então ele deve ser bem poderoso né?
J: minha teoria é que ele não sabe usar aquilo, mas se ele fica sem aquilo ele fica muito fraco
então eu resolvi não roubar
Ne: você tentou roubar aquilo?
J: sim
H: eeeeeh
J: eu desisti pelo bem dele, mas tem gente que não desistiu
H: e onde você achou?
J: ele frequenta lugares específicos normalmente
H: então a gente tem q achar ele
L: hmmm
J: que dia é hoje? 23 né?
é aniversário dele
H: onde será que ele comemoraria o aniversário dele?
...
Ne, L e P: ...
J: o que? esperavam que eu soubesse?
L: sim.
J: heh pois é eu não sei
Ne: é bem provável que se a gente encontrar o menino a gente encontra o shibaru
J: hmmmm ele sempre vai na sorveteria de tarde...
L: de noite ele dorme né mané mas onde ele mora?
J: hummmm
Du: tem uma casa em cima da loja de picolés
talvez aquele cara tenha abrigado ele ali
J: o tio do picolé?
Du: ele mesmo
**depois de um tempo
J: é aqui.
*abre a janela que por algum motivo tava destrancada
**todo mundo entra
J: *sobe as escadas e...
não tem ninguém aqui
Ne: talvez ele já tenha passado por aqui
P: ou o menino nem mora aqui
H: mas tá tudo revirado olha aqui
Sh: *do lado de fora em cima de uma árvore
*olha pra janela da sorveteria aberta
...
*dá um sorriso
só uma provocadinha vai...
*coloca a mão na boca do guilt pra ele não gritar nem nada
**ouvem um barulho vindo de baixo
J: ouviram isso???
P: shhhh
*desce as escadas com cuidado
...
Sh: ello.
*aparece segurando o guilt
G: merda
P: VOCÊ
Sh: relaxem
P: *corre e da um soco na cara dele
Sh: *leva o soco mas joga ela no balcão
J: *usa uma força de gravidade e faz o shibaru cair
Sh: *é empurrado pra baixo e não consegue se levantar
quem é... esse cara?????
J: *prepara um golpe de relâmpago
H: °°
ELE CONTROLA DOIS ELEMENTOS????
J: *aponta pro shibaru e...
H: *segura a mão dele
não, se gente fizer isso aqui a gente vai chamar atenção demais
J: ô seu-
G: *aproveita e tenta escapar pela janela
Du: *tenta usar os olhos pra adormecer o shibaru
G: *olha e adormece zz
Sh: entao é isso, ela consegue adormecer os outros!
Du: *usa de novo
J: *nao olha
Sh: *puxa a espada dele e reflete fazendo Nevaska, Ponce e Duda adormecerem
L: QUE (ele tava em cima então ele não olhou)
H: meu deus
Du: oh
acho que isso é ruim gente
??: TEM ALGUEM AÍ??
QUE BARULHADA É ESSA
Sh: *segura Guilt e pula pra uma árvore
??: o que foi isso? (percebe-se q ele tá do outro lado da loja)
J: tsc
eu distraio eles, vocês vão atrás daquele cara e do Guilt
H e L: *acenam que sim com a cabeça
J: *sai da loja e sobe rapidamente em cima na laje
*joga um monte de estrelas ninja com bombas de fumaça pra cima
??: VOCÊ..
*sobe e vai atrás dele
H: acho que é com a gente brether
L: concordeis.
**colocam as 3 no andar de cima
H: *tranca por dentro
*deixa a chave ali
L: *pega um lápis do balcão e deixa na escada
H: *troca de lugar com o lápis
boa brether
H e L: *batem os punhos
H: *fecha a janela depois de sair
fiquem bem...
**saem correndo
L: pra onde tu acha que ele foi?
H: eeeeeh não faço ideia
Sh: nao muito longe do que vocês pensam
**se encontram num lugar sem saída bem espaçoso mas cheio de vendinhas velhas e armazéns de produtos pra repor
Sh: é uma grande honra ter os novos integrantes da ordem aqui comigo...
pra morrerem.
*junta as mãos e faz uma hiper onda de fogo em volta dele
H: °°
L: guh
pois é mano
H: onde você botou o maluco lá?
Sh: como se eu fosse te dizer...
vocês não vão salvar ele
basta eu tirar o amuleto
e eu serei imparável
L: voce so vai fazer isso se a GENTE deixar.
Sh: e vocês deixam?
L: Não.
Sh: *faz uma bola de fogo na mão e atira neles
H e L: *vai um pra cada lado e desviam
**bola de fogo bate nuns barris e começam a pegar fogo
H: isso vai chamar atenção
L: a gente tem que ser rápidos.
Sh: que o show...
*olhos brilham vermelho
comece.
... NO PROXIMO EPISÓDIO DE NAJIYU
Najiyu Ep 10 Por uma vida
❤️
submitted by henrylore to Najiyu [link] [comments]


2020.09.09 22:46 Jp-Telles19 O Grêmio corre risco de rebaixamento?

Vou ser sincero com vocês, eu cresci nos 15 anos sem títulos. Isso significa que o meu pensamento sobre futebol se desenvolveu através de muita derrota em GREnal e muita tristeza com meu time sendo rebaixado; treinado por técnicos terríveis (Oi Julinho Camargo, tudo bem?) e com a esperança de ganhar campeonatos importantes com um ataque formado por Junior Viçosa e Diego Clementino.
Essa melancolia que era ver o meu time durante minha adolescência mudou quando o Romildo Bolzan chegou no Grêmio e nós tivemos esse ciclo vitorioso com o Renato. Porém esse ano, o sentimento melancólico voltou e muito forte. Eu to com muito medo do que esta acontecendo. Honestamente, acho o Renato um bom técnico, porém o time vencedor da Copa do Brasil e Liberadores tinham dois fatores importantes e nenhum deles é o Renato. O Roger que criou o sistema de jogo do Grêmio que encantou brevemente o Brasil e o elenco era muito bom. O Renato não entende nada de tática e o elenco vencedor se resume a 4 ou 5 jogadores do plantel atual. O time do Grêmio hoje joga com bola levantada na área, é desorganizado e praticamente sem nenhum meio de campo. E isso com certeza é dedo do treinador.
Eu realmente espero que ele esteja sendo cobrado pelos péssimos resultados recentes e esse meu sentimento de tristeza ao ver o meu time jogar desapareça, mas, infelizmente, sinto que o Renato tem carta branca pra fazer o que quiser e se continuar assim; no final da temporada estaremos lutando pra não cair. Sei que posso estar fazendo "terra arrasada", mas quero saber se 1) os gremistas concordam comigo e 2) se os torcedores de outros times que acompanharam algum jogo do grêmio também veem esse futebol desorganizado e sofrível.
submitted by Jp-Telles19 to futebol [link] [comments]


I MEAN Significados e Usos Você sabe o significado de NAMASTÊ? - YouTube 3 ERROS DO REI SALOMÃO QUE VOCÊ NÃO PODE COMETER! - (O 2º ... Você sabe o que significa catsaridafobia? [Agora é Hora – 26.04.17] O Que Significa 'You Are Welcome'? Não É 'De Nada Em ... O QUE É UM MEDICAMENTO B.O? Dica de Balcão #008 Sonhar com uma mulher dando em cima de você, o que significa Você NÃO pode TOCAR em NADA que existe - O Porquê das ...

O que significa 'The second hand unwinds '? - Pergunta ...

  1. I MEAN Significados e Usos
  2. Você sabe o significado de NAMASTÊ? - YouTube
  3. 3 ERROS DO REI SALOMÃO QUE VOCÊ NÃO PODE COMETER! - (O 2º ...
  4. Você sabe o que significa catsaridafobia? [Agora é Hora – 26.04.17]
  5. O Que Significa 'You Are Welcome'? Não É 'De Nada Em ...
  6. O QUE É UM MEDICAMENTO B.O? Dica de Balcão #008
  7. Sonhar com uma mulher dando em cima de você, o que significa
  8. Você NÃO pode TOCAR em NADA que existe - O Porquê das ...

Sonhar com uma mulher dando em cima de você, o que significa Você pode ofertar enviar seu voto pelo seu cartão de credito através deste aplicativo do paypal ... O rei Salomão é conhecido pela sua grande sabedoria e riqueza, descritas na Bíblia. Porém, poucas pessoas conhecem a história completa de Salomão. Neste víde... O Que Significa Welcome? NÃO É 'DE NADA EM INGLÊS'! Daniel do Blog Inglês no Teclado explica o significado de 'You Are Welcome' e o uso da palavra 'welcome' ... O que significa I MEAN? Não estou me referindo ao seu sentido literal em sentenças como 'I mean nothing to you' (Eu não significa nada para você). Aqui, estou me referindo o uso de I MEAN como ... Você sabe o que significa 'remédio B.O'? Já falaram até que eram os Bons pra Otário. Mas não tem nada disso. Nesse vídeo eu explico em detalhes o que significa a sigla e como ela surgiu. Alguma vez você já levou choque quando encostou em uma outra pessoa? Já tomou choque ao encostar na maçaneta do carro ou na porta do elevador? Já viu os pelo... Você que vem acompanhando os meus vídeos, já notou que eu digo ao final 'Namastê'? A palavra 'namastê' surgiu na Índia, que é o país onde eu nasci. E vai mui... Você sabe o que significa catsaridafobia? Eita palavrinha difícil, viu?! Ela nada mais é do que o medo de barata. E Jota júnior foi às ruas para saber quem tem esse pavor.